quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

até 1975


Pior do que estabelecer essas datas é fazer delas DOGMAS a ponto de menosprezar e excomungar aqueles que não se deixam levar por elas... 

A organização das testemunhas de Jeová tem um histórico de datas que se mostraram falsas.
Por exemplo:

- 1799 É o começo dos últimos dias
- 1874 iniciou-se a presença invisível de Cristo e em 1914 virá o fim (Armagedom) do sistema de coisas (Estudos das Escrituras , Vol II , Sentinela 15 de Junho de 1911 p.190 – Em Inglês )

- "Nós não temos quaisquer dúvidas em relação à cronologia relacionada às datas de 1874, 1914, 1918, e 1925." - Sentinela 15 de Maio de 1922 página 147 em inglês.

- 1918: é o fim “da colheita” e destruição da Religião Falsa ( Sentinela 1 de Setembro 1916 p.265)

- A data do início da presença de Cristo foi mudado de 1874 para 1914 somente em 1943 (Livro Proclamadores do Reino, cap 10, página 133 – nota rodapé, Livro The Truth Shall Make You Free – A Verdade vos libertará )

- o ano de 1975, marcou os 6.000 anos da criação de Adão. Data apropriada para o fim do sistema de coisas. (Livro Vida Eterna na Liberdade dos Filhos de Deus" (1966) )

- "Essa revista exerce confiança na promessa do Criador de um pacífico e seguro novo mundo, antes que se passe a geração que viu os acontecimentos de 1914" - Contra capa da revista Despertai! até Outubro de 1995



sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Terrorismo: Presente, Passado e Futuro.

Todas as religiões fazem uso, de uma forma ou de outra, do Terrorismo.

Por exemplo, nos meados de 2012, quando eu estava prestes a ser excomungado , eu recebi a seguinte admoestação:

"Eu torço muito para que você e sua esposa, na qual você está conseguindo desencaminhar, reavalie a grande besteira e ignorância que você está fazendo e seja HUMILDE em acatar as orientações a quem Jeová realmente USA para prover o alimento espiritual nesse tempo do fim, que é o escravo fiel e discreto (Mat.24:44,45). 
 E eu torço que isso aconteça realmente, antes que o Armagedom venha, pois se não, vocês MORRERÃO e da PIOR FORMA POSSÍVEL  e nunca mais existirão, assim como acontecerá com a pessoa que está te cegando que é o Diabo e Satanás, porque Jeová Odeia os Orgulhosos e os DESOBEDIENTES!"


       "vocês MORRERÃO e da PIOR FORMA POSSÍVEL"

Não é esse o discurso de um terrorista??

 - "Irás para o Inferno"
- "Morrerás no Armagedom"
- "Todos os infiéis devem morrer"


Um ato de Terrorismo, praticado por Jesus - O Rei da Paz??

Terrorismo Institucionalizado
Bula Papal:
“nós lhe concedemos, por estes presentes documentos, com nossa Autoridade Apostólica, plena e livre permissão de invadir, buscar, capturar e subjugar os sarracenos e pagãos e quaisquer outros incrédulos e inimigos de Cristo e reduzir suas pessoas à perpétua escravidão”. - Bula Papal Dum Diversas, publicada em 1452 pelo Papa Nicolau

Quran (5:33) 
"O castigo, para aqueles que lutam contra Deus e contra o Seu Mensageiro e semeiam a corrupção na terra, é que sejam mortos, ou crucificados, ou lhes seja decepada a mão e o pé opostos, ou banidos. Tal será, para eles, um aviltamento nesse mundo e, no outro, sofrerão um severo castigo."

Deuteronômio
"mas golpearam com a espada a todos os humanos até exterminar cada um deles. Não deixaram sobrar ninguém que respirasse. Assim como Jeová havia ordenado a Moisés, seu servo" - 


















Tudo que eu desejo para os meus inimigos é que eles (assim como eu) queimem no fogo eterno da Verdade.  (Lucas 12:49)
                                                             
Veja também:







quarta-feira, 9 de setembro de 2015

"Status Quo" é o teu castigo


Imagino que o maior castigo para aqueles que simplesmente ignoram informações e fecham os olhos para as suas inconsistências é justamente manterem o "status quo" em que vivem. 

"Não mais, Musa, não mais que a Lira tenho
Destemperada e a voz enrouquecida,
E não do canto, mas de ver que venho
Cantar a gente surda e endurecida.
O favor com que mais se acende o engenho
Não no dá a pátria, não, que está metida
No gosto da cobiça e na rudeza
Duma austera, apagada e vil tristeza."

domingo, 30 de agosto de 2015

Guardiões da Doutrina - Papa e Corpo Governante - O mesmo Papel

Hoje eu deparei-me com o seguinte artigo na Internet:

http://anointedjw.org/Guardians_of_Doctrine.html

O Artigo analisa as declarações de um membro do Corpo Governante durante a  Comissão Real Australiana para investigação de abuso sexual de crianças entre as testemunhas de Jeová. - Australian Royal Commission investigating child sexual abuse among Jehovah’s Witnesses.

A leitura do artigo acima vale a pena. Ela contém declarações de um membro de um Corpo Governante que jamais foram "vistas" em qualquer literatura da organização religiosa.

PS:
Para quem não lê em inglês, tente usar o https://translate.google.com/



domingo, 12 de julho de 2015

Semeando a Liberdade e a Ética para colhermos um Futuro sem Escravidão

Uma coisa que marca a história humana é a Escravidão: Desde os tempos das pirâmides, passando pelos navios negreiros e até os dias atuais do escravo assalariado.
No decorrer dos tempos o "senhor do escravo" percebeu que ao deixar o escravo escolher a sua própria escravidão haveria muito mais "produção" que jamais o chicote poderia alcançar.
O Chicote não era capaz de explorar a maior fonte produtiva do escravo: a força intelectual.

Hoje o escravo é livre para escolher o seu tipo de escravidão - seu Modus Operandi

E como o escravo é "recompensado" com "papel-moeda (dígitos)" , ou seja, algo que pode ser produzido do nada (sem lastro, sem valor em si mesmo) - isso torna o poder de obter escravos sem limites para aquele que detém a "impressora da moeda". Isso significa escravidão Infinita. 

dígitos -> OO  (Nunca foi tão fácil comprar escravos)

A Maior parte da Humanidade está muito feliz com esse modelo de escravidão. Afinal de contas, aquela chicotada deveria ser bem dolorida, não é mesmo? E como o escravo fica feliz quando ele tem permissão de ficar trinta dias ausente de seu "modus operandi" para desfrutar ao redor do mundo do "papel" que ele acumulou.  

Assim o escravo é mantido em sua zona de conforto. A meta do escravo é atingir o seu Modus Operandi, pois esse estágio significa para ele Zona de Conforto. E por isso o escravo é, bem cedo em sua vida e por um longo período, "treinado/educado" a buscar objetivos que o faça alcançar a sua zona de conforto.

A maior força a favor da escravidão é o Medo.
   -Medo do chicote.
  - Medo da Morte
   -Medo de não alcançar o "modus operandi".

Medo: Força motriz da escravidão

E para combater essa força (Relutância) o escravo usa um "escudo da segurança": o seu senhor, o dono, o Governo (político-religioso-econômico). O Governo por sua vez é o grande "viabilizador" do modus operandi. Está criado o Vício e a Dependência. A droga e o drogado. É o ciclo vicioso.

Recursividade: Escravos criam Governos. Governos criam escravos. 

O Governo/senhor (político-religioso-econômico), a fim de perpetuar sua posição enaltecida  potencializa toda e qualquer forma de Dependência:  (Sistema de Ensino, Sistema de Saúde,  Sistema Legislativo, Sistema Executivo, Sistema Judiciário, Sistema Religioso)

Assim é impossível não se tornar um escravo num ambiente potencializado para a Escravidão. 

Contudo, por mais que o escravo esteja contente com o seu "modus operandi", há uma coisa que ele jamais obterá em seu "status quo": Liberdade e Ética. 

É possível criar Sistemas para ADIAR o confronto com a REALIDADE.
Mas é impossível EVITAR o confronto com a REALIDADE.

Escravidão é Ausência de Ética.

Defina-se Liberdade como a capacidade de fazer o que se quer (livre-arbítrio/vontades) e quando se quer.
Defina-se Ética  não atrapalhar a Liberdade dos outros.

Por exemplo, o maior exemplo de escravidão é praticado por um assassino. Pois embora ele tenha a capacidade de fazer o que quer: matar, ele não possui Ética, pois ele está atrapalhando a liberdade do outro viver.

Assim como a Escravidão, a Liberdade também depende de um ambiente potencializado para a Liberdade.

O(s) Sistema(s) à nossa volta não é favorável para aqueles que escolhem ser Livres. É um sistema favorável apenas para aqueles que escolheram ser escravos. Portanto é um Sistema sem Ética. 

Semeando a Liberdade e Ética-  para aqueles que a desejarem.

Certo filósofo do passado disse que se houvessem máquinas, não haveria a necessidade de escravos.
O que esse filósofo disse é Verdade: "se houvessem máquinas, não haveria a necessidade de escravos".

O que passou despercebido pelo filósofo  é que essas máquinas existem, e que PORTANTO NÃO HÁ NECESSIDADE DE ESCRAVOS.

Essas máquinas robóticas super avançadas e otimizadas foram projetadas para servir.
E como elas foram otimizadas para serem máquinas servidoras, não há um conflito de Ética. É um relacionamento de duas vias: Vence-Vence.

Irei descrever apenas algumas dessas maravilhas da robótica: - Robôs Projetados para Servir: Inteligência Natural.

Robô Servidor Artocarpus altilis - Fruta Pão

Esse robô não poluente possui um processador otimizado capaz de produzir uma fonte (fruto)  rica em proteínas cuja unidade de 3 kg fornece a porção de carboidrato de uma refeição para uma família de cinco seres humanos.
    Esse robô de Inteligência Natural propicia um Ambiente a favor da liberdade e ética do ser humano.

Robô Servidor Psidium guajava - Goiabeira.


    Robô otimizado, não poluidor gerador de  vitamina C,  180 a 300 miligramas de vitamina por 100 gramas de fruta. Vitaminas A e do complexo B
    Esse avançado robô é útil para combater inflamações da boca e da garganta (úlceras,leucorréia) do ser Humano.
    Esse robô de Inteligência Natural propicia um Ambiente a favor da liberdade e ética do ser humano.

Robô Servidor Musa paradisiaca  - Bananeira

     Um cluster desse tipo de robô não poluidor tem uptime médio de 25 anos
    Essa máquina produz fibras, potássio, vitaminas C e A.
    Esse robô de Inteligência Natural propicia um Ambiente a favor da liberdade e ética do ser humano.

Servidor Mangifera indica - Mangueira

Robô não poluente com processador otimizado para produzir ferramentas para o combate de anemia , asma, diarréia, diurese ,entre outros.
    Esse robô de Inteligência Natural propicia um Ambiente a favor da liberdade e ética do ser humano.

Robô Servidor Persea americana - Abacateiro

Robô não poluente cujo processador é otimizado para produzir gordura de fácil absorção pelo organismo humano.
    Esse robô de Inteligência Natural propicia um Ambiente a favor da liberdade e ética do ser humano.

Robô Servidor Eugenia uniflora - Pitangueira

  Robô não poluente cujo processador é otimizado para combater afecções renais, anemia, ansiedade, bronquites, diarréias, estados febris, excesso de oleosidade na pele, gota, gripes, pressão alta, reumatismo, tosses, verminoses.
    Esse robô de Inteligência Natural propicia um Ambiente a favor da liberdade e ética do ser humano.


Esses foram apenas alguns exemplos de máquinas servidoras, robôs de Inteligência Natural, projetadas para criar um ambiente propício para aqueles que escolherão a Liberdade e Ética como o seu modus operandi na vida.

Já o modus operandi da escravidão significa nascer , crescer e se reproduzir como robôs de Inteligência Artificial… (ausência de Liberdade e Ética é ausência de Inteligência)

Robôs de Inteligência Artificial: Escravos geram Escravos
É necessário semearmos a Liberdade e a Ética para podermos colhermos um Futuro livre da Escravidão.

Tudo o que o modus operandi Livre e Ético precisa é desses robôs de Inteligência Natural espalhados pelo mundo. (Afinal de contas eles estiveram por aqui nesse planeta muito ANTES da espécie humana)
Tudo que  o modus operandi da Liberdade precisa vem da terra e do céu: De graça recebeste, de graça dai.

sexta-feira, 29 de maio de 2015

Profetiza contra os pastores de Israel


João 16 “Tenho falado estas coisas para que não tropeceis. 2 [Os] homens vos expulsarão da sinagoga.

Mateus 18:6
6 Mas, todo aquele que fizer tropeçar a um destes pequenos que têm fé em mim, para este seria mais proveitoso que se lhe pendurasse em volta do pescoço uma mó daquelas que o burro faz girar e que fosse afundado no alto-mar.


João 14:1 “Não se aflijam os vossos corações. Exercei fé em Deus , exercei fé também em mim.”

Ezequiel 34
 E continuou a vir a haver para mim a palavra de Jeová, dizendo: 2 “Filho do homem, profetiza contra os pastores de Israel. Profetiza, e tens de dizer-lhes, aos pastores: ‘Assim disse o Soberano Senhor Jeová: “Ai dos pastores de Israel, que foram tornar-se apascentadores de si mesmos! Não é ao rebanho que os pastores devem apascentar? 3 A gordura é o que comeis e com lã é que vestis a vós mesmos. Abateis o animal gordo. Não apascentais o próprio rebanho. 4 Não fortalecestes as adoentadas, e não curastes a doentia, e não pensastes a quebrada, e não trouxestes de volta a dispersada, e não procurastes a perdida, porém, mantiveste-as em sujeição com severidade, sim, com tirania. 5 E aos poucos foram espalhadas por não haver pastor, de modo que se tornaram alimento de toda fera do campo e continuaram a ser espalhadas. 6 Minhas ovelhas continuaram a perder-se em todos os montes e em todo morro alto; e minhas ovelhas foram espalhadas sobre a superfície inteira da terra, sem haver quem [as] buscasse e sem haver quem [as] procurasse.
7 “‘“Portanto, pastores, ouvi a palavra de Jeová: 8 ‘“Assim como vivo”, é a pronunciação do Soberano Senhor Jeová, “por certo, visto que as minhas ovelhas se tornaram algo a ser saqueado e minhas ovelhas continuaram a ser alimento para toda fera do campo, por não haver pastor, e meus pastores não buscaram as minhas ovelhas, mas os pastores continuaram a apascentar a si mesmos e não apascentaram as minhas próprias ovelhas”’, 9 por isso, pastores, ouvi a palavra de Jeová. 10 Assim disse o Soberano Senhor Jeová: ‘Eis que sou contra os pastores,+ e certamente exigirei de volta as minhas ovelhas da sua mão e os farei cessar de apascentar* as [minhas] ovelhas,+ e os pastores não mais se apascentarão a si mesmos;+ e vou livrar as minhas ovelhas da sua boca e elas não se tornarão alimento para eles.’”
11 “‘Pois assim disse o Soberano Senhor Jeová: “Eis aqui estou, eu mesmo, e vou buscar as minhas ovelhas e cuidar delas.+ 12 Com o cuidado de alguém que apascenta a sua grei+ no dia em que chega a estar no meio das suas ovelhas que foram espalhadas,+ assim cuidarei das minhas ovelhas; e vou livrá-las de todos os lugares aos quais foram espalhadas no dia de nuvens e de densas trevas.+ 13 E vou fazê-las sair+ dentre os povos e reuni-las das terras, e vou fazê-las chegar ao seu solo+ e apascentá-las nos montes de Israel, junto aos regos e junto a todos os lugares de morada da terra.+ 14 Apascentá-las-ei num bom pasto e seu lugar de permanência virá a estar nos montes altos de Israel.+ Ali se deitarão num bom lugar de permanência+ e pastarão num pasto gordo sobre os montes de Israel.”
15 “‘“Eu mesmo apascentarei as minhas ovelhas e eu mesmo as farei deitar-se”,+ é a pronunciação do Soberano Senhor Jeová. 16 “Procurarei a perdida*+ e trarei de volta a dispersa, e pensarei a quebrada e fortalecerei a doentia, mas aniquilarei a gorda e a forte. A esta* apascentarei com julgamento.”
17 “‘E quanto a vós, minhas ovelhas, assim disse o Soberano Senhor Jeová: “Eis que julgo entre ovídeo e ovídeo,* entre os carneiros e os cabritos.+ 18 É algo de somenos importância para vós apascentardes a vós mesmos no melhor dos pastos, mas pisardes o resto dos vossos pastos com os vossos pés, e beberdes água pura, mas sujardes a que sobra, batendo com os vossos próprios pés? 19 E quanto às minhas ovelhas, devem elas pastar no pasto pisado pelos vossos pés e devem elas beber a água tornada suja pelo bater de vossos pés?”

Amor Incondicional:
https://www.youtube.com/watch?v=hkpW8zczN9w&feature=youtu.be&t=165

sexta-feira, 15 de maio de 2015

Verdades depreciadas..Uma Torre sobre areia

Nesse post irei fazer breves comentários sobre algumas das coisas escritas na revista A Sentinela 15 Março de 2015.

Vamos começar com o primeiro "Remendo Novo":
---
---
O que podemos concluir do que lemos acima?
O fato do "escravo fiel e discreto" ter que se tornar "cada vez mais discreto" só nos leva a uma conclusão: o "escravo fiel e discreto" ao "longos dos anos" (desde 1919) não era REALMENTE o "escravo fiel e discreto". 
Não é de admirar que Jesus tenha levantado o desafio: "Quem é REALMENTE o escravo fiel e discreto?"  

Nesse ponto a revista afirma que o "escravo fiel" é o Corpo Governante, o que equivale a dizer que o escravo fiel "é" os senhores:  Herd, Jackson, Lett, Losch, Splane, Morris & Sanderson.
Até ai não vemos nenhuma diferença do que já existe no mundo da Autoridade e Governança Religiosa: Um grupo de Papas no topo da pirâmide sobre "muitas águas , povos nações e tribos". (vide Revelação)

É fatídico do ser humano se AUTO declarar alguma coisa:

Lucas 16:15 e: “Vós sois os que vos declarais justos perante os homens, mas Deus conhece os vossos corações; porque aquilo que é altivo entre os homens é uma coisa repugnante à vista de Deus.

"Vós sois os que vos declarais justos perante os homens"
"Vós sois os que vos declarais "fiel e discreto" perante os homens"

 "Não aceito glória de homens"
 “Se eu glorificar a mim mesmo, a minha glória não é nada. " (João 5:41
João 8:54 )


Vale lembrar também que A Torre de Vigia já disse que:

- 1799 foi o começo dos últimos dias...
- 1874 iniciou-se a presença invisível de Cristo e em 1914 virá o fim (Armagedom) do sistema de coisas (Estudos das Escrituras , Vol II , Sentinela 15 de Junho de 1911 p.190 – Em Inglês )
- 1925 seria a ressurreição de Abraão , Daniel, etc
- 1975 seria uma boa data para o Armagedom
- que a geração de 1914 não iria passar sem ver o "Armagedom"
- Até alguns poucos anos atrás a Torre de Vigia dizia que o "escravo fiel e discreto" era composto pela "classe dos cristãos ungidos"

         Ai de ti se discordasse de qualquer um desses ensinos! E assim continua...


E qual será "o entendimento atual" a respeito de 1914 em 2040?



Por que essas coisas mudaram???
Essas coisas mudaram pois não passavam de Mentiras. E muitas coisas ainda irão mudar pelo mesmo motivo. Produtos depreciáveis.
Mas houve o tempo em que essas mentiras foram vendidas como a "verdade provinda da organização de Deus"

As pessoas que vendem "verdades depreciáveis" sempre terão que se explicar no final...mas o real motivo é que o " escravo construiu a sua Torre sobre a areia"

Mas eu lhes digo que, no dia do juízo, os homens haverão de dar conta de toda palavra inútil que tiverem falado. O que agora dizem aponta para o vosso destino; pelas vossas palavras serão aprovados ou condenados.”- (Mateus 12:36)

Artigos relacionados:





Poucos sobre muitos - a pirâmide

O Alimento que apodrece

sábado, 18 de abril de 2015

Perdoar ou não perdoar? Eis a questão...



Os "Apóstatas" perdoarão ao Corpo Governante?
O Corpo Governante perdoará aos "Apóstatas"?
As testemunhas  de Jeová perdoarão os "apóstatas"?
Os "apóstatas" perdoarão as testemunhas de Jeová?
Os muçulmanos perdoarão os cristãos?
Os cristãos perdoarão os mulçumanos?
E assim vai...

Ações de quem perdoa....Ações de quem não perdoa...pelos Frutos os reconhecereis:

Nunca mais falar com a pessoa "ofensora" é sinal que houve perdão da parte do "ofendido"?
Deixar de se associar com o "ofensor" reflete a ação de uma pessoa perdoadora?
Deixar de cumprimentar o "ofensor" reflete a ação de uma pessoa que praticou o perdão?

O Pai tem algum motivo para não perdoar os teus pecados? A resposta depende só de você...


Venha o Teu Reino...e nós iremos até ele, fazer nossa morada com ele


Se Cumprimentardes apenas aos vossos irmãos...que perdão tereis como recompensa?

sábado, 4 de abril de 2015

Curiosidade sobre o Memorial (2015)

Muitas pessoas observaram a refeição Noturna de Jesus Cristo após o pôr-do-sol de sexta-feira, 3 de Abril de 2015. Alguns acham que esse "momento" (após o pôr-do-sol) corresponde ao momento que Jesus estava efetivamente realizando a sua refeição noturna e proclamando o novo pacto com os apóstolos. Mas essa não é a Exata Verdade.
A exata Verdade é que Jesus instituiu a sua refeição noturna na noite anterior, ou seja, após o pôr-do-Sol da Quinta-Feira, de modo que no pôr-do-sol de sexta-feira, Jesus já estava morto (e não instituindo o novo pacto)

Assim, temos:
Quinta-feira após o pôr-do-sol -> Começa 14 de Nisã -> Jesus estabelece Memorial.

Sexta-feira, 14 de nisã - Jesus morre antes do pôr-do-sol.

Assim o "momento equivalente" em que Jesus estaria instituindo o novo pacto com os seus apóstolos , nesse ano de 2015, seria na noite de quinta-feira para sexta-feira.

Note que a questão nada tem a ver com o dia específico da semana (segunda, terça, etc).

Tem a ver com o "evento correspondente" entre o final do dia 13 de Nisa e início do Dia 14 de nisã. Tem a ver com a sequência de eventos em que Jesus efetivamente celebrou o novo pacto.

No Caso específico do ano de 2015 os dias da semana coincidiram...mas isso foi apenas coincidência... o PONTO é que Jesus tomou a refeição noturna no início do 14 de nisã que se deu na quinta feira após o pôr-do-sol e não no início do dia 15 de nisã (sexta-feira após o pôr-do-sol )
O que as Testemunhas fazem é "comer" a vítima PASCOAL que é morta no 14 de nisã...e ai elas "comem" a vítima pascoal após o pôr-do-sol , ou seja, já no dia 15 de nisã. Fazendo assim , elas seguem "o Passover" do velho testamento...mas isso não corresponde exatamente ao que Jesus e seus apóstolos fizeram.
Jesus e os apóstolos celebraram o Novo Pacto ainda no início de 14 de nisã , ou seja, na noite do dia anterior que ele foi executado.

sábado, 7 de março de 2015

É Deus a bomba atômica para seus problemas e inimigos?

Há muito tempo que a religião organizada tem usado Deus como a sua "arma nuclear" em sua "guerra pelo mundo perfeito".

Não raro a religião utiliza "a Bíblia" para defender a ideia de que Deus será o responsável pelo homicídio de bilhões de pessoas a fim de trazer um "mundo perfeito".

Um dos argumentos que as religiões usam para apoiar a ideia de que Deus "matará os humanos injustos" em um evento épico é que Deus já fez isso no passado: no Dilúvio.

Mas se lermos o relato bíblico do Dilúvio acompanhado de discernimento, concluiremos que o relato prova justamente o oposto do que dizem as religiões.


Eis o Relato em Gênesis 9:8
 E Deus prosseguiu, dizendo a Noé e aos seus filhos com ele: 9 “E quanto a mim, eis que estabeleço o meu pacto convosco e com a vossa descendência depois de vós, 10 e com toda alma vivente que está convosco, dentre as aves, dentre os animais e dentre todas as criaturas viventes da terra convosco, de todos os que saem da arca até toda criatura vivente da terra. 11 Sim, deveras estabeleço o meu pacto convosco: Não mais será toda a carne decepada pelas águas dum dilúvio e não mais virá a haver dilúvio para arruinar a terra.”
12 E Deus acrescentou: “Este é o sinal do pacto que dou entre mim e vós, e toda alma vivente que está convosco, para as gerações por tempo indefinido. 13 Dou deveras o meu arco-íris na nuvem, e ele terá de servir de sinal do pacto entre mim e a terra. 14 E acontecerá que, quando eu trouxer uma nuvem sobre a terra, então é que aparecerá o arco-íris na nuvem. 15 E hei de lembrar-me do meu pacto entre mim e vós, e toda alma vivente dentre toda a carne; e as águas não se tornarão mais um dilúvio para arruinar toda a carne. 16 E terá de vir a haver o arco-íris na nuvem, e eu certamente o verei para me lembrar do pacto por tempo indefinido entre Deus e toda alma vivente dentre toda a carne que há na terra.”
17 E Deus repetiu a Noé: “Este é o sinal do pacto que deveras estabeleço entre mim e toda a carne que há na terra.”

Do texto acima, destacamos as seguintes sentenças:

"Não mais será toda a carne decepada pelas águas dum dilúvio e não mais virá a haver dilúvio para arruinar a terra."
"as águas não se tornarão mais um dilúvio para arruinar toda a carne"


Agora que entra o Discernimento….

"Os fins e os meios"

No caso do Dilúvio, qual foi "os fins" , quer dizer, os objetivos?
Resposta: "arruinar a terra", "arruinar toda a carne", "toda a carne decepada", "obliterar da superfície do solo os homens"

E qual foi o "meio" ou modo utilizado?
Resposta: "pelas águas dum dilúvio".

Será que Deus poderia simplesmente mudar os "meios" para atingir o "mesmo fim" ou resultado final sem ao mesmo tempo violar o seu pacto?

O que é mais relevante? O Meio ou O Objetivo?

Imagine um homem que faz o seguinte pacto: "Nunca mais irei matar ninguém com uma faca".

Você consideraria tal homem "um cumpridor de pactos" se amanhã ele matasse alguém com um revólver? Naquilo que importa... apenas o meio mudou...

Faz diferença se ele mata alguém com faca, revólver ou a pedradas? O ponto relevante é: matar. O meio em si POUCO IMPORTA.

Um "Dilúvio de fogo": ainda é um "Dilúvio" - para todos os fins


Se um governante prometesse nunca mais matar seus inimigos com uma bomba de fissão nuclear. Estaria tudo certo se ele usasse uma bomba de fusão nuclear? Apenas o Meio mudou. Isso faz realmente diferença na questão? Faz diferença na promessa?

Enchente de fogo ou de água, no final, qual a diferença?

De modo que o relato Dilúvio entendido com discernimento indica que uma "bomba" , seja ela feita de água, fogo, urânio, hidrogênio, etc,  com o objetivo de "aniquilar toda a carne" nunca mais será usada por Deus contra o homem.

"Este é o sinal do pacto que dou entre mim e vós...para as gerações por tempo indefinido. "


"não mais virá a haver dilúvio para arruinar a terra." - "d'água, d'fogo" 

             A Sabedoria é a arma nuclear mais potente de todas.

A única arma que o príncipe da Paz usou quando esteve na terra foi Inteligência e Sabedoria. Com essa "espada" ele quebra as nações.

O ser humano não precisa ser morto. O que ele precisa saber (sabedoria) é que ele já é morto:

Lucas 9:60 Mas ele lhe disse: “Deixa que os mortos enterrem seus mortos, mas tu, vai e divulga o reino de Deus.”

Assim, qual a grande vantagem em matar quem já é morto?

A única guerra que o ser humano deveria se preocupar é a guerra contra si mesmo. A fim de passar a viver:

João 8:51 Digo-vos em toda a verdade: Se alguém observar a minha palavra, nunca jamais verá a morte.”

João 11:26 e todo aquele que vive e exerce fé em mim nunca jamais morrerá.Crês isso?

Jo 8:24  "Por isso é que eu disse que vocês morrerão em seus próprios pecados" - eis a guerra em que o ser humano decide se vai morrer…

A verdadeira vitória não envolve Poder, envolve Sabedoria…

"Sobreviventes do 'DiFogo' - morrerão em seus próprios pecados "

O único ser que está desejoso de um cataclismo nuclear com "armas que não usam o fogo da Sabedoria" é o próprio homem.



O que vai realmente "mudar o mundo" não é ver pessoas serem mortas por Deus e sim ver pessoas não mais morrerem; justamente porque elas escolheram obedecer à Deus em vez de praticar "seus próprios pecados".


Você crê nisso?











terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

"vou descobrir para eles as tuas partes pudendas"

Ezequiel 16:35 “Portanto, ó prostituta, ouve a palavra de Jeová. 36 Assim disse o Soberano Senhor Jeová: ‘Visto que se derramou a tua lascívia e se descobrem as tuas partes pudendas nos teus atos de prostituição para com os que te amam apaixonadamente e para com todos os teus detestáveis ídolos sórdidos, até mesmo com o sangue dos teus filhos que lhes entregaste, 37 portanto, eis que estou reunindo contra ti todos os que te amam apaixonadamente, aos quais davas prazer, e todos os que amaste, junto com todos os que odiaste, e eu vou reuni-los contra ti de todos os arredores e vou descobrir para eles as tuas partes pudendas, e eles terão de ver todas as tuas partes pudendas.


sábado, 7 de fevereiro de 2015

Reino de Deus – Em 1914 ou 1º Século – Uma resposta ao apologista da Verdade – Parte 2


Introdução
No site http://exatoverdade.blogspot.com.br/2012/08/senta-te-minha-direita-reina-minha.html o Paulo escreveu um artigo mostrando de forma clara que nosso Senhor Jesus começou seu reinado messiânico no primeiro século. Muitas Testemunhas que leram o artigo que estão infelizmente presas ao sistema que o corpo governante criou, tentaram refutar os artigos do Paulo.
Já escrevi uma réplica (Reino de Deus – Em 1914 ou 1º Século – Uma resposta ao apologista da Verdade – Parte I) da primeira tentativa do “Apologista da Verdade” de refutar o artigo do Paulo. Porém depois foi publicado um outro artigo também tentando refutar. O que se segue é uma replica dessa segunda tentativa do “Apologista da Verdade” de refutar os artigos no site http://exatoverdade.blogspot.com.br. O artigo do Apologista da verdade é uma mescla da publicação Profecia de Daniel, publicado pela Torre de Vigia e trata especificamente sobre a visão que o profeta Daniel teve e estão registradas no capitulo sete do livro bíblico de Daniel.
No apêndice 1 você poderá ler o artigo do Paulo publicado em seu blog http://exatoverdade.blogspot.com.br/2012/08/senta-te-minha-direita-reina-minha.html e no apêndice 2 a tentativa do “Apologista da verdade” de refutar o Paulo.
Se você leu o artigo anterior (Reino de Deus – Em 1914 ou 1º Século – Uma resposta ao apologista da Verdade – Parte I) vai notar que alguns argumentos se repetem, especialmente as explicações bíblicas para as profecias do reinado messiânico registradas nos salmos 2 e 110.
Antes do artigo propriamente dito, sou uma Testemunha de Jeová batizada e ativa*. Amo meus irmãos e fiz verdadeiros amigos na organização. Mas irmãos é a própria organização que nos ensina que a verdade deve estar acima das tradições e ensinos de homens. E infelizmente irmãos o ensino de que Cristo começou seu reino messiânico em 1914 é baseado na tradição que a organização criou (Veja mais sobre isso no livro “Crise de Consciência” escrito pelo ex-membro do corpo governante. No final do artigo esse livro esta entre as sugestões de leitura). Não é possível mais ensinar, eu não consigo mais. Quero ensinar as pessoas a verdade.
Quero repetir que meu objetivo é lhe informar o que é o verdadeiro cristianismo, o CRISTIANISMO PRIMITIVO, isto é, quero que você saiba como os cristãos do primeiro século adoravam a Deus e como cada um de nós pode fazer o mesmo. Você vai gostar. No final desse artigo você vai ter as informação de como os cristãos devem adorar a Deus.
*Apenas uma observação, continuo ativo na organização por causa da minha família.
Novamente quero destacar que respeito o “Apologista da verdade” em tentar defender a organização. O que ele sente, foi o que eu senti quando li as primeiras críticas contra a organização, cheguei até a ligar para o escritor para falar umas “verdades” para ele. Mas com o tempo percebi - como acontece com muitos – que não é possível defender o erro. Simplesmente não é possível. Portanto encaro esse nosso irmão não como inimigo, mas como uma vítima, assim como eu fui uma vítima.
Segue minha replica abaixo.
_____________________


A visão
Daniel falou e disse: “Aconteceu que eu estava vendo nas minhas visões durante a noite, e eis que os quatro ventos dos céus agitavam o vasto mar. 3 E quatro animais gigantescos subiam do mar, cada um diferente dos outros. 4 “O primeiro era como leão e tinha asas de águia. Eu estava observando até que se lhe arrancaram as asas, e ele foi levantado da terra e posto nos dois pés como um homem, e deu-se lhe um coração de homem. 5 “E eis aqui outro animal, um segundo, semelhante a um urso. E estava levantado dum lado, e havia três costelas na sua boca entre os seus dentes; e dizia-se lhe o seguinte: ‘Levanta-te, come muita carne. ’ 6 ” Depois disso continuei observando, e eis aqui outro [animal], semelhante a um leopardo, mas tinha quatro asas de criatura voadora nas suas costas. E o animal tinha quatro cabeças e deveras lhe foi dado domínio. 7 ”Depois disso continuei observando nas visões da noite, e eis aqui um quarto animal, atemorizante e terrível, e extraordinariamente forte”. E tinha dentes de ferro, grandes. Devorava e esmiuçava, e o resto calcava com os seus pés. E era diferente de todos os [outros] animais que lhe precederam, e tinha dez chifres. 8 Eu estava contemplando os chifres, e eis que subiu entre eles outro chifre, um pequeno, e três dos primeiros chifres foram arrancados diante dele. E eis que havia olhos semelhantes aos olhos de homem neste chifre e havia uma boca falando coisas grandiosas. (21 - “Eu estava observando quando este mesmo chifre fez guerra aos santos, e prevalecia contra eles,) 9 ” Eu estava observando até que se colocaram uns tronos e o Antigo de Dias se assentou. Sua vestimenta era branca como a neve e o cabelo de sua cabeça era como pura lã. Seu trono era chamas de fogo; as rodas dele eram fogo ardente. 10 De diante dele corria e saía um rio de fogo. Mil [vezes] mil lhe ministravam e dez mil vezes dez mil ficavam de pé logo diante dele. Assentou-se o Tribunal e abriram-se livros. (22 - Até que veio o Antigo de Dias e se fez o próprio julgamento a favor dos santos do Supremo, e chegou o tempo específico de os santos tomarem posse do próprio reino) 11 “Continuei observando naquele tempo por causa do som das palavras grandiosas faladas pelo chifre; eu estava observando até que o animal foi morto e seu corpo foi destruído, e foi entregue ao fogo ardente. 12 Mas, quanto aos demais animais, tirou-se lhes o seu domínio e foi-lhes dado prolongamento de vida por um tempo e uma época. 13 ” Continuei observando nas visões da noite e eis que aconteceu que chegou com as nuvens dos céus alguém semelhante a um filho de homem; e ele obteve acesso ao Antigo de Dias, e fizeram-no chegar perto perante Este. 14 E foi-lhe dado domínio, e dignidade, e um reino, para que todos os povos, grupos nacionais e línguas o servissem. Seu domínio é um domínio de duração indefinida, que não passará, e seu reino é um que não será arruinado.








Interpretação
Os quatro animais
3“Aconteceu que eu estava vendo nas minhas visões durante a noite, e eis que os quatro ventos dos céus agitavam o vasto mar. 3 E quatro animais gigantescos subiam do mar, cada um diferente dos outros. 4 “O primeiro era como leão e tinha asas de águia. Eu estava observando até que se lhe arrancaram as asas, e ele foi levantado da terra e posto nos dois pés como um homem, e deu-se lhe um coração de homem. 5 “E eis aqui outro animal, um segundo, semelhante a um urso. E estava levantado dum lado, e havia três costelas na sua boca entre os seus dentes; e dizia-se lhe o seguinte: ‘Levanta-te, come muita carne. ’ 6 ” Depois disso continuei observando, e eis aqui outro [animal], semelhante a um leopardo, mas tinha quatro asas de criatura voadora nas suas costas. E o animal tinha quatro cabeças e deveras lhe foi dado domínio. 7 “Depois disso continuei observando nas visões da noite, e eis aqui um quarto animal, atemorizante e terrível, e extraordinariamente forte. E tinha dentes de ferro, grandes. Devorava e esmiuçava, e o resto calcava com os seus pés. E era diferente de todos os [outros] animais que lhe precederam, e tinha dez chifres. 8 Eu estava contemplando os chifres, e eis que subiu entre eles outro chifre, um pequeno, e três dos primeiros chifres foram arrancados diante dele. E eis que havia olhos semelhantes aos olhos de homem neste chifre e havia uma boca falando coisas grandiosas.(21 - “Eu estava observando quando este mesmo chifre fez guerra aos santos, e prevalecia contra eles,)
A interpretação do anjo
17“‘Quanto a estes animais gigantescos, por serem quatro, são quatro reis que se erguerão da terra. 23 Ele disse assim: ‘Quanto ao quarto animal, virá a haver na terra um quarto reino que será diferente de todos os [outros] reinos; e devorará toda a terra e a pisoteará e esmiuçará. 24 E quanto aos dez chifres, daquele reino levantar-se-ão dez reis; e depois deles levantar-se-á ainda outro, e ele mesmo será diferente dos primeiros, e três reis serão humilhados. 25 E falará até mesmo palavras contra o Altíssimo e hostilizará continuamente os próprios santos do Supremo. E tentará mudar tempos e lei, e serão entregues à sua mão por um tempo, e tempos e metade de um tempo.
____________________
O julgamento de Deus
9 “Eu estava observando até que se colocaram uns tronos e o Antigo de Dias se assentou. Sua vestimenta era branca como a neve e o cabelo de sua cabeça era como pura lã. Seu trono era chamas de fogo; as rodas dele eram fogo ardente. 10 De diante dele corria e saía um rio de fogo. Mil [vezes] mil lhe ministravam e dez mil vezes dez mil ficavam de pé logo diante dele. Assentou-se o Tribunal e abriram-se livros. (22 - Até que veio o Antigo de Dias e se fez o próprio julgamento a favor dos santos do Supremo, e chegou o tempo específico de os santos tomarem posse do próprio reino) 11 “Continuei observando naquele tempo por causa do som das palavras grandiosas faladas pelo chifre; eu estava observando até que o animal foi morto e seu corpo foi destruído, e foi entregue ao fogo ardente”. 12?Mas, quanto aos demais animais, tirou-se lhes o seu domínio e foi-lhes dado prolongamento de vida por um tempo e uma época.
A interpretação do anjo
26 E o próprio Tribunal passou a assentar-se, e tiraram-lhe finalmente seu próprio domínio, a fim de [o] aniquilar e destruir totalmente.
18 Mas os santos do Supremo receberão o reino e tomarão posse do reino por tempo indefinido, sim, por tempo indefinido sobre tempos indefinidos.’
27 “‘E o reino, e o domínio, e a grandiosidade dos reinos debaixo de todos os céus foram entregues ao povo que são os santos do Supremo. Seu reino é um reino de duração indefinida e a eles é que servirão e obedecerão todos os domínios.’
____________________
O messias recebendo o seu reino
13?“Continuei observando nas visões da noite e eis que aconteceu que chegou com as nuvens dos céus alguém semelhante a um filho de homem; e ele obteve acesso ao Antigo de Dias, e fizeram-no chegar perto perante Este. 14? E foi-lhe dado domínio, e dignidade, e um reino, para que todos os povos, grupos nacionais e línguas o servissem. Seu domínio é um domínio de duração indefinida, que não passará, e seu reino é um que não será arruinado.
Não há interpretação do anjo sobre quando isso acontece
____________________
Ordem da visão:
1. Quatro reis sobem da Terra
2. O quarto reino é composto de 10 reis (reinos?)
3. Desses 10 reis um rei se destaca e ataca o povo de Deus
4. Deus julga esse rei (que se destaca) e ele perde o domínio e é destruído, os outros 3 reinos perdem o poder, mas continuam vivos.
5. O messias recebe do pai domínio, e dignidade, e um reino.
De todos os eventos o único que o anjo não interpreta é quando o messias recebe o reino. A única certeza que temos é que ele recebeu o reino quando o quarto animal estava em poder (representando pelos 10 reis do quarto Reino). Isso pode ser confirmado pela outra visão de Daniel no capitulo 2. Ali na interpretação do sonho ele diz que o Deus do céu estabelecerá um reino nos dias daqueles reis. (Dos quatro reinos representados por uma estátua).
Partindo do princípio que os 10 chifres representam 10 reis (Totalidade de governos que surgem de Roma, incluindo naturalmente Roma), então o filho do homem poderia ter recebido o reino em qualquer momento durante esse reinado (Do quarto reino).
É bom percebermos ainda que o fato de os santos do supremo receberem o reino não significa que o messias teria que receber o reino junto com eles. Ele já poderia estar reinando (Se a Bíblia deixar isso claro) e depois os santos do supremo receberem o reino.
É bom lembrar ainda que esse "receber o reino" e dominar sobre todos os domínios por parte dos santos do supremo, parece indicar o reino milenar de cristo, quando eles governarão sobre as nações da terra, algo ainda para o futuro. (Esse é o entendimento de alguns leitores da Bíblia).
A questão principal é QUANDO O MESSIAS RECEBEU DE SEU PAI "DOMINIO, DIGNIDADE E UM REINO, PARA QUE TODOS OS POVOS, GRUPOS NACIONAIS E LINGUAS O SERVISSEM"? Foi no primeiro século ou foram 20 séculos depois?
Vamos ver qual explicação melhor se enquadra com a Bíblia, que ele recebeu no primeiro século ou que ele recebeu no século 20 (1914)?


Entendimento de que ele recebeu no século 20 (1914)


Esse entendimento pode ser verdadeiro, uma vez que conforme vimos Jesus recebeu o Reino em algum momento do quarto reino e como o anjo não interpretou quando isso aconteceu, pode ser em 1914, desde que, o restante das escrituras apoie isso.
Assim, se isso for verdade, que Cristo recebeu em 1914 "DOMINIO, DIGNIDADE E UM REINO, PARA QUE TODOS OS POVOS, GRUPOS NACIONAIS E LINGUAS O SERVISSEM" então deve ser verdade o seguinte:
  1. No primeiro século Jesus cristo não recebeu Domínio
  2. No primeiro século Jesus cristo não recebeu Dignidade
  3. No primeiro século Jesus cristo não recebeu um reino
  4. No primeiro século não houve “povos, grupos nacionais e línguas o servissem”, pois ele não teria domínio sobre eles como rei.
Vamos a primeira premissa:
  1. No primeiro século Jesus cristo não recebeu Domínio?
Recebeu Jesus domínio no primeiro século?
O que a Bíblia diz?
Mateus 28:18,19 - E Jesus, aproximando-se, falou-lhes, dizendo: “Foi-me dada toda a autoridade*+ no céu e na terra. 19 Ide, portanto, e fazei discípulos*+ de pessoas de todas as nações,+ batizando-as+ em* o nome do Pai,+ e do Filho,+ e do espírito santo.
Fp 2.9-11 – Por esta mesma razão, também, Deus o enalteceu a uma posição superior+ e lhe deu bondosamente o nome que está acima de todo [outro] nome,+ 10  a fim de que, no nome de Jesus, se dobre todo joelho dos no céu, e dos na terra, e dos debaixo do chão,+ 11  e toda língua reconheça abertamente*+ que Jesus Cristo é Senhor,+para a glória de Deus, o Pai.
Ap 2.26,27 - E àquele que vencer e observar as minhas ações até o fim,*+ eu darei autoridade sobre as nações,+ 27  e ele pastoreará as pessoas com vara de ferro,+ de modo que serão despedaçadas como vasos+ de barro,* assim como recebi de meu Pai,


Efésios 1:20-21 - Esse poder ele exerceu em Cristo, ressuscitando-o dos mortos e fazendo-o assentar-se à sua direita, nas regiões celestiais, muito acima de todo governo e autoridade, poder e domínio, e de todo nome que se possa mencionar, não apenas nesta era, mas também na que há de vir. (NVI)
1Pe 3.21,22 – O que corresponde a isso* salva-vos também agora,+ a saber, o batismo, (não a eliminação da sujeira da carne, mas a solicitação de uma boa consciência,+ feita a Deus,) pela ressurreição de Jesus Cristo.+ 22  Ele está à direita de Deus,+ pois foi para o céu; e foram-lhe sujeitos anjos,+ e autoridades, e poderes.


  1. No primeiro século Jesus cristo não recebeu Dignidade


Dignidade esta ligada inseparavelmente do domínio e do reino de qualquer rei, note o exemplo escrito pelo próprio Daniel quando ele foi interpretar o sonho:
Daniel 5:17-20 - Nisso Daniel respondeu e disse perante o rei: “Venham a ser as tuas dádivas para ti mesmo e dá os teus presentes a outros.+ No entanto, eu lerei a própria escrita ao rei e lhe farei saber a interpretação.+ 18 Quanto a ti, ó rei, o próprio Deus Altíssimo*+ deu a Nabucodonosor, teu pai,+ o reino, e a grandeza, e a dignidade , e a majestade.+ 19 E por causa da grandeza que Ele lhe deu, todos os povos, grupos nacionais e línguas vieram a estar tremendo e mostrando medo diante dele.+ Matava a quem quisesse; e golpeava* a quem quisesse; e enaltecia a quem quisesse; e humilhava a quem quisesse.+ 20 Mas, quando seu coração se enalteceu e seu próprio espírito se endureceu, de modo a agir presunçosamente,+ele foi derrubado do trono do seu reino e foi-lhe tirada a sua própria dignidade.+ (TNM)
Assim se Cristo recebeu o reino no primeiro século, então ele recebeu também a dignidade, se ele recebeu apenas em 1914, então ele recebeu a dignidade em 1914.
Assim vamos ver a consideração abaixo.


  1. No primeiro século Jesus cristo não recebeu um reino?
Esse vai ser um pouco mais extenso, mas leia os textos abaixo e me diga se você acha que Cristo recebeu o reino no primeiro século ou 20 séculos no futuro.
Conforme veremos abaixo as profecias messiânicas do Reino de Deus às mãos de Cristo foram aplicadas pelos escritores inspirados a Jesus após sua ressurreição. Acompanhe.
Primeiro vamos analisar o Salmo 2, leia ele abaixo:

2 Por que se alvoroçaram as nações+
E continuam os próprios grupos nacionais a murmurar coisa vã?+
 Os reis da terra tomam sua posição,+
E os próprios dignitários se aglomeraram à uma+
Contra Jeová+ e contra o seu ungido,*+
 [Dizendo:] “Rompamos as suas ligaduras+
E lancemos de nós as suas cordas!”+
 Aquele mesmo que está sentado nos céus+ se rirá;
O próprio Jeová* caçoará deles.+
 Nesse tempo lhes falará na sua ira+
E os perturbará no seu ardente desagrado,+
 [Dizendo:] “Eu é que empossei o meu rei+
Em Sião,+ meu santo monte.”*+
 Cite eu o decreto de Jeová;
Ele me disse: “Tu és meu filho;+
Hoje eu me tornei teu pai.+
Pede-me,+ para que eu te dê nações por tua herança+
E os confins da terra por tua propriedade.+
 Tu as quebrantarás* com um cetro de ferro,+
Espatifá-las-ás+ como se fossem um vaso de oleiro.”
10 E agora, ó reis, usai de perspicácia;
Deixai-vos corrigir, ó juízes da terra.+
11 Servi a Jeová com temor+
E jubilai com tremor.+
12 Beijai ao filho,*+ para que Ele não se ire
E não pereçais [no] caminho,*+
Pois a sua ira se acende facilmente.*+
Felizes todos os que se refugiam nele.+


Esse Salmo esta profetizando que os governantes ficaram furiosos com Deus e Cristo (Seu ungido), depois o salmista diz que Jeová rirá desses governantes, devido a insignificância deles. Mas o ponto alto aqui é por que os governantes estão agitados, tramando contra Deus e seu Ungido? Os versos 5 e 6 nos esclarece, note:
Nesse tempo lhes falará na sua ira. E os perturbará no seu ardente desagrado,
[Dizendo:] “Eu é que empossei o meu rei Em Sião,+ meu santo monte.”


É por que Jeová empossou (entronizou) seu rei em Sião. Aonde fica Sião? Note abaixo:
Hb 12.22-24 – Mas, vós vos chegastes a um Monte Sião+ e a uma cidade+ do Deus vivente, a Jerusalém celestial,+ e a miríades* de anjos,+ 23  em assembléia geral,*+ e à congregação dos primogênitos+ que foram alistados*+ nos céus, e a Deus, o Juiz de todos,+ e às vidas espirituais*+ dos justos que foram aperfeiçoados,+ 24  e a Jesus, o mediador*+ dum novo pacto,+ e ao sangue da aspersão,+ que fala melhor do que o [sangue] de Abel.
Ap 14.1 - E eu vi, e eis o Cordeiro+ em pé no monte Sião,+ e com ele cento e quarenta e quatro mil,+ que têm o nome dele e o nome de seu Pai+ escrito nas suas testas.


Então vamos recapitular. Os grupos nacionais, os governantes tomaram a uma contra Jeová e contra seu ungido por que Deus empossou (entronizou) o Messias como REI nos céus. Note que a profecia não se refere a um reinado sobre os seguidores de Cristo apenas, como se a humanidade não precisa-se saber que Deus empossou seu filho, diz que os governates já iriam e deveriam saber, daí o motivo do murmurio deles. Assim essa profecia nos fala sobre o estabelecimento do Reino de Deus às mãos do messias.
Veja abaixo como o corpo governante concorda com isso:
7 O Salmos 2 também fala profeticamente sobre Jesus ser empossado Rei no monte Sião celestial. (Leia Salmos 2:5-9; 110:1, 2.) No entanto, esse salmo também indica que há um período em que os governantes da Terra, junto com seus súditos, recebem a oportunidade de se submeterem ao governo de Cristo. Eles são exortados a ‘usar de perspicácia’ e a aceitar ser ‘corrigidos’. Durante esse período, são “felizes todos os que se refugiam [em Jeová]” por servirem a Ele e a seu Rei designado. Portanto, durante a presença de Jesus como Rei, concede-se aos governantes e seus súditos uma oportunidade para fazerem as mudanças necessárias. — Sal. 2:10-12. (w08 15/2 pp. 21-25)


Portanto precisamos saber o seguinte, Deus nos esclareceu quando isso aconteceu mediante seus escritores inspirados? Ou será essa profecia ficou sem aplicação no primeiro século, dependendo da história para sabermos quando esses acontecimentos se deram?
Queridos irmãos, note abaixo quando essa profecia foi aplicada por DEUS MEDIANTE SEUS ESCRITORES INSPIRADOS:

SALMO 2

Por que se alvoroçaram as nações
E continuam os próprios grupos nacionais a murmurar coisa vã?
 Os reis da terra tomam sua posição,
E os próprios dignitários se aglomeraram à uma
Contra Jeová+ e contra o seu ungido, (ou contra Jeová seu rei – Reveja o verso 6 desse salmo 2)

Atos 4:23-30 -   Depois de terem sido livrados, foram para a sua própria gente+ e relataram as coisas que os principais sacerdotes e os anciãos lhes haviam dito. 24  Ouvindo isso, elevaram unanimemente as suas vozes a Deus+ e disseram:“Soberano+ Senhor,* tu és Aquele que fez o céu e a terra, e o mar, e todas as coisas neles,+ 25  e quem, por intermédio de espírito santo, disse pela boca de nosso antepassado Davi,+ teu servo: ‘Por que se tumultuaram as nações e meditaram os povos coisas vãs?+ 26  Os reis da terra tomaram a sua posição e os governantes aglomeraram-se à uma contra Jeová* e contra o seu ungido.’*+ 27  Mesmo assim, tanto Herodes como Pôncio Pilatos,+ com [homens das] nações e com povos de Israel, ajuntaram-se realmente nesta cidade contra o teu santo+ servo Jesus, a quem ungiste,*+ 28  a fim de fazerem as coisas que a tua mão e conselho predeterminaram que ocorressem.+ 29  E agora, Jeová,*dá atenção às ameaças deles+ e concede aos teus escravos que persistam em falar a tua palavra com todo o denodo,+ 30  ao passo que estendes a tua mão para sarar e ao passo que ocorrem sinais e portentos+ por intermédio do nome+ de teu santo servo+ Jesus.”

 [Dizendo:] “Rompamos as suas ligaduras+
E lancemos de nós as suas cordas!”+

 Aquele mesmo que está sentado nos céus+ se rirá;
O próprio Jeová* caçoará deles.+

 Nesse tempo lhes falará na sua ira+
E os perturbará no seu ardente desagrado,+

 [Dizendo:] “Eu é que empossei o meu rei Em Sião,+ meu santo monte.”

Hb 12.22-24 – Mas, vós vos chegastes a um Monte Sião+ e a uma cidade+ do Deus vivente, a Jerusalém celestial,+ e a miríades* de anjos,+ 23  em assembléia geral,*+ e à congregação dos primogênitos+ que foram alistados*+ nos céus, e a Deus, o Juiz de todos,+ e às vidas espirituais*+ dos justos que foram aperfeiçoados,+ 24  e a Jesus, o mediador*+ dum novo pacto,+ e ao sangue da aspersão,+ que fala melhor do que o [sangue] de Abel.
Ap 14.1 - E eu vi, e eis o Cordeiro+ em pé no monte Sião,+ e com ele cento e quarenta e quatro mil,+ que têm o nome dele e o nome de seu Pai+ escrito nas suas testas.

Mt 28.18 – E Jesus, aproximando-se, falou-lhes, dizendo: “Foi-me dada toda a autoridade*+ no céu e na terra. (Jesus aqui afirma que recebeu toda autoridade nos céus e na terra e não somente sobre seus seguidores ungidos)
At 5.27-32 – Trouxeram-nos assim e os postaram na sala do Sinédrio. E o sumo sacerdote interrogou-os, 28  dizendo: “Nós vos ordenamos+ positivamente que não ensinásseis à base deste nome, e, ainda assim, eis que enchestes Jerusalém com o vosso ensino,+ e estais resolvidos a trazer sobre nós o sangue+ deste homem.” 29  Em resposta, Pedro e os [outros] apóstolos disseram: “Temos de obedecer a Deus como governante antes que aos homens.+ 30  O Deus de nossos antepassados levantou+Jesus, a quem matastes por pendurá-lo num madeiro.*+ 31  Deus enalteceu a este, como Agente Principal+ e Salvador,+ para a sua direita,+ para dar a Israel arrependimento+ e perdão de pecados.+ 32  E nós somos testemunhas destes assuntos,+ e assim é também o espírito santo,+ que Deus tem dado aos que obedecem a ele como governante.” (Claramente Pedro e os apóstolos estão se referindo obedecer a Deus como governante, por obedecer seu filho que recebeu o domínio a autoridade de governar no nome do seu pai. Lembre-se que a fonte do governo de Cristo é Deus, daí chamamos o domínio de Cristo de Reino de Deus).
Fp 2.9-11 – Por esta mesma razão, também, Deus o enalteceu a uma posição superior+ e lhe deu bondosamente o nome que está acima de todo [outro] nome,+ 10  a fim de que, no nome de Jesus, se dobre todo joelho dos no céu, e dos na terra, e dos debaixo do chão,+ 11  e toda língua reconheça abertamente*+ que Jesus Cristo é Senhor,+para a glória de Deus, o Pai. (Veja que Paulo diz que depois que Jesus ascendeu aos céus, não apenas seus discípulos deveria considera-lo como rei e se curvar diante dele, mas todas as criaturas inteligentes nos céus e na Terra deveriam se curvar perante ele)

Atos 17:5-8 - Mas os judeus, ficando com ciúme,+ acolheram na sua companhia certos homens iníquos dos vadios da feira e formaram uma turba, e passaram a lançar a cidade num alvoroço.+ E eles assaltaram a casa de Jasão+ e buscavam trazê-los para fora à ralé.  Quando não os acharam, arrastaram Jasão e certos irmãos perante os governantes da cidade,* clamando: “Estes homens que têm subvertido+ a terra habitada estão também presentes aqui,  e Jasão recebeu-os com hospitalidade. E todos estes [homens] agem em oposição aos decretos+ de César,* dizendo que há outro rei,+ Jesus.”  Agitaram deveras a multidão e os governantes da cidade, quando ouviram estas coisas;  e, só depois de receberem suficiente fiança* de Jasão e dos outros, deixaram-nos ir. (Quer evidência mais clara do que essa? Se os discípulos entendessem que Cristo era rei somente sobre eles, por que eles estaria dizendo as pessoas que existia outro rei, Jesus?)

 Cite eu o decreto de Jeová; Ele me disse: “Tu és meu filho; Hoje eu me tornei teu pai.

(Note abaixo que novamente Jeová inspirou os escritores a aplicar esse trecho do Salmo 2 após a ressurreição de Cristo e não séculos a frente)

At 13.29-37 – Quando, então, tinham efetuado todas as coisas escritas a respeito dele,+ tiraram-no do madeiro*+ e deitaram-no num túmulo memorial.+ 30  Mas Deus o levantou dentre os mortos;+ 31  e, durante muitos dias, ele se tornou visível aos que tinham subido com ele da Galiléia para Jerusalém, que agora são suas testemunhas junto ao povo.+32  “E, assim, nós vos declaramos as boas novas concernentes à promessa feita aos antepassados,+33  que Deus a cumpriu inteiramente a nós, seus* filhos, por ter ressuscitado a Jesus;+ assim como está escrito no segundo salmo: ‘Tu és meu filho, hoje eu me tornei teu Pai.+ 34  E este fato, de que o ressuscitou dentre os mortos, destinado a nunca mais voltar à corrupção, foi declarado por ele do seguinte modo: ‘Eu vos darei as benevolências para com Davi, que são fiéis.’+ 35  Por isso ele diz também em outro salmo: ‘Não permitirás que aquele que te é leal veja a corrupção.’+ 36  Pois Davi,+ por um lado, serviu à vontade expressa de Deus na sua própria geração e adormeceu [na morte], e foi deitado com os seus antepassados e viu a corrupção.+ 37  Por outro lado, aquele a quem Deus levantou não viu a corrupção.+

Hb 1.5 – Por exemplo, a qual dos anjos disse ele alguma vez: Tu és meu filho; hoje eu me tornei teu pai”?+ E, novamente: “Eu é que me tornarei seu pai e ele é que se tornará meu filho”?

Hb 5.5,8 – Assim, também, o Cristo não se glorificou a si mesmo+ por se tornar sumo sacerdote,+ mas [foi glorificado+ por aquele] que falou com referência a ele: “Tu és meu filho; hoje eu me tornei teu pai.+  Assim como ele diz também em outro lugar: “Tu és sacerdote para sempre à maneira* de Melquisedeque.”+ [Cristo,] nos dias da sua carne, ofereceu súplicas e também petições+ Àquele que era capaz de salvá-lo da morte, com fortes+ clamores e lágrimas, e ele foi ouvido favoravelmente pelo seu temor piedoso.+  Embora fosse Filho, aprendeu a obediência pelas coisas que sofreu;

 Pede-me,+ para que eu te dê nações por tua herança+
E os confins da terra por tua propriedade.+
 Tu as quebrantarás* com um cetro de ferro, Espatifá-las-ás+ como se fossem um vaso de oleiro.”

(Veja como como o próprio Cristo aplica esse verso do Salmo a si mesmo no primeiro século e diz que recebeu do seu pai. Aqui claramente sua autoridade e seu poder esta sobre as nações e não apenas sobre seus discípulos)

Ap 2.26,27 - E àquele que vencer e observar as minhas ações até o fim,*+ eu darei autoridade sobre as nações,+ 27  e ele pastoreará as pessoas com vara de ferro,+ de modo que serão despedaçadas como vasos+ de barro,* assim como recebi de meu Pai,

10 E agora, ó reis, usai de perspicácia;
Deixai-vos corrigir, ó juízes da terra.+
11 Servi a Jeová com temor+
E jubilai com tremor.+
12 Beijai ao filho,*+ para que Ele não se ire
E não pereçais [no] caminho,*+
Pois a sua ira se acende facilmente.*+
Felizes todos os que se refugiam nele.+


Não precisamos de mais comentários não é mesmo.
Agora notem a profecia do Salmo 110, também uma profecia do REINO DE DEUS mediante o Messias. Leia abaixo esse Salmo na íntegra.


SALMOS 110:1-7

A pronunciação de Jeová a meu Senhor* é:+
Senta-te à minha direita,+
Até que eu ponha os teus inimigos como escabelo para os teus pés.”+
Jeová enviará de Sião+ o bastão+ da tua força, [dizendo:]
Subjuga no meio dos teus inimigos.”+
  Teu povo+ se oferecerá voluntariamente*+ no dia da tua força militar.+
Nos esplendores da santidade,+ da madre da alva,*
Tens a tua companhia de homens jovens assim como gotas de orvalho.*+
 Jeová jurou+ (e não o deplorará):+
Tu és sacerdote por tempo indefinido+
À maneira de Melquisedeque!”+
O próprio Jeová,* à tua direita,+
Há de despedaçar reis no dia da sua ira.+
 Executará julgamento entre as nações;+
Causará uma plenitude de corpos mortos.+
Ele há de despedaçar aquele que é cabeça sobre uma terra populosa.+
 Beberá do vale de torrente no caminho.+
Por isso erguerá alto a cabeça.*+


Você conseguiu perceber que se trata de quando Messias seria empossado REI do REINO DE DEUS? Percebeu a expressão “Senta-te à minha direita”, um convite de Deus a seu filho? Trata do estabelecimento do Reino de Deus à mãos de Cristo. Note abaixo como o corpo governate também entende assim:
Em 1914, Jesus Cristo foi empossado como Rei e autorizado a ‘subjugar no meio de seus inimigos’. (Salmo 110:1,2) Nesse mesmo ano começaram também os “últimos dias” do atual sistema mundial perverso. (2 Timóteo 3:1-5, 13) Ao mesmo tempo, certos eventos que Daniel observou numa visão profética tornaram-se realidade no céu. O “Antigo de Dias”, Jeová Deus, conferiu ao Filho do homem, Jesus Cristo, ‘domínio, dignidade e um reino, para que todos os povos, grupos nacionais e línguas o servissem’. Relatando essa visão, Daniel escreveu: “Seu domínio é um domínio de duração indefinida, que não passará, e seu reino é um que não será arruinado.” (Daniel 7:13, 14) Será por meio desse Reino celestial, às mãos de Jesus Cristo, que Deus fará com que os amantes da justiça usufruam as inumeráveis coisas boas que ele tinha em mente quando colocou os nossos primeiros pais humanos no Paraíso.(wt cap. 10 pp. 90-100)
Claro que você vai notar no texto acima que o corpo governante aplica esse texto a Jesus ser empossado em 1914. Mas fica claro que o corpo governante também entende que O Messias sentar-se ao lado de Deus é o empossamento ao Reino de Deus, daí ele começa a reinar no meio de seus inimigos (que não respeitam o empossamento do Rei. Reveja o Salmo 2 acima).
Muito bem. Agora vejamos novamente quando DEUS MEDIANTE SEUS ESCRITORES INSPIRADOS aplicam esse Salmo. Será que o aplicam após a ressurreição de Cristo, ou o jogam pra frente, séculos à frente?
Note abaixo:
SALMO 110

A pronunciação de Jeová a meu Senhor* é:+
Senta-te à minha direita,+
Até que eu ponha os teus inimigos como escabelo para os teus pés.”+
Jeová enviará de Sião+ o bastão+ da tua força, [dizendo:]
Subjuga no meio dos teus inimigos.”+

Conforme os textos abaixo Jesus Cristo se assentou à direita de seu pai no primeiro século, após sua ressurreição. Acompanhe:

Mc 16.19 – Daí, o Senhor Jesus, depois de lhes ter falado, foi elevado para o céu e se assentou à direita de Deus.

At 2.30-36 – “Homens, irmãos, é permissível falar-vos com franqueza a respeito do chefe de família Davi, que ele tanto faleceu+ como foi enterrado, e o seu túmulo está entre nós até o dia de hoje. 30  Portanto, visto que era profeta e sabia que Deus* lhe havia jurado com juramento que faria sentar um dos frutos dos seus lombos* sobre o seu trono,+ 31  previu e falou a respeito da ressurreição do Cristo, que ele nem foi abandonado no Hades, nem viu a sua carne a corrupção.+ 32  A este Jesus, Deus ressuscitou, fato de que todos nós somos testemunhas.+33  Portanto, visto que ele foi enaltecido à* direita de Deus+ e recebeu do Pai o prometido espírito santo,+derramou isto que vedes e ouvis. 34  Realmente, Davi não ascendeu aos céus,+ mas ele mesmo diz: Jeová* disse a meu Senhor: “Senta-te à minha direita,+ 35  até que eu ponha os teus inimigos como escabelo para os teus pés.”’+36  Portanto, que toda a casa de Israel saiba com certeza que Deus o fez tanto Senhor+ como Cristo, a este Jesus, a quem pregastes numa estaca.”

Ef 1.15-23 – É por isso que também eu, tendo ouvido [falar] da fé que tendes no Senhor Jesus e para com todos os santos,+ 16  não cesso de dar graças por vós. Continuo a mencionar-vos nas minhas orações,+ 17  para que o Deus de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai da glória, vos dê um espírito de sabedoria+ e de revelação* no conhecimento exato dele,+ 18  tendo sido iluminados+ os olhos+ de vosso coração, para que saibais qual é a esperança+ a que fostes chamados por ele, quais são as gloriosas riquezas+que ele segura como herança para* os santos+ 19  e qual é a magnitude sobrepujante do seu poder+ para conosco, os que cremos. É segundo a operação+ da potência de sua força, 20  com que ele tem operado no caso do Cristo, quando o levantou dentre os mortos+ e o assentou à sua direita+ nos lugares celestiais,+ 21  muito acima de todo governo, e autoridade, e poder, e senhorio,+ e todo nome dado,+ não só neste sistema de coisas,*+ mas também no que há de vir.+ 22  Sujeitou também todas as coisas debaixo dos pés dele,+ e o fez cabeça sobre todas as coisas+ para a congregação, 23  a qual é o seu corpo,+ a plenitude+ daquele que em tudo preenche todas as coisas.+

Hb 12:1,2 –  Assim, pois, visto que temos a rodear-nos uma tão grande nuvem de testemunhas,*+ ponhamos também de lado todo peso+ e o pecado que facilmente nos enlaça,+ e corramos com perseverança+ a carreira+ que se nos apresenta,+  olhando atentamente para o Agente Principal*+ e Aperfeiçoador da nossa fé,+Jesus. Pela alegria que se lhe apresentou, ele aturou+ uma estaca de tortura,* desprezando a vergonha, e se tem assentado à direita do trono de Deus
1Pe 3.21,22 – O que corresponde a isso* salva-vos também agora,+ a saber, o batismo, (não a eliminação da sujeira da carne, mas a solicitação de uma boa consciência,+ feita a Deus,) pela ressurreição de Jesus Cristo.+ 22  Ele está à direita de Deus,+ pois foi para o céu; e foram-lhe sujeitos anjos,+ e autoridades, e poderes.

Hb 1.1-3 - Deus, que há muito, em muitas ocasiões+ e de muitos modos, falou aos nossos antepassados por intermédio dos profetas,+  no fim destes dias+ nos falou por intermédio dum Filho,+ a quem designou herdeiro de todas as coisas+ e por meio de quem fez+ os sistemas de coisas.*  Ele é o reflexo* da [sua] glória+ e a representação exata do seu próprio ser,*+ e sustenta todas as coisas pela palavra do seu poder;+ e, depois de ter feito uma purificação pelos nossos pecados,+assentou-se à direita+ da Majestade* nas alturas.+

Hb 10.11-13 - Também, cada sacerdote assume o seu posto,+ de dia a dia,+ para prestar serviço público e para oferecer os mesmos sacrifícios, muitas vezes, visto que estes nunca podem tirar completamente os pecados.+ 12  Mas, este [homem] ofereceu um só sacrifício pelos pecados, perpetuamente,+ e se assentou à direita de Deus,+13  daí em diante esperando até que os seus inimigos sejam postos por escabelo dos seus pés.+

Veja que a expressão “Senta-te à minha direita, Até que eu ponha os teus inimigos como escabelo para os teus pés.” É usada como sinônimo de REINAR pelo apostolo Paulo:

1Co 15.20-28 – No entanto, agora Cristo tem sido levantado dentre os mortos,+ as primícias+ dos que adormeceram [na morte].+ 21  Pois, visto que a morte+ é por intermédio dum homem, também a ressurreição+ dos mortos é por intermédio dum homem. 22  Porque, assim como em Adão todos morrem,+ assim também em Cristo todos serão vivificados.+ 23  Mas, cada um na sua própria categoria: Cristo, as primícias,+ depois os que pertencem a Cristo durante a sua presença.*+ 24  A seguir, o fim,*quando ele entregar o reino ao seu Deus e Pai, tendo reduzido a nada todo governo, e toda autoridade e poder.+ 25  Pois ele tem de reinar até que [Deus]* lhe tenha posto todos os inimigos debaixo dos seus pés.+26  Como último inimigo, a morte há de ser reduzida a nada.*+ 27  Pois [Deus] “lhe sujeitou todas as coisas debaixo dos pés”.+ Mas, quando diz que ‘todas as coisas foram sujeitas’,+ é evidente que se excetua aquele que lhe sujeitou todas as coisas.+ 28  Mas, quando todas as coisas lhe tiverem sido sujeitas,+ então o próprio Filho também se sujeitará* Àquele+ que lhe sujeitou todas as coisas, para que Deus seja todas as coisas para com todos.*+

Substituindo a expressão Senta-te à minha direita, Até que eu ponha os teus inimigos como escabelo para os teus pés.” Por “Reina à minha direita, Até que eu ponha os teus inimigos como escabelo para os teus pés”, veja como fica essa passagem de Atos 2:30-36 aonde esse Salmo foi aplicado no PRIMEIRO SÉCULO.

At 2.30-36 – “Homens, irmãos, é permissível falar-vos com franqueza a respeito do chefe de família Davi, que ele tanto faleceu+ como foi enterrado, e o seu túmulo está entre nós até o dia de hoje. 30  Portanto, visto que era profeta e sabia que Deus* lhe havia jurado com juramento que faria sentar um dos frutos dos seus lombos* sobre o seu trono,+ 31  previu e falou a respeito da ressurreição do Cristo, que ele nem foi abandonado no Hades, nem viu a sua carne a corrupção.+ 32  A este Jesus, Deus ressuscitou, fato de que todos nós somos testemunhas.+33  Portanto, visto que ele foi enaltecido à* direita de Deus+ e recebeu do Pai o prometido espírito santo,+derramou isto que vedes e ouvis. 34  Realmente, Davi não ascendeu aos céus,+ mas ele mesmo diz: ‘Jeová* disse a meu Senhor: “[Reina] à minha direita,+ 35  até que eu ponha os teus inimigos como escabelo para os teus pés.”’+36  Portanto, que toda a casa de Israel saiba com certeza que Deus o fez tanto Senhor [Rei] como Cristo [Escolhido para Reinar], a este Jesus, a quem pregastes numa estaca.”

Note como os discípulos não acreditavam que Jesus cristo era apenas rei sobre a congregação cristã, mas Rei do Reino de Deus.

Atos 17:5-8 - Mas os judeus, ficando com ciúme,+ acolheram na sua companhia certos homens iníquos dos vadios da feira e formaram uma turba, e passaram a lançar a cidade num alvoroço.+ E eles assaltaram a casa de Jasão+ e buscavam trazê-los para fora à ralé.  Quando não os acharam, arrastaram Jasão e certos irmãos perante os governantes da cidade,* clamando: “Estes homens que têm subvertido+ a terra habitada estão também presentes aqui,  e Jasão recebeu-os com hospitalidade. E todos estes [homens] agem em oposição aos decretos+ de César,* dizendo que há outro rei,+ Jesus.”  Agitaram deveras a multidão e os governantes da cidade, quando ouviram estas coisas;  e, só depois de receberem suficiente fiança* de Jasão e dos outros, deixaram-nos ir.

Assim, o que o Salmista profetizou foi o seguinte, em outras palavras:

Salmos 110:1,2 - A pronunciação de Jeová a meu Senhor é:
Senta-te à minha direita (e REINA), Até que eu ponha os teus inimigos como escabelo para os teus pés.”
Jeová enviará de Sião o bastão da tua força, [dizendo:]“Subjuga no meio dos teus inimigos.”

Note abaixo que o poder de Cristo como Rei não foi apenas sobre seus discípulos (como se ninguém no mundo espiritual e físico deveria respeitar, dobrar os joelhos e honrar o rei, apenas seus discípulos), mas é Rei do Reino de Deus a quem todos devem se submeter desde do primeiro século:

Mt 28.18-20 – E Jesus, aproximando-se, falou-lhes, dizendo: “Foi-me dada toda a autoridade*+ no céu e na terra. 19  Ide, portanto, e fazei discípulos*+ de pessoas de todas as nações,+ batizando-as+ em* o nome do Pai,+ e do Filho,+ e do espírito santo,+ 20  ensinando-as+ a observar+ todas as coisas que vos ordenei.+ E eis que estou convosco+ todos os dias, até à terminação* do sistema de coisas. (Aqui Jesus é descrito como tendo toda autoridade nos céus, ou seja todos nos céus devem se submeter ao que ele pedir, pois ele agora é Rei (empossado em Sião. Veja novamente o Salmo 2), também obviamente ele governa todos os que se submetem a seu Reino, desde o primeiro século).

Ef 1.20-23 – com que ele tem operado no caso do Cristo, quando o levantou dentre os mortos+ e o assentou à sua direita+ nos lugares celestiais,+ 21  muito acima de todo governo, e autoridade, e poder, e senhorio,+ e todo nome dado,+ não só neste sistema de coisas,*+ mas também no que há de vir.+ 22  Sujeitou também todas as coisas debaixo dos pés dele,+ e o fez cabeça sobre todas as coisas+ para a congregação, 23  a qual é o seu corpo,+ a plenitude+ daquele que em tudo preenche todas as coisas. (Note que no primeiro século Jesus já têm maior autoridade sobre todos os domínios. Apenas a titulo de ilustração: Imagine um governante que começa a governar em 01/01/2014, nesse dia ele já têm autoridade para corrigir os problemas da cidade, todos estão abaixo de seu domínio, mas isso não significa que todos já lhe obedecem, ou que todos os problemas estão resolvidos. Isso poderá acontecer até mesmo no quarto ano de governo, no fim do governo. Da mesma forma Cristo, ele governa desde o primeiro século, todos estão abaixo de seu domínio, mas ele ainda fará muita coisa como Reino, como por exemplo, destruir a morte no fim de seu governo).

1Pe 3.21,22 – O que corresponde a isso* salva-vos também agora,+ a saber, o batismo, (não a eliminação da sujeira da carne, mas a solicitação de uma boa consciência,+ feita a Deus,) pela ressurreição de Jesus Cristo.+ 22  Ele está à direita de Deus,+ pois foi para o céu; e foram-lhe sujeitos anjos,+ e autoridades, e poderes. (Novamente, aqui os seres celestiais estão sujeitos ao Rei.)

Fp 2.9-11 – Por esta mesma razão, também, Deus o enalteceu a uma posição superior+ e lhe deu bondosamente o nome que está acima de todo [outro] nome,+ 10  a fim de que, no nome de Jesus, se dobre todo joelho dos no céu, e dos na terra, e dos debaixo do chão,+ 11  e toda língua reconheça abertamente*+ que Jesus Cristo é Senhor,+para a glória de Deus, o Pai. (Veja que Paulo diz que depois que Jesus ascendeu aos céus, na apenas seus discípulos deveria considera-lo como rei e se curvar diante dele, mas todas as criaturas inteligentes nos céus e na Terra deveriam se curvar perante ele)

  Teu povo+ se oferecerá voluntariamente*+ no dia da tua força militar.+
Nos esplendores da santidade,+ da madre da alva,*
Tens a tua companhia de homens jovens assim como gotas de orvalho.*+


(Os textos abaixo mostram a aplicação dessa profecia, do primeiro século em diante. Sempre houve cristãos que pregavam a ressurreição de Cristo e serviam uns aos outros, se oferecendo voluntariamente)

At 1.8 – mas, ao chegar sobre vós o espírito santo, recebereis poder+ e sereis testemunhas*+ de mim tanto em Jerusalém+como em toda a Judéia e Samaria,+ e até à parte mais distante* da terra.

At 4.30-35 – ao passo que estendes a tua mão para sarar e ao passo que ocorrem sinais e portentos+ por intermédio do nome+ de teu santo servo+ Jesus.”31  E, quando haviam feito súplica, foi abalado o lugar onde estavam ajuntados;+ e todos juntos ficaram cheios de espírito santo+ e falaram a palavra de Deus com denodo.+32  Ainda mais, a multidão dos que haviam crido era de um só coração e alma,+ e nem mesmo um só dizia que qualquer das coisas que possuía fosse a sua própria; mas eles tinham todas as coisas em comum.+ 33  Também os apóstolos continuavam com grande poder a dar testemunho a respeito da ressurreição do Senhor Jesus;+e sobre todos eles havia benignidade imerecida em grande medida. 34  De fato, não havia nem mesmo um só necessitado entre eles;+ porque todos os que eram proprietários de campos ou de casas vendiam-nos, e traziam os valores das coisas vendidas 35  e os depositavam aos pés dos apóstolos.+ Por sua vez, fazia-se distribuição+ a cada um, conforme tivesse necessidade.
At 19.20 – A palavra de Jeová* crescia e prevalecia assim de modo poderoso.+


 Jeová jurou+ (e não o deplorará):“Tu és sacerdote por tempo indefinido À maneira de Melquisedeque!”


(Note abaixo como DEUS MEDIANTE SEUS ESCRITORES INSPIRADOS aplicaram essa verso dessa profecia. Talvez você lembre que Melquisedeque era REI e SACERDOTE. Assim também Cristo é REI e SACERDOTE. Não esqueça que essa profecia foi aplicada a Cristo não séculos à frente, mas no PRIMEIRO SÉCULO)

Hb 5.4-6 – Também, o homem não se arroga esta honra por si mesmo,+ mas apenas quando é chamado por Deus,+assim como também Arão+ [foi].  Assim, também, o Cristo não se glorificou a si mesmo+ por se tornar sumo sacerdote,+ mas [foi glorificado+ por aquele] que falou com referência a ele: “Tu és meu filho; hoje eu me tornei teu pai.”+  Assim como ele diz também em outro lugar: “Tu és sacerdote para sempre à maneira* de Melquisedeque.”

Hb 6.19,20 – Temos esta [esperança]+ como âncora para a alma, tanto segura como firme, e ela penetra até o interior* da cortina,+ 20  onde um precursor entrou a nosso favor,+Jesus, que se tornou sumo sacerdote para sempre à maneira de Melquisedeque.+
Hb 7.1-17 – Porque este Melquisedeque, rei de Salém, sacerdote do Deus Altíssimo,+ que foi ao encontro de Abraão, quando [este] voltava da matança dos reis, e o abençoou,+  e a quem Abraão repartiu um décimo de todas as coisas,+ é primeiramente, por tradução, “Rei da Justiça”, e é então também rei de Salém,+ isto é, “Rei da Paz”.  Sem pai, sem mãe, sem genealogia, não tendo nem princípio de dias+ nem fim de vida, mas tendo sido feito semelhante ao Filho de Deus,+ permanece sacerdote perpetuamente.+ Observai, pois, quão grande era este homem, a quem Abraão, o chefe de família,* deu o décimo dos principais despojos.+  Deveras, os homens dos filhos de Levi+que recebem o seu cargo sacerdotal têm o mandamento de cobrar dízimos+ do povo,+ segundo a Lei, isto é, dos seus irmãos, embora estes procedessem dos lombos de Abraão;+  mas o homem que não derivou deles a sua genealogia+ tomou dízimos de Abraão+ e abençoou aquele que tinha as promessas.+  Ora, além de qualquer disputa,* o que é menor é abençoado pelo maior.+  E, num caso, os que recebem dízimos+ são homens que morrem, mas, no outro caso, é alguém de quem se testemunha que vive.+  E, se eu puder usar a expressão, por intermédio de Abraão, até mesmo Levi, que recebe dízimos, pagou dízimos, 10  porque ele estava ainda nos lombos+ de seu antepassado quando Melquisedeque foi ao encontro dele.+11  Se, pois, a perfeição+ fosse realmente por intermédio do sacerdócio levítico,+ (porque o povo recebeu a Lei com ele por particularidade,)*+ que necessidade adicional haveria+ de surgir outro sacerdote à maneira* de Melquisedeque+ e de quem não se diz que seja à maneira de Arão? 12  Pois, mudando-se o sacerdócio,+ necessariamente há também mudança da lei.+ 13  Porque o homem de quem se dizem estas coisas tem sido membro de outra tribo,+ da qual ninguém oficiou junto ao altar.+ 14  Pois é bastante claro que o nosso Senhor procedeu de Judá,+ tribo da qual Moisés não disse nada quanto a sacerdotes.15  E é ainda muito mais claro que, na semelhança de Melquisedeque,+ surge outro sacerdote,+ 16  que se tornou tal, não segundo a lei dum mandamento dependente da carne,+ mas segundo o poder duma vida indestrutível,*+ 17  pois se diz em testemunho: “Tu és sacerdote para sempre à maneira de Melquisedeque.
Ap 1.4-6 – João, às sete congregações+ que estão no [distrito da] Ásia: Que tenhais benignidade imerecida e paz da parte de “Aquele que é,* e que era, e que vem”,+ e da parte dos sete espíritos+ que estão diante do seu trono,  e da parte de Jesus Cristo, “a Testemunha Fiel”,+ “o primogênito dentre os mortos”+ e “o Governante dos reis da terra”.+Àquele que nos ama+ e que nos soltou dos nossos pecados por meio de seu próprio sangue+   e ele fez de nós um reino,+ sacerdotes+ para seu Deus e Pai — sim, a ele seja a glória e o poderio para sempre.+ Amém.


 O próprio Jeová,* à tua direita,+
Há de despedaçar reis no dia da sua ira.+

 Executará julgamento entre as nações;+
Causará uma plenitude de corpos mortos.+
Ele há de despedaçar aquele que é cabeça sobre uma terra populosa.+

 Beberá do vale de torrente no caminho.+
Por isso erguerá alto a cabeça.*+

Note como o entendimento de que Jesus recebeu o reino no primeiro século esta de acordo com outros textos bíblico.

Note como fica fácil o entendimento quando aceitamos que Cristo se tornou Rei após sua ressurreição.

Abaixo Cristo indo aos céus receber o reino:

Atos 1:9-11 - E, depois de dizer estas coisas, enquanto olhavam, foi elevado+ e uma nuvem o arrebatou para cima, fora da vista deles.+ 10 E, enquanto fitavam os olhos no céu, durante a partida dele,+ eis que havia também dois homens em roupas brancas*+ em pé ao lado deles, 11 e estes disseram: “Homens da Galiléia, por que estais parados aí olhando para o céu? Este Jesus, que dentre vós foi acolhido em cima, no céu, virá assim da mesma maneira+ em que o observastes ir para o céu.”*


Abaixo Cristo chegando da Terra para receber o reino e o sacerdócio a maneira de Melquisedeque (Veja Salmos 110:5,6)
Daniel 7:13,14 - “Continuei observando nas visões da noite e eis que aconteceu que chegou com as nuvens dos céus alguém semelhante a um filho de homem; e ele obteve acesso ao Antigo de Dias, e fizeram-no chegar perto perante Este. 14?E foi-lhe dado domínio, e dignidade, e um reino, para que todos os povos, grupos nacionais e línguas o servissem. Seu domínio é um domínio de duração indefinida, que não passará, e seu reino é um que não será arruinado.
Hebreus 6:19,20–7:3 - Temos esta [esperança]+ como âncora para a alma, tanto segura como firme, e ela penetra até o interior* da cortina,+ 20 onde um precursor entrou a nosso favor,+ Jesus, que se tornou sumo sacerdote para sempre à maneira de Melquisedeque. Porque este Melquisedeque, rei de Salém, sacerdote do Deus Altíssimo,+ que foi ao encontro de Abraão, quando [este] voltava da matança dos reis, e o abençoou,+ e a quem Abraão repartiu um décimo de todas as coisas,+ é primeiramente, por tradução, “Rei da Justiça”, e é então também rei de Salém,+ isto é, “Rei da Paz”. Sem pai, sem mãe, sem genealogia, não tendo nem princípio de dias+ nem fim de vida, mas tendo sido feito semelhante ao Filho de Deus,+permanece sacerdote perpetuamente.+
Hebreus 9:24-26: 24 Porque Cristo entrou,+ não num lugar santo feito por mãos, que é uma cópia da realidade,*+ mas no próprio céu,+para aparecer agora por nós perante a pessoa de Deus.+ 25 Nem é próprio que ele se ofereça muitas vezes, como, de fato, o sumo sacerdote entra de ano em ano+ no lugar santo*+ com sangue que não é seu próprio. 26 Senão teria de sofrer muitas vezes, desde a fundação*+ do mundo. Mas agora ele se manifestou+uma vez+ para sempre, na terminação* dos sistemas de coisas,*+ para remover o pecado por intermédio do sacrifício de si mesmo.+
Note abaixo como o próprio Cristo e os discípulos entendiam que o inicio do reino de Deus (o domínio de Cristo) estava próximo, isto é, no primeiro século. Por favor, leiam os textos abaixo e reflita irmãos, parece que os escritores estão descrevendo algo que não tinha começado ou que não ia começar imediatamente? Não fica claro que eles estavam esperando ou que já estavam vivendo o domínio do Reino de Deus (Domínio de Cristo com permissão de Deus)?
Mateus 3:1-2 - Naqueles dias surgiu João Batista, pregando no deserto da Judéia.
Ele dizia: "Arrependam-se, porque o Reino dos céus está próximo". (Parece aqui que João batista esta falando do inicio do Reino para 20 séculos à frente, ou uma data próxima a de seus ouvintes?)
Mateus 10:7 - Ao irdes, pregai, dizendo: ‘O reino dos céus se tem aproximado. (Segunda essas instruções de Jesus, o inicio do Reino esta próximo ou longo, ele disse isso no primeiro século)
Mateus 4:17 - Daí em diante Jesus começou a pregar: "Arrependam-se, pois o Reino dos céus está próximo". (Novamente o reino estava próximo)
Atos 19:8 - Paulo entrou na sinagoga e ali falou com liberdade durante três meses, argumentando convincentemente acerca do Reino de Deus. (Paulo prega sobre o reino no primeiro século. Se ele pregava sobre o Reino, será que ele achava que o inicio do Reino estava a 20 séculos à frente?)
Atos 28:31 - Pregava o Reino de Deus e ensinava a respeito do Senhor Jesus Cristo, abertamente e sem impedimento algum. (Aqui novamente Paulo prega sobre o reino (Domínio do Messias) e sobre os ensinos de Cristo (Mateus 28:19,20), você acha que ele acreditava que o reino já tinha iniciado no primeiro século e que as pessoas deveria se submeter ao governo do filho de Deus, ou que Paulo acreditava que isso se daria 20 séculos à frente?)
Atos 8:12 - No entanto, quando Filipe lhes pregou as boas novas do Reino de Deus e do nome de Jesus Cristo, creram nele, e foram batizados, tanto homens como mulheres. (Acha que Felipe acreditava que o domínio de Cristo estava no futuro? Por que ele pregava o reino aqui?)
Atos 20:25 - "Agora sei que nenhum de vocês, entre os quais passei pregando o Reino, verá novamente a minha face. (Paulo pregou o reino aos anciãos em Éfeso. Se você perceber pelo contexto (Vers. 21), pregar o reino era sinônimo de pregar Cristo, seu domínio sobre tudo e todos (morte, inimigos, pecado). Paulo explicava que Cristo estava a direita de Deus reinando e intercedendo pelos pecadores)
Atos 28:23 - Assim combinaram encontrar-se com Paulo em dia determinado, indo em grupo ainda mais numeroso ao lugar onde ele estava. Desde a manhã até à tarde ele lhes deu explicações e lhes testemunhou do Reino de Deus, procurando convencê-los a respeito de Jesus, com base na Lei de Moisés e nos Profetas. (Percebe que Paulo estava convicto do Reino no primeiro século. Note aqui que ele interliga “testemunho do reino” com “convencê-los a respeito de Jesus”. Ou seja, Paulo queria que entendessem que o messias prometido para reinar já tinha chegado e que ele estava reinando, dominando)
Lucas 10:9 - Curem os doentes que ali houver e digam-lhes: ‘O Reino de Deus está próximo de vocês’. Lucas 10:9 (Novamente a pregação incentivava as pessoas a entenderem que o reino estava perto de iniciar)
Lucas 11:20 - Mas se é pelo dedo de Deus que eu expulso demônios, então chegou a vocês o Reino de Deus. (Claramente Cristo diz que o reino chegou se eles acreditam que ele expulsa demônios. Por que o reino é o domínio dele, ele começaria a dominar quando o pai lhe ressuscitasse)
Lucas 10:11 - ‘Até o pó da sua cidade, que se apegou aos nossos pés, sacudimos contra vocês. Fiquem certos disto: O Reino de Deus está próximo’. (Novamente a pregação incentivava as pessoas a entenderem que o reino estava perto de iniciar, o domínio messiânico estava próximo)
Lucas 17:20-21 - Certa vez, tendo sido interrogado pelos fariseus sobre quando viria o Reino de Deus, Jesus respondeu: "O Reino de Deus não vem de modo visível,
nem se dirá: ‘Aqui está ele’, ou ‘Lá está’; porque o Reino de Deus está entre vocês". (Claramente Cristo dizendo que o reino não será como o reino dos homens, com palácio e com evidências visíveis, mas o reino estava entre eles, por que o reino é o domínio dele, especificamente quando ressuscitasse.)
Lucas 19:12 - Ele disse: "Um homem de nobre nascimento foi para uma terra distante para ser coroado rei e depois voltar. (Foi exatamente o que aconteceu, Cristo foi coroado rei e irá voltar. O país distante é o céu) (NVI)
Lucas 1:32 - Ele será grande e será chamado Filho do Altíssimo. O Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi.
(Compare o texto acima de Lucas 1:32 com o seguinte texto: At 2.30-36 – “Homens, irmãos, é permissível falar-vos com franqueza a respeito do chefe de família Davi, que ele tanto faleceu+ como foi enterrado, e o seu túmulo está entre nós até o dia de hoje. 30  Portanto, visto que era profeta e sabia que Deus* lhe havia jurado com juramento que faria sentar um dos frutos dos seus lombos* sobre o seu trono,+ 31  previu e falou a respeito da ressurreição do Cristo, que ele nem foi abandonado no Hades, nem viu a sua carne a corrupção.+ 32  A este Jesus, Deus ressuscitou, fato de que todos nós somos testemunhas.+33  Portanto, visto que ele foi enaltecido à* direita de Deus+ e recebeu do Pai o prometido espírito santo,+derramou isto que vedes e ouvis. 34  Realmente, Davi não ascendeu aos céus,+ mas ele mesmo diz: Jeová* disse a meu Senhor: “Senta-te [Reina] à minha direita,+ 35  até que eu ponha os teus inimigos como escabelo para os teus pés.”’+36  Portanto, que toda a casa de Israel saiba com certeza que Deus o fez tanto Senhor+ como Cristo, a este Jesus, a quem pregastes numa estaca.”) (Percebeu a clara conexão de que Cristo após a ressurreição recebeu o trono de Davi, conforme a profecia?)
Colossenses 1:13 - Pois ele nos resgatou do domínio das trevas e nos transportou para o Reino do seu Filho amado. (Os cristão por aceitarem o domínio de Cristo, foram transportados para seu reino (para serem dominados por Cristo))
Colossenses 4:11 - Jesus, chamado Justo, também envia saudações. Estes são os únicos da circuncisão que são meus cooperadores em favor do Reino de Deus. Eles têm sido uma fonte de ânimo para mim. - (Paulo entende que o Reino de Deus é uma realidade no primeiro século. Cristo começou a dominar no primeiro século)
2 Tessalonicenses 1:5 - Elas dão prova do justo juízo de Deus, que deseja que vocês sejam considerados dignos do seu Reino, pelo qual vocês também estão sofrendo. (Os cristãos já estavam sofrendo pelo reino (domínio de Cristo, por serem fieis ao rei) no primeiro século)
Apocalipse 1:6 - e nos constituiu reino e sacerdotes para servir a seu Deus e Pai. A ele sejam glória e poder para todo o sempre! Amém. (Os cristãos no primeiro século já eram considerados reis e sacerdotes, será então que Cristo não era Rei ainda. Eles são reis antes de Cristo?)
Apocalipse 1:9 - Eu, João, irmão e companheiro de vocês no sofrimento, no Reino e na perseverança em Jesus, estava na ilha de Patmos, por causa da palavra de Deus e do testemunho de Jesus. (Assim como a perseverança e o sofrimento em Jesus era real no primeiro século, assim também o reino era real para João e nossos irmãos no primeiro século).
  1. No primeiro século não houve “todos os povos, grupos nacionais e línguas o servissem.”?
Será que no primeiro século todos os povos, grupos nacionais e línguas serviram Cristo o Rei?
Atos 4:12 - Não há salvação em nenhum outro, pois, debaixo do céu não há nenhum outro nome dado aos homens pelo qual devamos ser salvos". 
Mateus 28:18-20 - Então, Jesus aproximou-se deles e disse: "Foi-me dada toda a autoridade no céu e na terra.
Portanto, vão e façam discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, ensinando-os a obedecer a tudo o que eu lhes ordenei. E eu estarei sempre com vocês, até o fim dos tempos".
Romanos 16:25-27 - Ora, àquele que tem poder para confirmá-los pelo meu evangelho e pela proclamação de Jesus Cristo, de acordo com a revelação do mistério oculto nos tempos passados, mas agora revelado e dado a conhecer pelas Escrituras proféticas por ordem do Deus eterno, para que todas as nações venham a crer nele e a obedecer-lhe,
ao único Deus sábio seja dada glória para todo o sempre, por meio de Jesus Cristo. Amém.
Lucas 24:47 - e que em seu nome seria pregado o arrependimento para perdão de pecados a todas as nações, começando por Jerusalém. 
Romanos 1:1-5 - Paulo, servo de Cristo Jesus, chamado para ser apóstolo, separado para o evangelho de Deus, o qual foi prometido por ele de antemão por meio dos seus profetas nas Escrituras Sagradas, acerca de seu Filho, que, como homem, era descendente de Davi, e que mediante o Espírito de santidade foi declarado Filho de Deus com poder, pela sua ressurreição dentre os mortos: Jesus Cristo, nosso Senhor.
Por meio dele e por causa do seu nome, recebemos graça e apostolado para chamar dentre todas as nações um povo para a obediência que vem pela fé.

Romanos 15:12 - E Isaías também diz: "Brotará a raiz de Jessé, aquele que se levantará para reinar sobre os gentios; estes colocarão nele a sua esperança". 
Atos 15:14 - Simão nos expôs como Deus, no princípio, voltou-se para os gentios a fim de reunir dentre as nações um povo para o seu nome.  (Por meio do domínio de Cristo)
Atos 13:47 - Pois assim o Senhor nos ordenou: ‘Eu fiz de você luz para os gentios, para que você leve a salvação até aos confins da terra’ ".
Atos 17:26-31 - De um só fez ele todos os povos, para que povoassem toda a terra, tendo determinado os tempos anteriormente estabelecidos e os lugares exatos em que deveriam habitar.
Deus fez isso para que os homens o buscassem e talvez, tateando, pudessem encontrá-lo, embora não esteja longe de cada um de nós.
‘Pois nele vivemos, nos movemos e existimos’, como disseram alguns dos poetas de vocês: ‘Também somos descendência dele’.
"Assim, visto que somos descendência de Deus, não devemos pensar que a Divindade é semelhante a uma escultura de ouro, prata ou pedra, feita pela arte e imaginação do homem.
No passado Deus não levou em conta essa ignorância, mas agora ordena que todos, em todo lugar, se arrependam. Pois estabeleceu um dia em que há de julgar o mundo com justiça, por meio do homem que designou. E deu provas disso a todos, ressuscitando-o dentre os mortos".
O que foi demonstrado acima nos mostrou com a Bíblia não apenas permite, mas apoia o entendimento de que Cristo começou seu reinado messiânico no primeiro século. Não estou afirmando que Cristo realizou tudo o que foi prometido sobre o seu reino no primeiro século, o que estou afirmando é que Cristo começou seu reinado messiânico, seu domínio messiânico, no primeiro século e não apenas sobre seus discípulos e sim sobre todos os domínios, sobre todas as autoridades. Esse domínio ainda fará muita coisa, mas o inicio foi no primeiro século.
Muito bem. Agora o que nos oferece o “apologista da verdade” como evidência bíblica que esse início se deu 20 séculos depois.
Ao analisarmos as afirmações (que são as mesmas que constam no Livro Profecia de Daniel) vemos que eles não têm apoio bíblico e as afirmações são muito interpretativas. Não são de forma alguma afirmações sólidas com base na Bíblia.
Segundo o corpo governante as evidências que Cristo recebeu “Domínio, dignidade, e um reino e que os grupos nacionais passaram a respeitá-lo como tal” são duas especificamente:
  1. Que os santos do supremo recebem o reino no inicio do século 20 (1914) e


  1. Que Russel e Rutherford com seus associados são os santos do supremo (Apenas eles) e neles se cumpre essa parte da visão de Daniel:


E falará até mesmo palavras contra o Altíssimo e hostilizará continuamente os próprios santos do Supremo. E tentará mudar tempos e lei, e serão entregues à sua mão por um tempo, e tempos e metade de um tempo” – Daniel 7:25
A Bíblia apoia esse entendimento de que os santos do supremo recebem o reino no inicio do século 20? E precisamos saber outra questão, a Bíblia apoia a ideia de que Russel, Rutherford com seus associados são os santos do supremo?
Vamos a primeira pergunta?
A Bíblia apoia esse entendimento de que os santos do supremo recebem o reino no inicio do século 20?
Definitivamente não apoia. Segundo a Bíblia os santos do supremo ou são os cristãos do primeiro século que recebem o reino no sentido de representar o reino do messias enquanto estão na Terra ou são os cristãos no futuro, quando receberem o reino de 1.000 anos para reinarem com cristo sobre a Terra. São apenas esses dois grupos que a Bíblia aponta que recebem o reino. Não existe nenhum texto que mostra os cristãos recebendo o reino 20 séculos à frente. Mas existem textos deixando claro que eles recebem no primeiro século e recebem quando Cristo reinar sobre a Terra durante os mil anos. Note abaixo:
Cristãos recebem o reino no primeiro século
Eu, João, irmão e companheiro de vocês no sofrimento, no Reino e na perseverança em Jesus, estava na ilha de Patmos, por causa da palavra de Deus e do testemunho de Jesus. - Apocalipse 1:9
e de Jesus Cristo, que é a testemunha fiel, o primogênito dentre os mortos e o soberano dos reis da terra. Ele que nos ama e nos libertou dos nossos pecados por meio do seu sangue, e nos constituiu reino e sacerdotes para servir a seu Deus e Pai. A ele sejam glória e poder para todo o sempre! Amém. - Apocalipse 1:5-6
Portanto, somos embaixadores de Cristo (Do rei), como se Deus estivesse fazendo o seu apelo por nosso intermédio. Por amor a Cristo lhes suplicamos: Reconciliem-se com Deus.
Deus tornou pecado por nós aquele que não tinha pecado, para que nele nos tornássemos justiça de Deus. - 2 Coríntios 5:20-21


Cristãos recebem o reino no futuro, no reinado milenar
Vi descer do céu um anjo que trazia na mão a chave do abismo e uma grande corrente.
Ele prendeu o dragão, a antiga serpente, que é o diabo, Satanás, e o acorrentou por mil anos; lançou-o no abismo, fechou-o e pôs um selo sobre ele, para assim impedi-lo de enganar as nações até que terminassem os mil anos. Depois disso, é necessário que ele seja solto por um pouco de tempo.
Vi tronos em que se assentaram aqueles a quem havia sido dada autoridade para julgar. Vi as almas dos que foram decapitados por causa do testemunho de Jesus e da palavra de Deus. Eles não tinham adorado a besta nem a sua imagem, e não tinham recebido a sua marca na testa nem nas mãos. Eles ressuscitaram e reinaram com Cristo durante mil anos. ( O restante dos mortos não voltou a viver até se completarem os mil anos. ) Esta é a primeira ressurreição. Felizes e santos os que participam da primeira ressurreição! A segunda morte não tem poder sobre eles; serão sacerdotes de Deus e de Cristo, e reinarão com ele durante mil anos. - Apocalipse 20:1-7


Assim irmãos, ou entendemos que os santos receberam o reino no primeiro século (por representar o reino de Cristo) ou entendemos que a profecia de Daniel se trata de eventos ainda futuros, que não aconteceram e se trata do reinado milenar de Cristo. Acharmos outra explicação sem apoio bíblico não é proceder cristão.
Antes da conclusão, vamos apenas refutar o restante do argumento. O argumento esta em itálico e meus comentários estão logo abaixo:
Entendimento Correto dos textos citados por opositores

Segundo opositores, Cristo recebeu o governo de Jeová no primeiro século, assim que retornou aos céus. Para tal, usam esses textos:
"Que subiu ao céu e está à direita de Deus; a ele estão sujeitos anjos, autoridades e poderes." 1 Pedro 3:22

"Deus colocou todas as coisas debaixo de seus pés e o designou como cabeça de todas as coisas para a igreja" Efésios 1:22

Bom, segundo o entendimento dos opositores, Cristo já tinha em 33 EC pleno controle do Reino lá nos céus. Mas a Bíblia não se contradiz. Como vimos na profecia de Daniel acima analisada, Cristo iria receber o Reino nos céus somente após o tempo de dominação das potências mundiais e durante o domínio do último animal da profecia.

Como vimos na profecia acima, Cristo iria receber “domínio, e dignidade, e um reino, para que todos os povos, grupos nacionais e línguas o servissem” em um tempo não especificado na profecia. Lembre-se que o anjo não aplicou a visão de Daniel em que Cristo recebe o reino.

Além do mais, Cristo recebe o reino durante o quarto reino (Animal), mas não esta especificado na visão exatamente essa ordem. Até mesmo o escritor do livro profecia de Daniel concorda com isso. Na explicação no livro, Cristo recebe o reino após “os santos do supremo” (Rutherford e seus associados) serem presos. Mas se for seguir a ordem do sonho, Cristo deveria receber “domínio, e dignidade, e um reino” após a morte do quarto animal (Coisa que ainda não aconteceu e estamos em 2014). Assim, o reinado de Cristo não segue necessariamente a ordem da visão como lemos no livro bíblico de Daniel. Para entendermos a ordem dos acontecimentos, devemos ver o que a Bíblia diz sobre o “domínio, e dignidade, e um reino” de Cristo. Que foi o que fizemos acima.

O que significa então anjos serem sujeitos ao Cristo nos céus, como diz 1 Pedro 3:22? O texto diz também que Cristo ESTÁ A DIREITA DE DEUS, ou à direita da mão de Jeová. Estar à mão direita dum governante significava ter a posição mais importante, logo depois do próprio governante (Sal 110:1; At 7:55, 56; Ro 8:34; 1Pe 3:22) Ou seja, quer dizer que Jesus é a segunda pessoa mais importante e mais poderosa no Universo. Após sua morte, ele foi enaltecido ainda mais do que já havia sido. (Filip. 2:9) Então, todos os anjos agora deviam reconhecer e homenagear Jesus ainda mais do que já era.
Na visão de Revelação, vemos que Jesus tem na sua mão direita as sete estrelas das sete congregações. Isso quer mostrar que todos estes corpos de anciãos têm o seu favor e estão sob o seu pleno controle, poder e direção. Re 1:16, 20; 2:1.

Essa explicação de que Cristo esta a direita de seu pai e lhe foram sujeitos seres celestiais e os seres humanos te convence? Acha mesmo que toda essa glória dada a Cristo no primeiro século não era a coroação de Rei? Os anjos dobrarem os joelhos perante Cristo e os humanos fazerem a mesma coisa, não é reconhecimento de uma posse de Rei? Acha isso mesmo?

Os textos citados acima pelo “Apologista da verdade” mostra que Cristo esta a direita de Deus e foi enaltecido por Deus na posição máxima, irmãos. Conforme exaustivamente mostrado nessa matéria. Nada do que foi escrito acima contradiz que foi mostrado – que Cristo esta a direita de Deus reinando, dominando no reino de Deus.

Sobre o texto de Éfesios 1:22, lá diz que "Deus colocou todas as coisas debaixo de seus pés e o designou como cabeça de todas as coisas PARA A IGREJA". Ou seja, esse Reino de Jesus é sobre seus servos na terra. É o mesmo reino de Colossenses 1:13.

Não será necessário repetirmos o que foi escrito acima. Mas volte e releia a matéria e seja sincero, você acha que o domínio de Cristo é apenas sobre seus discípulos, depois de tudo que vimos? Note abaixo o CONTEXTO do texto de Efésios:

Efésios 1:15-23 – É por isso que também eu, tendo ouvido [falar] da fé que tendes no Senhor Jesus e para com todos os santos,+ 16  não cesso de dar graças por vós. Continuo a mencionar-vos nas minhas orações,+ 17  para que o Deus de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai da glória, vos dê um espírito de sabedoria+ e de revelação* no conhecimento exato dele,+ 18  tendo sido iluminados+ os olhos+ de vosso coração, para que saibais qual é a esperança+ a que fostes chamados por ele, quais são as gloriosas riquezas+que ele segura como herança para* os santos+ 19  e qual é a magnitude sobrepujante do seu poder+ para conosco, os que cremos. É segundo a operação+ da potência de sua força, 20  com que ele tem operado no caso do Cristo, quando o levantou dentre os mortos+ e o assentou à sua direita+ nos lugares celestiais,+ 21  muito acima de todo governo, e autoridade, e poder, e senhorio,+ e todo nome dado,+ não só neste sistema de coisas,*+ mas também no que há de vir.+ 22  Sujeitou também todas as coisas debaixo dos pés dele,+ e o fez cabeça sobre todas as coisas+ para a congregação, 23  a qual é o seu corpo,+ a plenitude+ daquele que em tudo preenche todas as coisas.

Percebeu no texto acima que Paulo diz que Cristo esta “muito acima de todo governo, e autoridade, e poder, e senhorio,+ e todo nome dado,+ não só neste sistema de coisas”. Acha que isso se refere apenas sobre seus discípulos?

Vou ilustrar novamente esse texto para entendermos melhor. Imagine reino como os do passado. O rei é empossado e começa a reinar, nesse momento ele esta muito acima de todos os governos da província, de todo poder da província e acima dos senhorios da província e ele também (obviamente) é o chefe da família real. Embora nesse momento em que ele recebe o reino, os governos da província, as autoridades da província e os senhores da província ainda não sejam obedientes a ele, ele têm autoridade para prendê-los, puni-los, fazer sanções financeiras, fazer o que quiser. Ele pode demorar para fazer, mas ele já têm o poder real sobre eles, mesmo que eles não reconheçam esse poder. É o mesmo caso de Cristo.


Mas outros textos elucidam a questão.

Tudo sujeitaste debaixo dos seus pés". Ao lhe sujeitar todas as coisas, nada deixou que não lhe estivesse sujeito. Agora, porém, ainda não vemos que todas as coisas lhe estejam sujeitas. Hebreus 2:8

Como vimos, na época da escrita do livro de Hebreus, QUE FOI ESCRITA APÓS O ANO DE 33 EC, Paulo afirma que nem tudo ainda estava sujeito ao Cristo. Mas uma prova da mentira deslavada dos opositores.

Quando, porém, tudo lhe estiver sujeito, então o próprio Filho se sujeitará àquele que todas as coisas lhe sujeitou, a fim de que Deus seja tudo em todos. 1 Coríntios 15:28

Paulo aqui usa fraseologia futura, quando diz que no futuro, quando tudo estiver sujeito ao Cristo,  então ele entregará o reino ao seu Pai Jeová.

Então virá o fim, quando ele entregar o Reino a Deus, o Pai, depois de ter destruído todo domínio, autoridade e poder. 1 Coríntios 15:24

Como tudo pode estar sujeito ao Cristo, se Jesus ainda não destruiu todo domínio, autoridade e poder? Como todos os inimigos estão sujeitos ao Cristo, se segunda a Bíblia, "o último inimigo a ser destruído é a morte?" 1 Coríntios 15:26

Eu ainda não vi a morte destruída, então eu deduzo que nem tudo está sujeito ao Cristo como afirmam nossos opositores. E outra pergunta: Se tudo estava sujeito ao Cristo no ano 33 EC, então Cristo de lá pra cá  já entregou o reino pra Jeová seu Pai. Então hoje quem governa é Jeová e não Jesus. Como explicar isso, opositores?

A Bíblia não se contradiz. A explicação única e lógica é que Cristo assumiu poder nos céus somente no tempo do fim, especificamente no ano de 1914.


Esse argumento é muito falho. A explicação é exatamente a que forneci nos parágrafos anteriores. As coisas estão sujeitas a seus pés, mas depende de Jeová ir liberando o campo de poder do domínio de Cristo e um dia literalmente as coisas estarão debaixo de seus pés, é quando ele devolverá o reino ao pai (O domínio sobre tudo e todos ao pai).


Além do mais, vou retornar a pergunta: Em 1914 TUDO ESTAVA SUJEITO A CRISTO? A MORTE ESTAVA SUJEITA A CRISTO? A MORTE TINHA ACABADO?
Se tudo estava sujeito ao Cristo no ano 1914 EC, então Cristo de lá pra cá  já entregou o reino pra Jeová seu Pai. Então hoje quem governa é Jeová e não Jesus. Como explicar isso, “Apologista da verdade?


Assim, o próprio apologista concorda que a sujeição é um estado em que Cristo esta acima dos inimigos e aos poucos os coloca abaixo de seus pés. Esse é o entendimento sobre as coisas estarem sujeitas a Cristo desde 1914.
Creio que o exposto aqui, deixou as coisas bem claras irmãos. Nosso Senhor começou seu domínio no Reino de Deus no primeiro século, após sua ressurreição.
Ainda sobre a profecia de Daniel, além de não haver uma explicação com apoio bíblico para a ideia de que os santos do supremo são Russel e Rutherford, eles dizem que são apenas eles os cristãos verdadeiros naquela época (Inicio do século 20). Isso no mínimo é presunçoso. Você meu irmão conhece a história da organização? Não estou falando do que está no livro proclamadores, mas a história mesmo, real. Segundo o livro Profecia de Daniel, eles eram os únicos cristãos verdadeiros, que seguiam cristo (Isso é apoiado por uma quantidade enorme de artigos e páginas de livros publicados pela organização). Mas isso esta de acordo com a história?
O que a história mostra?
  1. Eles não eram os únicos que acreditavam que devemos adorar apenas o pai de Cristo, que não existe inferno e que não se deve ir a guerra, que se deve manter neutralidade nos assuntos do mundo. Você sabia que os cristadelfianos faziam isso antes deles.


  1. A história da organização de forma alguma é compatível com o cristianismo do primeiro século (Embora o corpo governante quer que você acredite nisso). É tanta coisa divergente que não será possível eu citar tudo nesse artigo.
Mas nos livros abaixo que você encontra facilmente na internet, você vai descobrir que:
Os ensinos de Russel e Rutherford não satisfazem nem mesmo o critério criado pela organização sobre a escolha que Cristo supostamente fez em 1919 (Como os únicos cristãos verdadeiros escolhidos por Cristo), em outras palavras a própria organização não satisfaz o próprio critério da religião que cristo teria escolhido em 1919.
Antes de você continuar, quero que você entenda existe uma mentira ensinada pelo corpo governante. É essa mentira que te mantêm cativo por anos e para a maioria pela vida toda. É essa mentira que faz com que você defenda a organização com unhas e dentes como se a organização fosse Deus. É essa mentira que faz você ignorar os fatos contra o corpo governante e que faz você nem se quer ouvir o outro lado. A mentira é a seguinte: Nas publicações é nos passada a ideia de que você têm apenas três opções na sua vida:
  1. Seguir com a “organização de Deus” e apenas assim ter a aprovação de Deus
  2. Ir para o mundo e ter a desaprovação de Deus e a morte como consequência
e
  1. Ir para cristandade ou outras religiões falsas e ter a desaprovação de Deus e a morte como consequência.
Porém meus queridos irmãos existe uma outra opção e é a ensinada na Bíblia:
  1. Adorar a Deus conforme os cristãos do primeiro século adoravam, se reunir conforme eles se reuniam, pregar o que eles pregavam e conforme eles pregavam. Isso você vai ver nos livros sugeridos abaixo.
Porém antes de ver como podemos fazer o que o item 4 diz, veja primeiro por que a organização não é e não pode ser o único canal de comunicação de Deus conforme o corpo governante quer que você acredite. Veja a lista abaixo:
Livro – Captives of a concept (Anatomia de um erro)). Você pode acessar o site oficial em www.CaptivesOfaConcept.com. (Acesse com o navegador CHROME que traduz a página para você).

Esse livro infelizmente não esta traduzido para o português. Mas os sites abaixo têm algumas boas informações que também têm no livro:

Site - www.jwfiles.com (Acesse com o navegador CHROME que traduz a página para você)
Site - www.jwfacts.com (Acesse com o navegador CHROME que traduz a página para você)

Livro – Crise de consciência (Escrito pelo ex-membro do CORPO GOVERNANTE Raymond Franz)

Nesse livro você vai saber a VERDADE sobre a organização. Vai saber as decisões absurdas tomadas pelo corpo governante, injustiças, como as decisões são tomadas e por que Raymond Franz preferiu se submeter a humilhação da desassociação à continuar com o que via.




Livros sobre como os cristãos devem adorar a Deus conforme o MODELO DO PRIMEIRO SÉCULO:
Reconsiderando o Odre (Frank Viola) – Esse livro vai lhe mostrar...
  • Como eram as reuniões do primeiro século e por que as reuniões das religiões organizadas (Incluindo as Testemunhas de Jeová), institucionalizadas estão na contramão do que Deus quer.
  • Como eram as participações dos cristãos no primeiro século e por que a participação das religiões institucionalizadas (Incluindo as Testemunhas de Jeová) não permite o espirito santo fluir entre os cristãos.
  • Aonde os cristãos do primeiro século se reunião e por que se reunir como fazem as Religiões organizadas (Incluindo as Testemunhas de Jeová) esta em desacordo com o propósito de Deus.
  • Quem eram os lideres das congregações do primeiro século? E por que os líderes das Religiões organizadas (Incluindo as Testemunhas de Jeová) não esta de acordo com o modelo do primeiro século.
  • Como os líderes das igrejas locais dirigiam as congregações? E por que a liderança das igrejas organizadas (Incluindo as Testemunhas de Jeová) não estão de acordo com o modelo do primeiro século?
  • Qual era a base de unidade das congregações do primeiro século? E por que a base de união das religiões organizadas atuais (União a base de doutrina ou a base organizacional) não estão de acordo com a base das congregações do primeiro século?
  • Qual é o objetivo da congregação? E por que o objetivo das religiões organizadas não esta de acordo com o objetivo das congregações do primeiro século?
  • Por que o cristianismo simples do primeiro século se tornou no que vemos hoje?
Quem é a sua cobertura (Frank Viola) – Nesse livro você vai saber...
  • Qual é o modelo de liderança que cristo ensinou e deixou? É hierárquico (como das Testemunhas de Jeová)? Ou é um modelo em que Cristo é o cabeça?
  • Quais são as objeções mais comuns usadas pelas religiões organizadas para evitar que seu rebanho perceba a clareza do ensino bíblico sobre liderança cristã? Essas objeções são usadas com tanta frequência pelo corpo governante que para as Testemunhas é um fato indiscutível.
  • Quando a bíblia ensina que os cristãos devem ser submissos aos líderes da comunidade cristã, o que ela quer dizer? Qual é o limite para isso? Devemos se submissos em que sentido?
  • Quando a Bíblia diz que os líderes têm autoridade, o que ela quer dizer? Qual é o limite dessa autoridade?
  • Por que criar nomes nas comunidades cristãs (Igreja batista, igreja presbiteriana, Assembléia de Deus, Testemunhas de Jeová, etc) viola o que cristo ensinou e parte o corpo do messias?
  • O que era a autoridade apostólica?
*Apenas uma ressalva nesse dois livros de Frank Viola. Embora ele tenha enxergado como as religiões organizadas tomaram muita coisa do paganismo (principalmente o modelo de estrutura de liderança de cima para baixo (Alguns governando vários, aos invés de Cristo nos governar), ele ainda acredita na trindade. Assim para ilustrar a união de Deus e seu filho, ele cita a união das três pessoas da Trindade (Pai, Filho e Espirito Santo). Sabemos que a trindade faz parte do paganismo, oro que um dia ele enxergue isso). O que quero destacar é que ele citar a trindade não inválida em nada o argumento usado, vocês irão perceber. Apenas lembrado que a organização utiliza vários livros de eruditos bíblicos e utilizou para aperfeiçoarem seu entendimento e obviamente desconsiderava o que entendia não ser um ensino bíblico.


Paul´s Idea of Community (A idéia que Paulo tinha de comunidade). Infelizmente esse livro esta em inglês. Se você souber ler, tirará muito proveito. Novamente se trata de um livro que mostra como os cristãos primitivos se reunião e como era liderados (por cristo ou por homens?). Saiba mais no link abaixo:
Em busca da liberdade cristã (Raymond Franz) – Esse é segundo livro de Raymond Franz, nele você vai saber:
  • O controle que a organização têm sobre seus membros e por que isso viola a liberdade cristã.
  • Quem é o escravo fiel e discreto, é um grupo de 8 homens que lidera quase 8 milhões?
  • A pregação de casa em casa pregada pelas Testemunhas de Jeová é igual a pregação pregada pelos primeiros discípulos?
  • O tema da pregação das Testemunhas é a mesma da pregação dos primeiros cristãos?
  • O que é um ancião? É um cargo que alguém ganha e perde?
  • A desassociação conforme praticada pelas Testemunhas de Jeová é igual a praticada pelos primeiros cristãos? Você verá algumas injustiças que foram praticadas.
  • Devem os cristãos abster-se de sangue por que não transfundir sangue nas suas veias? É isso o que a Bíblia ensina?
  • Como os ensinas da organização parecem perfeitos, por que parece que tudo se encaixa? Você vai saber.
  • Por que queremos defender a organização, como se tivéssemos que defender Deus? Por que parece que os dois são um? Você vai descobrir.
  • O que significa levar o nome de Deus? Honrar (santificar) o nome de Deus? O que significou para Jesus e para os cristãos do primeiro século? Como devemos santificar o nome de Deus hoje?
  • Como os cristãos do primeiro século adoravam a Deus e como nós devemos adorá-lo? Como deve ser a congregação hoje?


Os livros “Crise de consciência”, “Em Busca da Liberdade Cristã”, “Reconsiderando o Odre” e “Quem é a sua cobertura” eu tenho em PDF e posso lhe enviar. Me mande um e-mail para cristaosbereano@gmail.com.
_____________________________


APENDICE 1


Senta-te à minha direita, Reina à minha direita


(Confira também o 5° episódio do podcast:
 A Casa de Davi)
As Testemunhas de Jeová são atualmente ensinadas que houve um “período de espera” desde que Jesus ascendeu aos céus até que ele começasse a Reinar no Reino dos Céus.

Da onde é retirada essa idéia de que Jesus teria que esperar para reinar?

As Testemunhas de Jeová retiram essa ideia principalmente de dois textos bíblicos:

Salmo 110:1
110 A pronunciação de Jeová a meu Senhor é:
Senta-te à minha direita,
Até que eu ponha os teus inimigos como escabelo para os teus pés.”

Hebreus 10:12 Mas, este [homem Jesus] ofereceu um só sacrifício pelos pecados, perpetuamente, e se assentou à direita de Deus, 13 daí em diante esperando até que os seus inimigos sejam postos por escabelo dos seus pés.

Exegese x Eisegese

Qualquer texto pode ser interpretado basicamente de duas formas antagônicas: Exegese ou Eisegese.

- Exegese:
A palavra exegese literalmente significa “levar ou expor para fora”. Isso significa que o interpretador chega às conclusões através do estudo analítica do texto
A exegese consiste em extrair o significado de um texto, mediante legítimos métodos de interpretação: estudo analítico, referências , correlações, contexto , lógica.
A exegese demanda a Análise de Correlação e Harmonia das Escrituras: Como é que a passagem se relaciona com o resto da Bíblia? O Resultado da exegese é uma interpretação Livre de Contradições, Harmoniosa.

- Eisegese:
A palavra eisegesis literalmente significa, “levar para dentro”, significa que o interpretador injeta suas próprias idéias no texto, fazendo que o texto fale aquilo que ele deseja que o texto fale.
A eisegese (em oposição à exegese) consiste em manipular o texto para dizer o que ele não diz. Enquanto a exegese consiste em extrair o significado de um texto qualquer, mediante legítimos métodos de interpretação,a saber: uso do contexto e de outras referências; a eisegese consiste em injetar em um texto, alguma coisa que o intérprete quer que esteja ali, mas que na verdade não está ali
O Resultado da Eisegese é uma interpretação repleta de contradições e portanto Falsa e ilegítima.


Portanto convido o Leitor a acompanhar a análise desses versos Bíblicos, de forma analítica, levando em conta toda a Bíblia, as referências à essa passagem.

Referências: Textos relacionados

Salmo 110:1
110 A pronunciação de Jeová a meu Senhor é:
Senta-te à minha direita,
Até que eu ponha os teus inimigos como escabelo para os teus pés.”

Heb 10: 12 Mas, este [homem] ofereceu um só sacrifício pelos pecados, perpetuamente, e se assentou à direita de Deus, 13 daí em diante esperando até que os seus inimigos sejam postos por escabelo dos seus pés.


1 Coríntios 15:24-26
A seguir, o fim, quando ele entregar o reino ao seu Deus e Pai, tendo reduzido a nada todo governo, e toda autoridade e poder.25 Pois ele tem de reinar até que [Deus] lhe tenha posto todos os inimigos debaixo dos seus pés. 26 Como último inimigo, a morte há de ser reduzida a nada. 27 Pois [Deus] “lhe sujeitou todas as coisas debaixo dos pés”. Mas, quando diz que ‘todas as coisas foram sujeitas’, é evidente que se excetua aquele que lhe sujeitou todas as coisas.

1 Coríntios 15:24-26
João Ferreira de Almeida Atualizada (AA)
24 Então virá o fim quando ele entregar o reino a Deus o Pai, quando houver destruído todo domínio, e toda autoridade e todo poder.
25 Pois é necessário que ele reine até que haja posto todos os inimigos debaixo de seus pés.
26 Ora, o último inimigo a ser destruído é a morte.


Atos 2:34-36 34 Realmente, Davi não ascendeu aos céus, mas ele mesmo diz: ‘Jeová disse a meu Senhor: “Senta-te à minha direita, 35 até que eu ponha os teus inimigos como escabelo para os teus pés.”’ 36 Portanto, que toda a casa de Israel saiba com certeza que Deus o fez tanto Senhor como Cristo, a este Jesus, a quem pregastes numa estaca.”

Comparemos neste momento os textos de 1 Cor 15:24-26, Hebreus 10:12 e Atos 2:34-36

Analisemos as frases (I), (II) e (III) abaixo:

(I)“Pois ele tem de reinar até que [Deus] lhe tenha posto todos os inimigos debaixo dos seus pés.”
ou
1 Coríntios 15:24-26
João Ferreira de Almeida Atualizada (AA)

"Pois é necessário que ele reine até que haja posto todos os inimigos debaixo de seus pés."

Pergunta: Até quando Jesus tem de reinar?

Até que [Deus] lhe tenha posto todos os inimigos debaixo dos seus pés.

O que ocorrerá quando os inimigos estiverem debaixo, como escabelo dos pés de Jesus?

Resposta: Jesus vai devolver o reino ao Pai. Jesus vai deixar de reinar!!
Se Jesus tivesse que esperar os inimigos estarem como escabelo de seus pés para então começar a reinar, então Jesus
 nunca reinaria, pois quando essa condição ocorrer: 'os teus inimigos como escabelo para os teus pés' , então Jesus entregará o reino a seu Deus e Pai.
Portanto Jesus deve reinar enquanto ainda existir inimigos 'acima' dos seus pés. Ou seja, Jesus deve reinar enquanto ainda existirem outras autoridades e poderes atuando, ou colocando de outra forma: Jesus deve Reinar enquanto houver outras jurisdições inimigas (Diabo, nações de homens, Morte, Hades). Deus submete conforme Sua Vontade essas outras jurisdições à autoridade do Reino de seu Cristo Jesus (expandindo a jurisdição ou competência do Reino de Deus).

A outra frase:
Senta-te à minha direita35 até que eu ponha os teus inimigos como escabelo para os teus pés.

Jesus estar à direita de Deus significa que ele já reina no Reino dentro de sua competência. Deduzimos de (I) e (II) a seguinte frase: Reina à minha direitaaté que eu ponha os teus inimigos como escabelo para os teus pés.

Agora a frase (III):
(III) e se assentou à direita de Deus13 daí em diante esperando até que os seus inimigos sejam postos por escabelo dos seus pés.

Jesus 'espera' Jeová lhe ampliar à sua jurisdição ou área de competência a fim de exercer autoridade sobre “esse novo território” e operar com seu poder e autoridade sobre ele.
Assim o Reino de Deus é um reino em expansão e quem amplia a jurisdição desse Reino é Jeová conforme Sua vontade, e ele faz isso em Seus próprios tempos e épocas - Atos 1:7
A cada novo 'território inimigo' conquistado Jesus – “à mão Direita de Deus ”executa a vontade de Jeová nessa nova área de atuação. (Êxo 23:27-30 Ecle 1:9)
Portanto, novamente, Jesus reina no meio de outras jurisdições inimigas ou autoridades desde o primeiro século EC. Jesus deveras subjuga no meio de seus inimigos.

A Organização a fim de perpetuar sua autoridade baseada no falso ensino de 1914 faz de tudo para atribuir um significado diferente à passagem “senta à minha direita até que eu ponha teus inimigos debaixo de seus pés” daquilo que a Bíblia realmente ensina.


Senta-te à minha direita = Sentar no Trono = Ser Entronizado = Tornar-se Rei

Estar à Destra de Deus, entronizado (sentado no trono) à Destra de Jeová, é o maior privilégio que alguma criatura pode usufruir no Universo. E foi justamente esse grande privilégio que Jesus recebeu. Jeová enalteceu o seu Filho Amado Jesus na maior das alturas: Como Rei do Reino dos Céus, à destra de poder de Deus.


Jesus sabia da glória que receberia do Pai como o Rei do Reino dos Céus, que ele mesmo admitiu ser diante de Pilatos:

João 18:37 Portanto, Pilatos disse-lhe: “Pois bem, és tu rei?” Jesus respondeu: “Tu mesmo estás dizendo que eu sou rei.
Falou Jesus que ele seria, depois de 1914-33 = 1881 anos no futuro o rei do reino de Deus?? Não, ele disse: 'eu sou rei'

Lucas 22:69 “No entanto, doravante o Filho do homem estará sentado à destra poderosa de Deus."

'sentado à destra poderosa de Deus.' - Esta é a posição que o Rei do Reino dos Céus ocupa

O que vai acontecer quando Deus colocar os inimigos debaixo dos pés de Jesus?

1 Cor 15: 24 A seguir, o fim, quando ele entregar o reino ao seu Deus e Pai, tendo reduzido a nada todo governo, e toda autoridade e poder. 25 Pois ele tem de reinar até que [Deus]* lhe tenha posto todos os inimigos debaixo dos seus pés. 26 Como último inimigo, a morte há de ser reduzida a nada. 27 Pois [Deus] “lhe sujeitou todas as coisas debaixo dos pés”. Mas, quando diz que ‘todas as coisas foram sujeitas’, é evidente que se excetua aquele que lhe sujeitou todas as coisas. 28 Mas, quando todas as coisas lhe tiverem sido sujeitas, então o próprio Filho também se sujeitará Àquele que lhe sujeitou todas as coisas, para que Deus seja todas as coisas para com todos.

Quando todos os inimigos estiverem por escabelo, debaixo do pés de Jesus, aí Jesus vai deixar de reinar e não começar a reinar!!!

Pois ele tem de reinar até que [Deus] lhe tenha posto todos os inimigos debaixo dos seus pés.”

reinar até que [Deus] lhe tenha posto todos os inimigos debaixo dos seus pés”

O último inimigo a ficar debaixo dos pés de Jesus, é a Morte. Depois da morte ir debaixo dos pés de Jesus para que ele a reduza a Nada, então Jesus devolverá o Reino para Jeová.


Sim, Jesus passou a reinar quando ascendeu aos céus e assentou-se à Destra de Deus, no trono de Deus.

As Escrituras estão repletas de textos chamando atenção para o enaltecimento de Jesus por Jeová, quando recebeu o cargo de Rei do Reino dos Céus:

1 Pedro 3:22
22 Ele [Jesus] está à direita de Deus, pois foi para o céu; e foram-lhe sujeitos anjos, e autoridades, e poderes.

O rei Jesus já domina sobre sua Jurisdição: anjos , autoridades e poderes nos céus e sobre a nação de embaixadores (representantes) do Reino de Cristo aqui na terra.

Efésios 1:20,21
20 com que ele tem operado no caso do Cristo, quando o levantou dentre os mortos e o assentou à sua direita nos lugares celestiais, 21 muito acima de todo governo, e autoridade, e poder, e senhorio, e todo nome dado, não só neste sistema de coisas, mas também no que há de vir.

Filipenses 2:9
9 Por esta mesma razão, também, Deus o enalteceu a uma posição superior e lhe deu bondosamente o nome que está acima de todo [outro] nome, 10 a fim de que, no nome de Jesus, se dobre todo joelho dos no céu, e dos na terra, e dos debaixo do chão, 11 e toda língua reconheça abertamente que Jesus Cristo é Senhor, para a glória de Deus, o Pai.

Você reconhece Jesus como Seu Rei??
Acha que os apóstolos, cristãos no primeiro século não dobravam seus joelhos diante do Rei Jesus? Teriam que esperar até 1914???

Mateus 28:18
18 E Jesus, aproximando-se, falou-lhes, dizendo: “Foi-me dada toda a autoridade no céu e na terra.

Quão vital é que esse Reino dos céus, no qual Jesus é o Rei entronizado por Jeová já por séculos, com o objetivo de fazer uma nação cristã que produza os seus frutos, Venha sobre a terra. Neste dia, o reino do mundo se tornará o Reino de Deus e de Seu Cristo. (Rev 11:15)




Quando o Reino de Cristo se manifestar novamente aqui na terra, conforme Jesus disse, 'virei novamente', então será o fim de toda a Mentira e operação do erro:

Então, deveras, será revelado aquele que é contra a lei, a quem o Senhor Jesus eliminará com o espírito de sua boca e reduzirá a nada pela manifestação de sua presença. - 2 Tessal 2:8

Nota: É importante entender que o reino do mundo ainda está sobre controle do Diabo. Quem realmente governa o mundo: Ainda é o Satanás, justamente porque Rev 11:15 ainda não se cumpriu (note a contradição com o ensino de 1914 que afirma que REv 11:15 já se cumpriu embora os que defendam essa doutrina afirmem que o Diabo governa o mundo)
Assim como O rei Davi Reinava sobre Israel, Jesus desde 33 EC reina, no trono de Jeová, sobre "Israel de Deus", na Jerusalém celestial e com embaixadores ou representantes terrestres (ungidos)
Quando o "Templo"  ficar pronto (todos ungidos selados): o reino do mundo será o reino de Jesus, ou seja, aumento de jurisdição do atual reino de Jesus Cristo.


____________________________________


APÊNDICE 2
Artigo contribuído, baseado no livro Preste Atenção à Profecia de Daniel! (2012, publicado pelas Testemunhas de Jeová), capítulo 9, que considera o livro bíblico de Daniel, capítulo 7. Todas as citações da Bíblia são da Almeida Revisada da Imprensa Bíblica (IBB).


No primeiro artigo, vimos o que representam os quatro animais da profecia de Daniel. Agora, nesta segunda parte, veremos como esta profecia se relaciona com a entronização de Jesus Cristo nos céus somente agora no tempo do fim, e não no primeiro século, como afirmam nossos opositores.

O chifre pequeno guerreia

"Enquanto eu observava, esse chifre guerreava contra os santos e os derrotava. Ele falará contra o Altíssimo, oprimirá os seus santos e tentará mudar os tempos e as leis. Os santos serão entregues nas mãos dele por um tempo, tempos e meio tempo’". Daniel 7:21 e 25.

             ‘Os santos’ perseguidos pelo chifre “pequeno”, que é a Potência Mundial Anglo-Americana, são os seguidores de Jesus na Terra, ungidos pelo espírito santo. Antes da Primeira Guerra Mundial, esses irmãos ungidos, durante anos, publicamente falaram que o ano de 1914 marcaria a terminação dos “tempos designados das nações”. – Lucas 21:24.

Quando irrompeu a guerra naquele ano, o chifre “pequeno” persistia em hostilizar os “santos” ungidos, negando assim que havia reconhecido o aviso dado pelos verdadeiros cristãos. O chifre “pequeno” tentou  “mudar tempos e lei”. A Potência Mundial Anglo-Americana se opunha aos esforços deles de cumprir  a lei de Jeová, de que as boas novas do Reino fossem pregadas mundialmente pelas Suas testemunhas.Para os cristãos ungidos, a Primeira Guerra Mundial significou um tempo de prova. No fim de 1914, eles esperavam perseguição. Ao passo que aumentava a febre de guerra, os cristãos ungidos encontravam crescente oposição. Alguns deles foram encarcerados.

As casas dos irmãos eram vasculhadas, publicações foram confiscadas e adoradores de Jeová foram presos. A hostilização movida aos ungidos de Deus atingiu o clímax em 21 de junho de 1918, quando o presidente, J. F. Rutherford, e membros de destaque da Sociedade Torre de Vigia de Bíblias e Tratados dos Estados Unidos, debaixo de acusações falsas, foram sentenciados a longos termos de prisão.

O anjo de Jeová referiu-se a um período profético de hostilização de “um tempo, e tempos e meio tempo”. Que duração tem esse tempo? A versão An American Translation reza: “Serão entregues a ele por um ano, dois anos e meio ano.” A Bíblia na Linguagem de Hoje diz: “Durante três anos e meio.” O mesmo período é mencionado em Revelação 11:2-7, que diz que as testemunhas de Deus pregariam trajadas de serapilheira por 42 meses, ou 1.260 dias, e que então seriam mortas. Ao pretender “mudar tempos e lei”, o chifre “pequeno”, havia acabado com a pregação organizada. De modo que o predito período de 3 anos e meio terminou em junho de 1918. Ao serem presos, é como se estivessem “mortos”.

Mas ‘os santos’ não foram eliminados pela hostilização do chifre “pequeno”. Conforme profetizado no livro de Revelação, depois de um curto período de inatividade, os cristãos ungidos ficaram novamente vivos e ativos. (Revelação 11:11-13) Em 26 de março de 1919, o presidente J. F. Rutherford e seus associados foram soltos da prisão e mais tarde inocentados das acusações falsas lançadas contra eles. Logo depois, se reorganizaram para atividade futura de pregação.

O julgamento

"Mas o tribunal o julgará, e o seu poder será tirado e totalmente destruído para sempre." Daniel 7:26

Quem vai julgar o chifre pequeno? Novamente a Bíblia responde: "Eu continuei olhando, até que foram postos uns tronos, e um ancião de dias se assentou; o seu vestido era branco como a neve, e o cabelo da sua cabeça como lã puríssima; o seu trono era de chamas de fogo, e as rodas dele eram fogo ardente. Um rio de fogo manava e saía de diante dele; milhares de milhares o serviam, e miríades de miríades assistiam diante dele. Assentou-se para o juízo, e os livros foram abertos".Daniel 7:9-10
Esse “ancião de dias” se refere nada mais, nada menos, ao Soberano Senhor Jeová. É Ele que vai julgar as nações que hostilizaram seu povo durante milênios na terra.
"Continuei a observar por causa das palavras arrogantes que o chifre falava. Fiquei olhando até que o animal foi morto, e o seu corpo foi destruído e atirado no fogo. E foi tirada a autoridade dos outros animais, mas eles tiveram permissão para viver por um período de tempo". Daniel 7:11-12

             Por decreto do Ancião de Dias, Jeová Deus, o chifre que blasfemou a Deus e que hostilizou os “santos” dele terá de sofrer o mesmo que o Império Romano, que perseguiu os primeiros cristãos. Seu domínio não continuará. Tampouco continuará o dos “reis” inferiores, semelhantes a chifres, que saíram do Império Romano. Mas e os domínios derivados das antigas potências?

             Conforme predito, sua vida foi estendida “por um período de tempo". Seus territórios têm continuado a ter habitantes até os nossos dias. Por exemplo, o Iraque ocupa o território da antiga Babilônia. A Pérsia (Irã) e a Grécia ainda existem. O que resta dessas potências mundiais faz parte da ONU. Esses reinos também perecerão quando a última potência mundial for aniquilada. Todos os governos humanos serão destruídos na “guerra do grande dia de Deus, o Todo-poderoso”. (Revelação 16:14, 16)

Cristo entronizado

"Eu estava olhando nas minhas visões noturnas, e eis que vinha com as nuvens do céu um como filho de homem; e dirigiu-se ao ancião de dias, e foi apresentado diante dele. E foi-lhe dado domínio, e glória, e um reino, para que todos os povos, nações e línguas o servissem; o seu domínio é um domínio eterno, que não passará, e o seu reino tal, que não será destruído." Daniel 7:13-14

Notem, amigos leitores, começando com Babilônia e durante o domínio da última potência Mundial Anglo-Americana, é que Cristo recebeu o reino. Depois do fim dos “tempos designados das nações” em 1914. Deus empossou seu Filho como novo Rei nos céus, com a ordem: “Subjuga no meio dos teus inimigos.” (Lucas 21:24; Salmo 110:2) Exercendo seu poder, Cristo expulsou a Satanás do céu e o confinou na Terra. Tendo pouco tempo, o Diabo manifesta sua ira contra os cristãos ungidos e os companheiros deles. – Revelação 12:7-12.
Como então os opositores dizem que Cristo foi entronizado no primeiro século, enquanto Roma ainda dominava?

Vemos assim a incoerência de quem afirma que Cristo foi entronizado assim que retornou aos céus, pois vemos na Bíblia claramente nesta profecia que somente após o domínio de potências, e durante o último domínio delas é que Cristo recebeu o reino. Vemos também que Jesus iria governar no meio de seus inimigos. Isso se deu em 1914, enquanto a última potência dominante da profecia bíblica está governando e próxima do seu fim.
Mas Jesus Cristo irá governar sozinho? A Bíblia diz: Até que veio o ancião de dias, e foi executado o juízo a favor dos santos do Altíssimo; e chegou o tempo em que os santos possuíram o reino. Mas os santos do Altíssimo receberão o reino e o possuirão para todo o sempre, sim, para todo o sempre. O reino, e o domínio, e a grandeza dos reinos debaixo de todo o céu serão dados ao povo dos santos do Altíssimo. O seu reino será um reino eterno, e todos os domínios o servirão, e lhe obedecerão.” Daniel 7:22,18 e 27

Jesus Cristo irá governar juntamente com os "santos", os 144 mil comprados da terra. (Revelação 14:1-4) Vemos que todos os "domínios", ou a humanidade que residirá aqui na terra, será governada por esse Reino com muitas bênçãos.

Assim, Daniel conclui: "Aqui é o fim do assunto. Quanto a mim, Daniel, os meus pensamentos muito me perturbaram e o meu semblante se mudou; mas guardei estas coisas no coração." Daniel 7:28

Daniel não podia entender tais profecias. Por quê? Ele mesmo explica:“Eu ouvi, mas não compreendi. Por isso perguntei: "Meu senhor, qual será o resultado disso tudo? "Ele (um anjo) respondeu: "Siga o seu caminho, Daniel, pois as palavras estão seladas e lacradas até o tempo do fim. Daniel 12:8-9

 Como vimos, tais profecias somente teriam seu cumprimento final no tempo do fim, e não no primeiro século como dizem nossos opositores.Quanta mentira espalhada por apóstatas opositores.


             Nós vivemos no tempo em que podemos entender o cumprimento do que Daniel viu. Prestarmos atenção a esta profecia fortalecerá a nossa fé e reforçará nossa convicção de que o Rei messiânico provido por Jeová já governa nos céus e que em breve assumirá o pleno controle do mundo.

Entendimento Correto dos textos citados por opositores

Segundo opositores, Cristo recebeu o governo de Jeová no primeiro século, assim que retornou aos céus. Para tal, usam esses textos:
"Que subiu ao céu e está à direita de Deus; a ele estão sujeitos anjos, autoridades e poderes." 1 Pedro 3:22

"Deus colocou todas as coisas debaixo de seus pés e o designou como cabeça de todas as coisas para a igreja" Efésios 1:22

Bom, segundo o entendimento dos opositores, Cristo já tinha em 33 EC pleno controle do Reino lá nos céus. Mas a Bíblia não se contradiz. Como vimos na profecia de Daniel acima analisada, Cristo iria receber o Reino nos céus somente após o tempo de dominação das potências mundiais e durante o domínio do último animal da profecia.
O que significa então anjos serem sujeitos ao Cristo nos céus, como diz 1 Pedro 3:22? O texto diz também que Cristo ESTÁ A DIREITA DE DEUS, ou à direita da mão de Jeová. Estar à mão direita dum governante significava ter a posição mais importante, logo depois do próprio governante (Sal 110:1; At 7:55, 56; Ro 8:34; 1Pe 3:22) Ou seja, quer dizer que Jesus é a segunda pessoa mais importante e mais poderosa no Universo. Após sua morte, ele foi enaltecido ainda mais do que já havia sido. (Filip. 2:9) Então, todos os anjos agora deviam reconhecer e homenagear Jesus ainda mais do que já era.
Na visão de Revelação, vemos que Jesus tem na sua mão direita as sete estrelas das sete congregações. Isso quer mostrar que todos estes corpos de anciãos têm o seu favor e estão sob o seu pleno controle, poder e direção. Re 1:16, 20; 2:1.

Sobre o texto de Éfesios 1:22, lá diz que "Deus colocou todas as coisas debaixo de seus pés e o designou como cabeça de todas as coisas PARA A IGREJA". Ou seja, esse Reino de Jesus é sobre seus servos na terra. É o mesmo reino de Colossenses 1:13.

Mas outros textos elucidam a questão.

Tudo sujeitaste debaixo dos seus pés". Ao lhe sujeitar todas as coisas, nada deixou que não lhe estivesse sujeito. Agora, porém, ainda não vemos que todas as coisas lhe estejam sujeitas. Hebreus 2:8

Como vimos, na época da escrita do livro de Hebreus, QUE FOI ESCRITA APÓS O ANO DE 33 EC, Paulo afirma que nem tudo ainda estava sujeito ao Cristo. Mas uma prova da mentira deslavada dos opositores.

Quando, porém, tudo lhe estiver sujeito, então o próprio Filho se sujeitará àquele que todas as coisas lhe sujeitou, a fim de que Deus seja tudo em todos. 1 Coríntios 15:28

Paulo aqui usa fraseologia futura, quando diz que no futuro, quando tudo estiver sujeito ao Cristo,  então ele entregará o reino ao seu Pai Jeová.

Então virá o fim, quando ele entregar o Reino a Deus, o Pai, depois de ter destruído todo domínio, autoridade e poder. 1 Coríntios 15:24

Como tudo pode estar sujeito ao Cristo, se Jesus ainda não destruiu todo domínio, autoridade e poder? Como todos os inimigos estão sujeitos ao Cristo, se segunda a Bíblia, "o último inimigo a ser destruído é a morte?" 1 Coríntios 15:26

Eu ainda não vi a morte destruída, então eu deduzo que nem tudo está sujeito ao Cristo como afirmam nossos opositores. E outra pergunta: Se tudo estava sujeito ao Cristo no ano 33 EC, então Cristo de lá pra cá  já entregou o reino pra Jeová seu Pai. Então hoje quem governa é Jeová e não Jesus. Como explicar isso, opositores?

A Bíblia não se contradiz. A explicação única e lógica é que Cristo assumiu poder nos céus somente no tempo do fim, especificamente no ano de 1914.