quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Promovendo a luz na escuridão

Hoje pela manhã ao sair divulgado o evangelho de Jesus Cristo nas ruas...tive conversas interessantes com as pessoas...

Como já estudamos nos artigos "o Verdadeiro Betel" e "Demolindo edifícios sagrados", a "indoutrinação", a  "agenda" que as religiões organizadas operam na mente das pessoas é enorme.

Não tem um vez que eu saio publicamente para falar de Jesus Cristo e de Jah que não deparo-me com tal "indoutrinação" de que a "Casa de Deus" na terra seja um edifício dedicado a Deus feito por mãos humanas.

Abaixo, segue a conversa que eu tive com um jovem (18 anos):

(eu) -  Onde é a casa de Deus aqui na terra?

(jovem) - "Tem uma lá na rua catequese..."

Então expliquei pra ele que as Boas Novas de Jesus envolve saber que Deus não reside mais em edifícios construídos por mãos humanas... declarei-lhe as palavras de Jesus:

Leia João 14:23 Em resposta, Jesus disse-lhe: “Se alguém me amar, observará a minha palavra, e meu Pai o amará, e nós iremos a ele e faremos a nossa residência com ele.

Ou seja, se obedecermos a palavra de Jesus, o ensinamento dele (não de organizações religiosas, pastores, anciãos, Papas, Governantes, etc). Então Deus habitará em nós com o Seu Espírito Santo (1 Cor 3:16)

Tudo depende o quanto amamos a Jesus Cristo. Depende em termos a mente de Cristo. (1 Cor 2:16)

Uma outra senhora também disse que que ela já ia na casa de Deus...Ao falar do verdadeiro templo de Deus , que são seus filhos, ela respondeu:

"Mas vocês testemunhas de Jeová também vão no salão do Reino"

Eu expliquei pra ela que assim como as demais religiões, também é forte a ideia entre as testemunhas de Jeová de que Deus tem uma "casa". Não é nada incomum entre elas chamar o salão (ou outros edifícios) de "casa de Jeová". Mas tais conceitos são desvios do Cristianismo.

Para outro rapaz, expliquei que já houve o tempo de Deus ter uma casa na terra feito por mãos humanas. Já foi o tempo de dedicar um edifício de pedras à Deus. Começou com o tabernáculo nos dias de Moisés, onde Jah habitava com Seu espírito. Depois Salomão dedicou um edifício à Deus. Depois Zorobabel....e isso foi até os dias de Jesus Cristo, quando Jeová ainda habitava no Templo em Jerusalém (Mateus 5:34-35, Mateus 23:21)

Mas Jesus Cristo, o verdadeiro Rei do verdadeiro Israel (João 1:49, Romanos 9:8) iniciou a construção de um novo Templo, uma nova Casa de Deus, que não é feita por mãos humanas (Atos 4:11). Deus está à procura de pedras vivas para o Seu Templo.

Também passei por testemunhas da Torre de Vigia (pioneiras). Eu as cumprimentei. As conheço há anos. Comeram na minha casa e eu nas delas.  O meu bom dia não obteve resposta. Mas o que é interessante nesse caso é que a pioneira que me tratou como se eu não existisse (um "morto", simplesmente ignorou-me) costumava perguntar-me o seguinte:

"Qual é aquela frase que você falou certa vez em seu comentário?"

A frase que essa pioneira gostava de ouvir era essa:

"O contrário do amor é a indiferença, quando você despreza uma pessoa isso indica que você não a ama".

Talvez essa frase motivasse essa pioneira a "pregar"...pois ela não poderia "desprezar o próximo". Como ela deve(ria) saber:  Desprezar o próximo é evidência clara de falta de amor.

Assim vou terminar esse artigo com alguns textos para meditarmos:

Mateus 5:46 Pois, se amardes aos que vos amam, que recompensa tendes? Não fazem também a mesma coisa os cobradores de impostos? 47 E, se cumprimentardes somente os vossos irmãos, que fazeis de extraordinário? Não fazem também a mesma coisa as pessoas das nações? 48 Concordemente, tendes de ser perfeitos, assim como o vosso Pai celestial é perfeito.

Lucas 6:27 “Mas, eu digo a vós, os que estais escutando: Continuai a amar os vossos inimigos, a fazer o bem aos que vos odeiam, 28 a abençoar os que vos amaldiçoam, a orar pelos que vos insultam.

Lucas 6:31 “Também, assim como quereis que os homens façam a vós, fazei do mesmo modo a eles.

Lucas 10:25 Então, eis que se levantou certo homem versado na Lei, para prová-lo, e disse: “Instrutor, por fazer o que hei de herdar a vida eterna?” 26 Ele lhe disse: “O que está escrito na Lei?Como é que lês?” 27 Em resposta, disse: “‘Tens de amar a Jeová, teu Deus, de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de toda a tua força, e de toda a tua mente’, e, ‘o teu próximo como a ti mesmo’.”+ 28 Ele lhe disse: “Respondeste corretamente; ‘persiste em fazer isso e obterás a vida’.

Mateus 7:20 Realmente, pois, pelos seus frutos reconhecereis estes [homens].

Leia também:
Dando Testemunho de Jesus Cristo

sábado, 24 de novembro de 2012

Dando testemunho de Jesus - 1

Dando testemunho de Jesus - 1

Nesse artigo irei relatar algumas conversas (publicamente e nas casas) que tive durante essa semana (18-24 de Novembro 2012) ao dar testemunho de Jesus – o Filho de Jah. 

Vou descrever abaixo alguns diálogos que eu tive:

Diálogo 1 -  Onde fica o Templo de Deus?

(eu): - Sabe o que Deus tornou possível por meio de seu Filho Jesus Cristo?

(senhora) – Eu sou testemunha de Jeová, que religião você pertence?

(eu) – Eu pertenço a Jesus Cristo, o Filho daquele que vocês dizem ser vosso Deus - Jah. Você saberia me dizer onde fica o Templo de Deus aqui na terra?

(senhora) – Fica na congregação...

(eu) – Jeová enviou o seu Filho Jesus para que o Templo de Deus fosse a senhora e não o salão.... (1 Cor 3:16)

Nisso a Senhora literalmente saiu correndo e entrou numa padaria....

Diálogo 2 - Os filhos de Deus – quem são?

(eu) – Jeová nosso Deus tornou possível por meio de seu Filho Jesus Cristo que a senhora seja filha de Deus – uma filha amada.

(senhora) – Mas todo mundo já é filho de Deus.

(eu) – Todos os homens e mulheres são potenciais filhos de Deus, potenciais, esse privilégio está estendido à todos os que amam a Verdade, mas note quem a Escritura diz ser os filhos de Deus, note o que é necessário para sermos filhos de Deus:
Leia comigo João 1:12 "No entanto, a tantos quantos o receberam, a estes deu autoridade para se tornarem filhos de Deus, porque exerciam fé no seu nome; 13 e nasceram, não do sangue, nem da vontade carnal, nem da vontade do homem, mas de Deus."

Note bem as palavras:

a estes deu autoridade para se tornarem filhos de Deus

Assim, não é “todo o mundo que é filho de Deus”, o texto diz que para sermos filhos de Deus, tem que ocorrer duas coisas:

1 - “a tantos quantos o receberam” ”porque exerciam fé no seu nome;” -

A primeira coisa então é receber Jesus Cristo, exercer fé no “nome”, no tipo de pessoa que ele foi, quer dizer, ser igual a ele, ter a mente, a personalidade dele. Amar a Verdade. Não falar a mentira.

E o outro requisito é:

2 - “ e nasceram, não do sangue, nem da vontade carnal, nem da vontade do homem, mas de Deus.”

Ou seja, o outro requisito é nascer de Deus, nascer de novo, pelo espírito de Deus. Quem nasce de Deus é o que de Deus?

(senhora) – filho

(eu) sim, note que é o próprio Pai que gera o filho:

não do sangue” - não vem por hereditariedade "consangüínea"

nem da vontade carnal” - não vem duma relação carnal,

nem da vontade do homem” – também não nasce por que nós humanos, os homens, queremos que nasça.

Os filhos de Deus “nascem de Deus” - é um ato voluntário de Deus. O próprio Deus sopra o espírito Dele, um "novo fôlego de vida - eterna", um novo nascimento em seus filhos. Esses filhos se tornam cristãos, que quer dizer ungidos, dizer “cristo” é igual a dizer "ungido". O espírito de Deus habita nos cristãos, pois são seus filhos.

Jesus mostrou como isso acontece:

Leia João 14:23 Em resposta, Jesus disse-lhe: “Se alguém me amar, observará a minha palavra, e meu Pai o amará, e nós iremos a ele e faremos a nossa residência com ele.

Notou a seqüência?

1) “me amar, observará a minha palavra” - a de Jesus e não de um pastor, padre, governante, ancião...

Como no texto anterior: “receber Jesus, exercer fé em seu nome” - “observar” a palavra dele, fazer como ele, ser como ele.

2) “e meu Pai o amará, e nós iremos a ele e faremos a nossa residência com ele.”

Quem é como Jesus Cristo, se torna um "Filho Amado", e Deus e Jesus “fazem residência com ele”, quer dizer habita no filho amado, o espírito de Deus reside no filho, pois é filho amado, quer dizer, nasceu de Deus. O filho se torna parte do Templo de Deus.


Diálogo 3 - "Para que mostreis ser filhos de vosso Pai"

Ao ir pregar de casa em casa (de mini-aldeia em mini-aldeia) estava passando dum lado da rua e do outro avistei uma dupla de testemunhas associadas à Torre de Vigia.
Eu conheço essas duas pessoas há mais de 16 anos.
Eu exclamei do outro lado da rua:

(eu) - “Bom dia!”

Eles abaixaram a cabeça e continuaram andando, simplesmente ignorando-me...

Eu atravessei a rua, e fui na frente deles e disse:

(eu) - “Se amardes aos que vos amam, que recompensa tendes? E, se cumprimentardes somente os vossos irmãos, que fazeis de extraordinário?”

Depois disso segui meu caminho rumo aos quarteirões onde iria divulgar as boas novas de Jesus Cristo.

Diálogo 4 - Obedeça a Jesus Cristo e não à um “arranjo organizacional”.

Em um dos quarteirões onde eu pregava, havia a casa de uma testemunha organizada (a casa onde vive um ancião e uma pioneira regular). Como eu divulgo as excelências de Jesus Cristo para todas as pessoas, obviamente eu toquei a campainha da casa deles.

A esposa do ancião saiu e veio em minha direção.
Quando ela se aproximou eu lhe disse:

(eu) - “Bom dia!”

(pioneira) - “Bm.......”

Foi o que ela respondeu...aí eu tornei a exclamar, um pouco mais alto:
(eu) - Bom dia!!

Ela respondeu um sussurro bem baixinho:

(pioneira) - “Bm.......”

Como não entendi, eu voltei a falar:
(eu) – Não escutei, não entendi o que você falou, Bom dia!!!!

Aí sim ela falou em alto e bom som:
(pioneira) Bom dia!!

(eu) – Estou divulgando o que Jeová fez por Jesus: Que Deus entronizou o seu Filho como Rei Celestial, e não foi em 1914, foi bem antes, ao assentar Jesus à Sua Destra.

(eu) Jeová deu o prometido espírito santo à Jesus Cristo de modo que, se você amar à Jesus Cristo, Deus a amará e fará a Sua residência em você , para que você seja templo de Deus. Jesus veio para você ser uma filha de Deus. Deus colocará o Seu espírito em você.

Eu a elogiei por ter me cumprimentado, disse que ela estava mais perto do reino de Deus do que uns que se dizem “irmãos” mas não observam as palavras de Jesus:

Se amardes aos que vos amam, que recompensa tendes? E, se cumprimentardes somente os vossos irmãos, que fazeis de extraordinário?”

O diálogo continuou mais um pouco:
(eu) - Os profetas foram escritos para o povo de Deus:

(ela) – “É verdade”

(eu) – Os profetas que dizem : “Meu povo é tolo, Meu povo é cego”

Ela disse: - “você sabe que eu não posso falar mais com você pois tenho que seguir o arranjo organizacional”

Nisso ela foi entrando em sua casa....

Eu respondi, enquanto ela entrava: - “Tome cuidado, na Bíblia “organização” quer dizer Besta, a Besta que parece um Cordeiro, mas passou a falar como o dragão” - Obedeça à Jesus Cristo....

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

O testemunho de um jovem – qual o seu valor?

O testemunho de um jovem – qual o seu valor?


Tornou-se público o caso envolvendo Candace Conti, uma jovem que processou a Sociedade Torre de Vigia por pedofilia...



Irei tecer algumas palavras sobre a política de “duas testemunhas” implementado por Betel.

Ao estudarmos as Escrituras, percebemos como vários relatos Bíblicos estabelecem jurisprudência ou regra precedente que podem ser usados na atualidade.

Por exemplo, o livro de Atos capítulo 26, versos do 16 ao 22 descrevem como o testemunho único de um jovem foi levado em consideração, lemos:

Atos 23:12 Então, ficando dia, os judeus formaram uma conspiração e obrigaram-se com uma maldição, dizendo que nem comeriam nem beberiam até matarem Paulo. 13 Foram mais de quarenta homens que formaram esta conspiração juramentada; 14 e eles foram ter com os principais sacerdotes e os anciãos, e disseram: “Obrigamo-nos solenemente com uma maldição, de não tomarmos nem um bocado de alimento até matarmos Paulo. 15 Assim, portanto, vós, junto com o Sinédrio, tornai claro ao comandante militar por que ele devia trazê-lo para baixo a vós, como se pretendêsseis resolver mais exatamente os assuntos que o envolvem. Mas, antes de ele chegar perto, estaremos prontos para eliminá-lo.”
Atos 23:16 No entanto, o filho da irmã de Paulo soube que estavam de tocaia, e veio e entrou no quartel, e relatou isso a Paulo. 17 Paulo chamou, assim, um dos oficiais do exército e disse: “Conduze este jovem ao comandante militar, pois tem algo para lhe relatar.” 18 Portanto, este homem o tomou e conduziu ao comandante militar, e disse: “O prisioneiro Paulo chamou-me e solicitou-me que conduzisse este jovem a ti, visto que ele tem algo para dizer-te.” 19 O comandante militar tomou-o pela mão e se retirou, e começou a interrogá-lo em particular: “Que é que tens para relatar-me?” 20 Ele disse: “Os judeus concordaram em solicitar-te que tragas Paulo para baixo ao Sinédrio, amanhã, como se pretendessem inteirar-se de algo mais exato a respeito dele. 21 Acima de tudo, não os deixes persuadir-te, pois mais de quarenta homens deles estão de tocaia contra ele, e eles se obrigaram com uma maldição, de nem comerem nem beberem, até que o tenham eliminado; e eles estão agora prontos, aguardando a tua promessa.” 22 Portanto, o comandante militar deixou o jovem ir embora, depois de lhe ordenar: “Não dês com a língua nos dentes para com ninguém, de que me esclareceste estas coisas.”

O Relato mostra que o jovem era a única testemunha que ficou sabendo da tentativa de assassinato contra Paulo.

Será que Paulo estava obrigado a cumprir a exigência da Lei das “duas testemunhas” ao escutar o testemunho único do jovem?

Será que Paulo não levou em conta a “regra das duas testemunhas” apenas pelo fato de que era a vida dele mesmo e não a do jovem que corria perigo? Não somos motivados a amar o próximo como a nós mesmos?

Afinal, foi o próprio apóstolo Paulo que disse:
1 Cor 13:4 O amor não procura os seus próprios interesses

Filipenses 2:4 não visando, em interesse pessoal, apenas os vossos próprios assuntos, mas também, em interesse pessoal, os dos outros.

Note também que a acusação do jovem (uma testemunha apenas) envolvia testemunhar contra “os principais sacerdotes e os anciãos” bem como o próprio Sinédrio - a liderança religiosa do povo de Jeová na época.

Será que Paulo ficou mais preocupado com o que "um gentio" iria pensar da "organização de Jeová" em Jerusalém?

O relato mostra que Paulo deu valor ao testemunho de uma só pessoa, um jovem, um testemunho contra anciãos e sacerdotes, e Paulo fez o que deveria fazer, entregou o caso nas mãos das autoridades (policiais).

Paulo chamou, assim, um dos oficiais do exército e disse: “Conduze este jovem ao comandante militar, pois tem algo para lhe relatar.”

solicitou-me que conduzisse este jovem a ti, visto que ele tem algo para dizer-te.””

Vamos recorrer à jurisprudência (regra precedente e isonomia) usando o relato precedente para descrever o pesadelo que vários jovens tem sofrido dentro da organização de Betel bem como em várias outras organizações religiosas: abuso sexual.

Jurisprudência de Atos 23:16: No entanto, o filho da irmã de Paulo soube que o “irmão Fulano” estava de tocaia [para abusar sexualmente do jovem], e veio e entrou no [salão do reino], e relatou isso a Paulo. 17 Paulo chamou, assim, um policial do exército e disse: “Conduze este jovem ao comandante militar, pois tem algo para lhe relatar.” 18 Portanto, [o policial] tomou e conduziu ao comandante militar, e disse: “[Um senhor chamou a polícia] e solicitou-me que conduzisse este jovem a ti, visto que ele tem algo para dizer-te.” 19 O comandante militar tomou-o pela mão e se retirou, e começou a interrogá-lo em particular: “Que é que tens para relatar-me?” 20 Ele disse: [ “O Fulano do salão do reino está de tocaia para abusar sexualmente de mim“].

Por jurisprudência, o “irmão Fulano” sob acusação do jovem poderia ser “uma ancião” , “um coordenador do salão” ou mesmo alguém do “Sinédrio” (da mais alta cúpula)...

Acontece que se Paulo tivesse que aplicar cegamente as “orientações da liderança da sociedade Torre de Vigia”, Paulo estaria “obrigado” a falar o seguinte para o jovem infeliz:

Alguém mais viu Fulano?” “Foi só você?” “Não posso ligar para a polícia” “Você não pode relatar isso para a polícia” “precisamos de duas testemunhas” “Espere em Jeová”

Como se Jeová pudesse ser culpado pela atitude hipócrita de homens que colaboram indiretamente com a formação de quadrilha de pedofilia.

A única ação sensata diante do testemunho, mesmo que único, de um caso de pedofilia (assassinato, estupro, etc, etc) é fazer o que o apóstolo Paulo fez:

Conduze este jovem ao comandante militar, pois tem algo para lhe relatar.”

O apóstolo Paulo chamou a polícia. Ele deu o exemplo para nós.

Quem não deve, não teme. O acusado que não teme a Verdade não temerá depor diante de um policial. O cristão tem a garantia que a Verdade vem à tona, cedo ou tarde.

Contudo, a política de “2 testemunhas” adotada pela organização de Betel tem perpetuado o pesadelo de várias vítimas de pedofilia dentro da organização.

Isaías 10:1 Ai dos que legislam regulamentos prejudiciais e dos que, escrevendo constantemente, têm escrito pura desgraça, 2 a fim de apartar os de condição humilde de alguma causa jurídica e para arrebatar dos atribulados do meu povo a justiça, para que as viúvas se tornem seu despojo e para que saqueiem até mesmo os meninos órfãos de pai!

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Boas Novas: O Prometido Espírito Santo – o Espírito da Verdade

Boas Novas de Jesus Cristo: O Prometido Espírito Santo – o Espírito da Verdade


Conforme disse em um artigo passado, a “argamassa” do Templo de Deus é o espírito santo. Sem espírito santo não há cristianismo.

Lucas 21:49 E eis que vos estou enviando o que foi prometido por meu Pai. 

     O ensino de Jesus Cristo, os casos precedentes

Se atentarmos para os casos precedentes bíblicos , veremos o seguinte fato da história do Cristianismo:

O próprio Pai (Jah) deu testemunho com espírito santo para todos os cristãos. O próprio Pai fez o chamado de que essas pessoas eram Seus Filhos.

A “unção” ou “chamado” é descrito como um ato/evento específico da parte de Deus. É um ato de Deus. Não é uma designação de homens.

O primeiro ato/evento de “unção” se deu com o Filho de Deus que veio do céu na carne (como um ser humano) - Jesus (o primeiro a nascer de novo, o primogênito)
Jesus foi o primeiro a se tornar “cristo” ou “ungido”

A Palavra "Cristo" (vem do grego) é o mesmo que Messias (hebraico) e quer dizer “ungido”.

Assim dizer Jesus Cristo é o mesmo que dizer Jesus Ungido, (quer dizer escolhido, chamado por Deus)

Deus ungindo Jesus: Jesus passa a ser Cristo, o Ungido de Jeová. Lemos no relato:

Mateus 3:16 Jesus, depois de ter sido batizado, saiu imediatamente da água; e eis que os céus se abriram e ele viu o espírito de Deus descendo sobre ele como pomba. 17 Eis que também houve uma voz dos céus, que disse: “Este é meu Filho, o amado, a quem tenho aprovado.”

Assim o próprio Pai Jah deu testemunho. Nesse testemunho (evento/ato) está a afirmação de que aquele que recebe (unção) o espírito de Deus é Filho de Deus.
Jesus fez a seguinte promessa para àqueles que seriam suas ovelhas, seus discípulos:

porque João, deveras, batizou com água, mas vós sereis batizados em espírito santo” - Atos 1:5

João 14:15 “Se me amardes, observareis os meus mandamentos; 16 e eu solicitarei ao Pai e ele vos dará outro ajudador para estar convosco para sempre, 17 o espírito da verdade, que o mundo não pode receber, porque nem o observa nem o conhece. Vós o conheceis,* porque permanece convosco e está em vós. 18 Não vos deixarei orfanados.

Não vos deixarei orfanados.” - ou seja, sem Pai

Conforme prometido, todos os cristãos receberam o prometido espírito de Deus, que dá testemunho que quem o recebe é filho de Deus.

                     O Precedente Bíblico

É uma ação do Pai para com o seu filho(s):

Atos 2 Então, estando em progresso o dia [da festividade] de Pentecostes,+ todos eles estavam juntos no mesmo lugar, 2 e, repentinamente, ocorreu do céu um ruído, bem semelhante ao duma forte brisa impetuosa, e encheu toda a casa onde estavam sentados. 3 E línguas, como que de fogo,+ tornaram-se-lhes visíveis e se distribuíram, e sobre cada um deles assentou-se uma, 4 e todos eles ficaram cheios de espírito santo e principiaram a falar em línguas diferentes, assim como o espírito lhes concedia fazer pronunciação.

É Deus quem chama:
1 Cor 1:26 Pois observais a vossa chamada [da parte] dele, irmãos, que não foram chamados muitos sábios em sentido carnal, nem muitos poderosos, nem muitos de nobre estirpe; 27 mas Deus escolheu [ungiu]...


Sem espírito santo, não há cristianismo:

Atos 8:14 Quando os apóstolos em Jerusalém ouviram que Samaria havia aceito a palavra de Deus, mandaram-lhes Pedro e João; 15 e estes desceram e oraram para que recebessem espírito santo. 16 Porque não tinha ainda caído sobre nenhum deles, mas eles tinham sido batizados apenas no nome do Senhor Jesus. 17 Impuseram-lhes então as suas mãos e eles começaram a receber espírito santo.

começaram a receber espírito santo.

Começaram a serem “cristianizados” , “ungidos”, “filhos de Deus”.

O Termo “cristão ungido” é um abuso de notação (redundância). Cristão é por definição ungido (cristo), como o primeiro Cristo - Jesus [ungido] o foi.

Os Cristãos - Os Ungidos por Deus.

Efésios 1:13 Mas vós também esperastes nele, depois de terdes ouvido a palavra da verdade, as boas novas acerca da vossa salvação. Por meio dele, também, depois de terdes crido, fostes selados com o prometido espírito santo,

Note a progressão dos estágios:

esperastes nele”, “terdes ouvido a palavra da verdade”depois de terdes crido” fostes selados com o prometido espírito santo”


A Carta de [Paulo] aos Hebreus trata muito sobre a verdadeira boa nova às nações: receber o testemunho do Pai, por meio de Jesus. E essa carta fala sobre não endurecer o coração ao “ouvir o espírito”.

Hebreus 2: 3 como escaparemos nós, se tivermos negligenciado uma salvação de tal magnitude, sendo que começou a ser anunciada por intermédio do [nosso] Senhor [Jesus] e nos foi confirmada por aqueles que o ouviram, 4 ao passo que Deus se juntou em dar testemunho com sinais, e também com portentos e várias obras poderosas, e com distribuições de espírito santo, segundo a sua vontade?

ao passo que Deus se juntou em dar testemunho”

O Cristianismo começou com o testemunho do próprio Deus, em relação à Jesus, e Deus, conforme prometido, “ainda se junta em dar testemunho”.

O único objetivo do cristianismo é ungir (cristianizar) pessoas de todas as nações de modo que elas sejam filhos de Deus. É assim que Deus constrói o seu único Templo. (1 Cor 3:16)

O Objetivo do Cristianismo:

João 1:9 A verdadeira luz [Jesus] que dá luz a toda sorte de homem [faz nascer de novo por espírito] estava para vir ao mundo. 10 Ele estava no mundo, e o mundo veio à existência por intermédio dele, mas o mundo não o conheceu. 11 Veio ao seu próprio lar, mas os seus não o acolheram. 12 No entanto, a tantos quantos o receberam, a estes deu autoridade para se tornarem filhos de Deus, porque exerciam fé no seu nome; 13 e nasceram, não do sangue, nem da vontade carnal, nem da vontade do homem, mas de Deus.

O Objetivo do cristianismo:

João 11:51 Isto, porém, não dizia de sua própria iniciativa; mas, porque era sumo sacerdote naquele ano, profetizava que Jesus estava destinado a morrer pela nação, 52 e não só pela nação, mas, a fim de que os filhos de Deus, que se acham espalhados, fossem também por ele ajuntados numa unidade [num só corpo, um só rebanho, um só pastor].

Conhecer a Verdade é o caminho para alguém ser filho de Deus. Os Filhos de Deus possuem a genuína liberdade.

João 17:17 Santifica-os [unge-os, coloque-os à parte ] por meio da verdade; a tua palavra é a verdade.

"o Pai está procurando a tais para o adorarem"

João 4:23 Não obstante, vem a hora, e agora é, quando os verdadeiros adoradores adorarão o Pai com espírito e verdade, pois, deveras, o Pai está procurando a tais para o adorarem. 24 Deus é Espírito, e os que o adoram têm de adorá-lo com espírito e verdade.”


Há séculos e ainda em nossos dias muitas mentiras, doutrinas de homens, tem fechado o reino dos céus diante dos homens. (Mateus 23:13)

A Verdade santifica (nos leva à Deus)
A Mentira profana (nos afasta de Deus)

Mas Jesus nos deu a garantia que todo aquele que busca A Verdade como um tesouro escondido, alcançará o seu tesouro. (Prov 2:1-9)


Provérbios 2:2 Filho meu, se aceitares as minhas declarações e entesourares contigo os meus próprios mandamentos, 2 de modo a prestares atenção à sabedoria, com o teu ouvido, para inclinares teu coração ao discernimento; 3 se, além disso, clamares pela própria compreensão e emitires a tua voz pelo próprio discernimento, 4 se persistires em procurar isso como a prata e continuares a buscar isso como a tesouros escondidos, 5 neste caso entenderás o temor a Jeová e acharás o próprio conhecimento de Deus. 6 Pois o próprio Jeová dá sabedoria; da sua boca procedem conhecimento e discernimento. 7 E para os retos ele entesourará a sabedoria prática; para os que andam em integridade ele é escudo, 8 observando as veredas do juízo, e ele guardará o próprio caminho dos que lhe são leais. 9 Neste caso entenderás a justiça, e o juízo, e a retidão, o curso inteiro do que é bom.


Lucas 11:9 Concordemente, eu vos digo: Persisti em pedir, e dar-se-vos-á; persisti em buscar, e achareis; persisti em bater, e abrir-se-vos-á. 10 Pois, todo o que [persistir em] pedir, receberá, e todo o que [persistir em] buscar, achará, e a todo o que [persistir em] bater, abrir-se-á. 11 Deveras, qual é o pai entre vós que, se o seu filho lhe pedir um peixe, lhe entregará uma serpente em vez de um peixe? 12 Ou, se lhe pedir um ovo, lhe entregará um escorpião? 13 Portanto, se vós, embora iníquos, sabeis dar boas dádivas a vossos filhos, quanto mais o Pai, no céu, dará espírito santo aos que lhe pedirem!”

Mateus 11:12 Mas, desde os dias de João Batista até agora, o reino dos céus é o alvo para o qual os homens avançam impetuosamente, e os que avançam impetuosamente se apoderam dele.

Não deixe que alguém lhe ofereça e nem aceite uma boa nova diferente!

2 Cor 11:4 Pois, do modo como é, se alguém vem e prega um Jesus diferente do que nós [os apóstolos do primeiro século] pregamos, ou recebeis um espírito diferente do que recebestes,ou boas novas diferentes do que aceitastes, vós facilmente [o] suportais.

Gálatas 1:8 No entanto, mesmo que nós ou um anjo do céu vos declarássemos como boas novas algo além daquilo que vos [os apóstolos e Jesus] declaramos como boas novas, seja amaldiçoado. 9 Como já dissemos, também digo agora novamente: Quem quer que vos esteja declarando como boas novas algo além daquilo que aceitastes, seja amaldiçoado.

No próximo artigo consideraremos o que o próprio Jesus declarou como boas novas à um Instrutor da Lei em Israel.

Leia Também:

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

O Escravo, já entrou em sua glória?

O Escravo, já entrou em sua glória? Passou pela prova?




Temos novidades relacionadas ao Encontro Anual de 2012 das Testemunhas de Jeová nos Estados Unidos (link)

Nota: (Na ocasião em que fiz esse artigo, não havia versão traduzida no site jw, agora há: http://www.jw.org/pt/noticias/eventos-e-atividades/relatorio-reuniao-anual-2012/ )


Annual Meeting Report -jw.org


A Watchtower reconhece e admite agora publicamente a seguinte verdade: Jesus ainda não designou o escravo "sobre todos os seus bens."

Para quem busca a Verdade isso não é nenhuma novidade...

Interessante é que qualquer um que anunciou abertamente esse fato ANTES da Torre foi taxado de apóstata, julgado por uma comissão e excomungado. Será que alguém pode ser condenado por falar a Verdade?
No processo inquisitório no qual fui submetido no início de 2012, os inquisidores me perguntaram:
"Você reconhece que Jesus Cristo atribuiu todos os seus bens ao Escravo Fiel e Discreto?"
Eu respondi: "Não. Jesus ainda não designou todos os seus bens ao Escravo. O Escravo ainda não foi promovido. Como ainda não houve a inspeção, não temos  como chamar genuinamente a ninguém de Escravo Fiel e Discreto"

Ao dizer isso, fui tratado como se tivesse falado alguma blasfêmia ou mentira . Um ex superintendente de Distrito chegou a falar que eu estava com Belzebu.

Sugiro a esses bem como a todos os membros associados à Torre de Vigia que mudem o seu modo de pensar e de viver. ( Vide artigo: tolo desprezível)

Mateus 5:43 “Ouvistes que se disse: ‘Tens de amar o teu próximo e odiar o teu inimigo.’ 44 No entanto, eu vos digo: Continuai a amar os vossos inimigos e a orar pelos que vos perseguem; 45 para que mostreis ser filhos de vosso Pai, que está nos céus, visto que ele faz o seu sol levantar-se sobre iníquos e sobre bons, e faz chover sobre justos e sobre injustos. 46 Pois, se amardes aos que vos amam, que recompensa tendes? Não fazem também a mesma coisa os cobradores de impostos? 47 E, se cumprimentardes somente os vossos irmãos, que fazeis de extraordinário? Não fazem também a mesma coisa as pessoas das nações? 48 Concordemente, tendes de ser perfeitos, assim como o vosso Pai celestial é perfeito.

Essa “nova luz” noticiada pela Watchtower tem várias implicações para a base doutrinária da Torre de Vigia. A questão é se ela vai deixar essas implicações claras para os seus associados. Será que ela vai tocar no assunto das consequentes implicações dessa "nova luz"?

Primeiro irei refrescar a mente do leitor sobre o tema.

A “nova luz” gira em torno do texto de Mateus 24:45-47 onde lemos:

Mateus 24:45 “Quem é realmente o escravo fiel e discreto a quem o seu amo designou sobre os seus domésticos, para dar-lhes o seu alimento no tempo apropriado? 46 Feliz aquele escravo, se o seu amo, ao chegar, o achar fazendo assim! 47 Deveras, eu vos digo: Ele o designará sobre todos os seus bens.

No texto acima, Jesus fala de uma primeira designação, onde Jesus atribui uma atividade para seus escravos de dispensar alimento espiritual para os demais.

O texto também fala de uma segunda designação que ocorre depois da chegada do amo: "Ele o designará sobre todos os seus bens."

A partir de agora a organização reconhece publicamente que a segunda designação ainda não foi feita!!! A Watchtower agora reconhece que se trata de um evento futuro!

Contudo o ponto é que o verso de Mateus 24:46 se refere a um assunto muito, muito , muito importante.
A Sociedade diz bem pouco: “a segunda designação ainda não ocorreu”, mas as implicaçõesque ela não diz – são enormes.
Trata-se do Julgamento da Casa de Deus. O Julgamento dos Escravos de Cristo:

Mateus 24:46 Feliz aquele escravo, se o seu amo, ao chegar, o achar fazendo assim!

Ou seja, se o amo ainda não veio (que agora Betel admite) então ele ainda não julgou os escravos como dignos ou não de serem designados sobre todos os bens.

Implicação: A Organização agora implicitamente admite que o Refinador ainda não veio.

Lemos do próprio site jw.org

When Does Jesus Appoint the Slave “Over All His Belongings”?Jesus said that the “master on arriving” (literally, “having come”) will appoint the slave “over all his belongings.” When does the Master, Jesus, arrive?
The expression translated “on arriving” is a form of the Greek word er′kho·mai. Verses 42 and 44 of chapter 24 translate a form of er′kho·mai as “coming.” In those verses, Jesus is referring to his coming as Judge during the great tribulation.—Matthew 24:30; 25:31, 32.
Jesus’ appointment of the “slave” over his “belongings,” then, must also be a future event. He will make that appointment during the great tribulation.

Traduzindo:
Quando Jesus Designa o Escravo sobre todos os seus bens?Jesus disse que o “mestre ao chegar” (literalmente, “tendo vindo”) irá designar o escravo “sobre todos os seus bens”. Quando é que o Mestre, Jesus, chega?
A expressão traduzida como “ao chegar” é uma forma da palavra Grega er′kho·mai. Os versos 42 e 44 do capítulo 24 traduzem a forma de er′kho·mai como “vindo” [“vinda”].Nesses versos, Jesus está se referindo à sua vinda como Juiz durante a grande tribulação – Mateus 24:30; 25:31,32

A designação do escravo feita por Jesus sobre todos os seus “bens”, portanto, deve também ser um evento futuro. Ele fará essa designação durante a grande tribulação.
---------------------------------------------------------------------------------------------

Ou seja, toda aquela história da “vinda” [erkhomai – Mateus 24:46 - "ao chegar" "tendo chegado"] de Jesus Cristo a quase um século atrás (1919) - agora a sociedade admite que era papo furado (Para a decepção de vários apologistas dos “ex” ensinos da Torre). A atribuição à palavra grega erkhomai se referindo à vinda ("tendo chegado", "ao chegar") de Jesus Cristo para designar a liderança da Sociedade Torre de Vigia “sobre todos os bens” em 1919 foi “apenas mais uma” mentira (quem é o Pai de todas as mentiras?). Mas diziam que era “A Verdade”. Ninguém podia questionar. Ninguém podia por à prova. Essa “verdade” que não é mais verdade desvaneceu, depreciou. (Lucas 12:1-2)

(Parem de temer diante de homens:
Deuteronômio 18:21 E caso digas no teu coração: “Como saberemos qual a palavra que Jeová não falou?” 22 quando o profeta falar em nome de Jeová e a palavra não suceder nem se cumprir, esta é a palavra que Jeová não falou. O profeta proferiu-a presunçosamente. Não deves ficar amedrontado por causa dele.’)

Se Jesus Cristo não veio [erkhomai] em 1919 como “juiz” então como pode ter ocorrido o refinamento da adoração verdadeira?

A organização em suas revistas relaciona a suposta “vinda” [erkhomai] de Jesus em 1918-19 com o refinamento e restauração da adoração pura, o julgamento da Casa de Deus (Malaquias 3:1-5, 1 Pedro 4:17) 

Lemos o seguinte na Sentinela w04 1/3 pp. 13-18
O escravo fiel” passa pela prova!
É o tempo designado para o julgamento principiar com a casa de Deus.” — 1 PEDRO 4:17.
No Pentecostes de 33 EC, Jesus designou um “escravo” para prover o alimento aos seus “domésticos” no tempo apropriado. Em 1914, Ele foi entronizado como Rei, e logo chegou o tempo de inspecionar esse “escravo”. Verificou que a maioria dos membros do “escravo” havia sido “fiel e discreto”. Por isso, ele o designou sobre “todos os seus bens”. (Mateus 24:45-47)

Note bem a frase:
 "o escravo” havia sido “fiel e discreto”. Por isso, ele o designou sobre “todos os seus bens”.
Portanto se Jesus ainda não designou o escravo sobre “todos os seus bens” é porque o escravo “fiel e discreto” ainda não foi promovido por Jesus.

Também lemos na Sentinela w07 1/4 pp. 21-25
4 A profecia de Malaquias predisse que Jeová, “o verdadeiro Senhor”, acompanhado pelo “mensageiro do pacto”, seu recém-entronizado Filho, Cristo Jesus, viria [erkhomai] como Juiz para inspecionar Seu “templo”, ou casa espiritual de adoração. Tudo indica que “o tempo designado” para o início do ‘julgamento da casa de Deus’ chegou em 1918. (Malaquias 3:1; 1 Pedro 4:17) Os que afirmavam representar a Deus e a sua adoração verdadeira na Terra foram devidamente inspecionados. As igrejas da cristandade, que por séculos ensinaram doutrinas que desonram a Deus e que tiveram uma grande participação no massacre da Primeira Guerra Mundial, foram rejeitadas. Um fiel restante de cristãos ungidos por espírito foram provados, refinados como que por fogo e aprovados, tornando-se para Jeová “pessoas que apresentam uma oferenda em justiça”. — Malaquias 3:3.
5 Em harmonia com a profecia de Malaquias, o sinal composto que Jesus deu a seus discípulos, para que reconhecessem o tempo de sua “presença e da terminação do sistema de coisas”, incluía a identificação de um “escravo” coletivo. Jesus disse: “Quem é realmente o escravo fiel e discreto a quem o seu amo designou sobre os seus domésticos, para dar-lhes o seu alimento no tempo apropriado? Feliz aquele escravo, se o seu amo, ao chegar, o achar fazendo assim! Deveras, eu vos digo: Ele o designará sobre todos os seus bens.” (Mateus 24:3, 45-47) “Ao chegar” para inspecionar o “escravo” em 1918, Cristo encontrou um restante de fiéis discípulos, ungidos pelo espírito, que desde 1879 usava esta revista e outras publicações baseadas na Bíblia para fornecer “alimento [espiritual] no tempo apropriado”. Ele os reconheceu como seu instrumento coletivo, ou “escravo”, e, em 1919, confiou-lhes a administração de todos os seus bens na Terra.

"Jesus viria [erkhomai] como Juiz para inspecionar Seu “templo”, ou casa espiritual de adoração.

Note bem a frase do artigo na Sentinela:
Ao chegar” para inspecionar [refinar/julgar] o “escravo” em 1918

Mateus 24:46 Feliz aquele escravo, se o seu amo, ao chegar [erkhomai], o achar fazendo assim!

Agora Betel admite que o "ao chegar (tendo  chegado)" é um evento futuro e não mais ocorreu em 1918/19. Assim, é uma decorrência direta disso então que ainda não houve inspeção!!! Não houve em 1918 o julgamento da casa de Deus (1 Pedro 4:17)

Agora, finalmente, a Watchtower admite publicamente que Jesus não veio [erkhomai] ainda!!!
Agora a sociedade admite em seu site: "Jesus está se referindo à sua vinda como Juiz durante a grande tribulação"



Conclusão:
Ou seja, se Jesus ainda não veio e designou o escravo sobre “todos os seus bens”, então a inspeção (refinamento) do escravo ainda não ocorreu e portanto o julgamento da casa de Deus também ainda não ocorreu.

Assim Betel implicitamente admite que o Julgamento da Casa de Deus é um evento futuro!!!! Betel admite implicitamente o que escrevi em vários artigos: O Julgamento da Casa de Deus . Não há paz!  O Cântico de Moisés 

O encontro anual que ocorreu em 6 de Outubro de 2012 no Salão de Assembléias em Nova Jersey nos Estados Unidos reconhece indiretamente que as informações nesse blog quanto ao Futuro Julgamento da Casa de Deus são verdadeiras!!!

O fato não é apenas que a “designação sobre todos os bens” é um evento futuro, e que consequentemente o julgamento da casa de Deus é também um evento futuro.
A Verdade é que a presença de Jesus Cristo é um evento futuro!!!
A Verdade é que a própria doutrina de 1914 é Biblicamente inconsistente. Bem capaz que Betel também esteja ciente disso. 

O que a Torre vem fazendo é pegar os acontecimentos da presença que ela diz “que iniciou em 1914” e ir jogando um a um para o futuro:
A presença havia começado em 1874, depois foi para frente em 1914.
O Armagedom seria em 1914-18 depois foi pro futuro. Chegaram a proclamar que seria em 1975, depois foi para o futuro.
A grande tribulação já foi ensinada que seria em 1918,1925. Também foi para o futuro.
A designação do escravo “sobre todos os bens” era ensinado como a absoluta verdade como se dando em 1919, a partir de agora , é futuro.

O que Betel resiste em admitir é que a doutrina de 1914 contradiz as Escrituras e que a parusia de Cristo não começou em 1914. (Casa de Davi - Restauração -Quando? ,   O trono de Jeová foi dado à Jesus Cristo em 33 EC)

Como tenho demonstrado exaustivamente nesse blog, a doutrina de 1914 é biblicamente inconsistente e que a presença de Jesus Cristo é um evento futuro. Betel deveria admitir que revelação 11:15 também é futuro (Leia artigos: 1914 não passa na prova)

Contudo a organização de Betel ainda não permite seus associados a saberem dessa Verdade. Contudo com a nova notícia que ela deu, ela, a bem dizer, depreciou a doutrina de 1914!

O Título glorioso de “Escravo Fiel e Discreto”

João 8:54 Jesus respondeu: “Se eu glorificar a mim mesmo, a minha glória não é nada"

O leitor deve concordar que esse é um título e tanto.
Acontece o seguinte, se Jesus ainda não veio para carimbar (confirmar) esse título ao Escravo, como é que alguém ou grupo pode atribuir a si mesmo tal glória? Não seria melhor deixar pra Jesus Cristo atribuir isso e cada cristão fazer o que tem que fazer humildemente: Vigiar pela vinda genuína do Amo??

Lucas 17:9 Será que ele sentirá gratidão pelo escravo porque ele fez as coisas determinadas? 10 Assim também vós, quando tiverdes feito todas as coisas que vos foram determinadas, dizei: ‘Somos escravos imprestáveis. O que temos feito é o que devíamos fazer.’”

Provérbios 27:2
2 Louve-te o estranho e não a tua própria boca; faça-o o estrangeiro e não os teus próprios lábios.

João 5:44 Como podeis crer, quando aceitais glória uns dos outros e não buscais a glória que é do único Deus?*

João 5:41 Não aceito glória de homens

João 8:54 Jesus respondeu: “Se eu glorificar a mim mesmo, a minha glória não é nada

Pense também no seguinte:

Conforme o novo entendimento da Organização, a primeira designação do escravo se deu em 1919 e não mais em 33 EC. (Que também é uma conclusão arbitrária) 
Do ponto de vista de uma pessoa, o que Jesus designou? Um Escravo ou já um Escravo Fiel e Discreto? O bom senso diz que Jesus em sua primeira designação designou um Escravo (sem os adjetivos "fiel e discreto") e que após Jesus vir (er′kho·mai) e achar esse Escravo fazendo o que deve, então, aí sim o Escravo recebe o título de "fiel e discreto". Nós como seres humanos não temos como pré-julgar o Escravo como "fiel e discreto"

A promoção de "escravo" para "escravo fiel e discreto" é condicionada à vinda (er′kho·mai) e inspeção e julgamento do Amo. 

A primeira designação não é acompanhada do título "Fiel e Discreto". Fazer tal atribuição seria ilógico pois nós não somos os nossos próprios juízes.

A Contradição continua: Se agora Betel admite que vinda  (er′kho·mai) é um evento futuro. E Betel também admite, conforme expresso na Sentinela acima:      
"Jesus viria [erkhomai] como Juiz para inspecionar Seu “templo”, ou casa espiritual de adoração."

Como é que se pode intitular-se "Escravo Fiel e Discreto" ? Ambiguamente a Torre diz implicitamente que o Juiz vem inspecionar no futuro e ao mesmo tempo diz que os membros do corpo Governante são o "Escravo Fiel e Discreto". Foi uma decisão centralizadora e tanto da parte deles! (Muitos séculos antes a Igreja fez exatamente a mesma coisa ao definir o Papa como "Vicarius Christi" (Vicario de Cristo) - o único representante de Jesus na terra). Agora Betel denominou o seu próprio "Vicarius Christi" - o Grupo G8 do Corpo Governante das Testemunhas de Jeová.

           "Quem são os domésticos"

Por volta de março/abril de 2012 um associado à torre de vigia veio à minha casa pra discutir os assuntos sobre a futura presença que eu tinha declarado para vários irmãos por escrito e pessoalmente.

Em determinado instante da conversa , ele querendo colocar-me à prova quanto aos ensinos da Watchtower, perguntou-me:


"Quem são os domésticos?" 

Eu respondi: Os domésticos são todos os cristãos, são todos os discípulos de Jesus Cristo que se beneficiam do alimento da Verdade.


Ele disse : "Ahhh!! Você está errado!! Os domésticos são os cristãos ungidos!"

Bom, como esse indivíduo é apenas um seguidor cego das declarações do corpo governante das Testemunhas de Jeová, a partir de agora, ele terá que admitir que eu estou certo! 

Quem é da Verdade, escuta a Verdade. Mesmo que a Verdade saia da boca de uma Mula!!! 

Em seu "novo entendimento" o Corpo Governante agora admite que os domésticos são todos os discípulos de Jesus, todos os cristãos:

Who Are the “Domestics”?
 Jesus said that “his domestics” would receive “food at the proper time.” All genuine followers of Jesus are fed by “the faithful and discreet slave.” Therefore, all of Christ’s disciples—both individual anointed Christians and members of the “other sheep”—are “his domestics.”—John 10:16.
Traduzindo: Quem são os "Domésticos"?
Jesus disse que "seus domésticos" receberiam "alimento no tempo apropriado". Todos seguidores genuínos de Jesus sãos  alimentados pelo "escravo fiel e discreto".Portanto, todos os discípulos de Cristo -ambos os cristãos ungidos individuais e membros das "outras ovelhas" - todos sãos "seus domésticos" - João 10:16
--------------------------------------------------
O que Betel ainda não deixou os seus associados saberem é que não há duas esperanças. Não existe a ideia de uns cristãos receberem uma "boa nova diferente". Quem são as outras ovelhas? Vide artigo.
Um só rebanho, Um só pastor, Uma só esperança. O "um só rebanho" é conduzido para um só lugar pelo pastor.
A grande multidão corresponde a todos os cristãos [ungidos] que saem da grande tribulação (o grande refinamento)

A palavra tribulação vem de "Tribulium" que é a ideia de separar/refinar o trigo. Separar o Joio do Trigo. A separação do joio do trigo (tribulação) já deve estar ocorrendo nesses nossos dias...

O ponto é que todos os cristãos devem se esforçar ao máximo para receber o prometido espírito santo. Sim o "evento" que corresponde ao Testemunho do próprio Pai de que você é filho de Deus. Leia Lucas 11:9-13

Por meio de doutrinas (fermentos), fecharam o reino dos céus diante dos homens. Mas o reino ainda é o alvo. Vide artigo. Em artigos futuros irei incentivar a verdadeira boa nova para as pessoas de todas as nações.

Podemos resumir a Verdadeira Boa Nova com o texto de João 1:12:
João 1:12 No entanto, a tantos quantos o receberam, a estes deu autoridade para se tornarem filhos de Deus, porque exerciam fé no seu nome; 13 e nasceram, não do sangue, nem da vontade carnal, nem da vontade do homem, mas de Deus.

"Quem realmente é o Escravo Fiel e Discreto?"

Essa é uma pergunta que é melhor deixar para o Juiz Jesus Cristo responder:
Tiago 5:9 diz "Eis que o Juiz está parado diante das portas"

Contudo, como já dito, em sua "nova luz" a Watchtower insiste na ideia de que eles são o "Escravo Fiel e Discreto" desde 1919. E não é bem "eles", em seu novo ensino a Torre afirma que apenas os homens que compõem o grupo do Corpo Governante é o Escravo Fiel e Discreto. Antes todos os "cristãos ungidos" eram considerados "escravo fiel e discreto". De agora  em diante, os milhões de testemunhas serãos persuadidas pela Sentinela a crer que o grupo de atualmente 8 homens são os únicos "Escravo Fiel e Discreto". Uma atitude centralizadora e tanto!
Dar-se um título a si mesmo é um direito que todos os seres humanos possuem. Mais gostaria novamente meditar nos textos das Escrituras:


Provérbios 27:2

2 Louve-te o estranho e não a tua própria boca; faça-o o estrangeiro e não os teus próprios lábios.



João 5:44 Como podeis crer, quando aceitais glória uns dos outros e não buscais a glória que é do único Deus?



João 5:41 Não aceito glória de homens

Se o grupo do corpo governante (G8) define as próprias regras e se intitula, qual é a real validade disso?

Jesus Cristo nos exortou a não nos declararmos justos diante dos homens:
Lucas 16:15 Conseqüentemente, ele lhes disse: “Vós sois os que vos declarais justos perante os homens, mas Deus conhece os vossos corações; porque aquilo que é altivo entre os homens é uma coisa repugnante à vista de Deus.

"vos declarais justos perante os homens"
"aquilo que é altivo entre os homens é uma coisa repugnante à vista de Deus"

G8 - Corpo Governante - "vos declarais justos perante os homens" 

Como já estudamos anteriormente, as Escrituras já previam que um "homem" "ergueria-se acima" de qualquer um que fosse "deus" [filho de Deus]. E se assentaria no Templo de O Deus. No lugar santo. (2 Tess 2:3-4, Daniel 11:36-39) Artigo: O Homem que é contra a Lei 

2 Tess 2:4 Ele se coloca em oposição e se ergue acima de todo aquele que se chame “deus” [ungido] ou objeto de reverência, de modo que se assenta no templo de O Deus [LUGAR SANTO], exibindo-se publicamente como sendo [um] deus.

É interessante que o contexto de  2 Tess 2:1-3 o apóstolo Paulo exorta os cristãos a não caírem vítima de uma falsa parusia ou presença de Jesus Cristo

Mateus 24:15 “Portanto, quando avistardes a coisa repugnante ["aquilo que é altivo entre os homens"] que causa desolação [excomunhão dos filhos de Deus - as pedras vivas do Templo], conforme falado por intermédio de Daniel, o profeta, estar em pé num lugar santo [de modo que se assenta no Templo de O Deus], (que o leitor use de discernimento,) 16 então, os que estiverem na Judéia comecem a fugir para os montes [Caminho Estreito].

Lucas 21:22 porque estes são dias para se executar a justiça [Julgamento/Refino/Tribulium], para que se cumpram todas as coisas escritas. [nos Profetas Isaías, Jeremias, Malaquias, etc]

O Grande Tribulium 

"dias para se executar a justiçaÉ o tempo designado para o julgamento principiar com a casa de Deus." O Grande Tribulium - 
Mateus 13:39 A colheita é a terminação dum sistema de coisas e os ceifeiros são os anjos.

Tem aproximado a [genuína] presença do Senhor. Tiago 5:8 

Leia também: