sexta-feira, 13 de julho de 2012

Raciocínios à base das Escrituras – A doutrina de 1914

Atos 17:2 Assim, segundo o costume de Paulo, ele entrou, indo ter com eles, e por três sábados raciocinou com eles à base das Escrituras, 3 explicando e provando com referências que era necessário que o Cristo sofresse e fosse levantado dentre os mortos, e [dizendo]: “Este é o Cristo, este Jesus, que eu vos publico.”


A doutrina de 1914


Definição: A doutrina relacionada à volta de Cristo. Segundo essa doutrina, Cristo se tornou Rei no céu em 1914 (Sentinela 1/8/2012 p16).
Essa doutrina se baseia em algumas premissas e faz algumas asserções:
  1. Que a partir de 607 AEC (ou 607 AC), quando Jeová permitiu que os exércitos de Babilônia destruíssem Jerusalém e removessem o seu rei (Zedequias), nenhum rei da linhagem de Davi governou na cidade de Jerusalém.
  2. Que o Reino de Deus, sua representação terrestre, (subentendido como o trono de Davi ) ficou interrompido por 2520 anos. Esse tempo se baseia na interpretação da profecia de Daniel 4:10-17, vinculando tal profecia às palavras de Jesus em Lucas 21:24
  3. Jesus foi entronizado Rei no céu em 1914 (2520 anos após 607 AEC)

Ensina a Bíblia que o Reino de Deus deixou de ter uma representação terrestre após 607 AEC ?

Mateus 5:33 “Novamente, ouvistes que se disse aos dos tempos antigos: ‘Não deves jurar sem cumprir, mas tens de pagar os teus votos a Jeová.’ 34 No entanto, eu vos digo: Não jureis absolutamente, nem pelo céu, porque é o trono de Deus; 35 nem pela terra, porque é o escabelo de seus pés; nem por Jerusalém, porque é a cidade do grande Rei

(Naturalmente Jesus indicou que Jerusalém representava a cidade de Jeová, o grande Rei.
Jesus indicou que Jeová, o grande Rei, possuía uma cidade na terra: Jerusalém. A cidade de um Rei necessariamente representa o Reino do Rei. Jesus disse que não se devia jurar por Jerusalém pois esta cidade representava o Reino de Deus. O Nome de Jeová era invocado em Jerusalém. Jerusalém era a embaixada, ou representação, do Reino de Deus no mundo )

Mateus 21:43 É por isso que vos digo: O reino de Deus vos será tirado e será dado a uma nação que produza os seus frutos.

(Se Jesus disse que o reino de Deus 'seria tirado' dos israelitas infiéis, e isso no primeiro século dC, é porque o reino de Deus ainda estava com os israelitas após 607 AEC. Os judeus ainda possuíam em suas mãos o Reino de Deus, conforme representado em Jerusalém )


Ensina a Bíblia que nenhum rei da linhagem de Davi governou na cidade de Jerusalém após 607 AEC ?

João 1:47 Jesus viu Natanael aproximar-se e disse a respeito dele: “Eis um israelita de verdade, em quem não há fraude.”

João 1:49 Natanael respondeu-lhe: “Rabi, tu és o Filho de Deus, tu és o Rei de Israel.

(Para todo aquele que foi um 'israelita de verdade', houve um rei em Israel após 607 AEC )

Lucas 19:38 dizendo: “Bendito Aquele que vem como Rei em nome de Jeová! Paz no céu e glória nos lugares mais altos!”

Se não houvesse mais nenhum Rei em Israel após 607 AEC, a profecia Bíblica não poderia ser cumprida.

João 5:41 Não aceito glória de homens

Acontece que a forma do rei Jesus exercer sua autoridade era muito diferente da forma concebida pelos homens. (Mateus 20:25-28)

Lucas 23: 2 Principiaram então a acusá-lo, dizendo: “Achamos este homem subvertendo a nossa nação e proibindo o pagamento de impostos a César, e dizendo que ele mesmo é Cristo, um rei.”
3 Pilatos fez-lhe então uma pergunta: “És tu o rei dos judeus?” Em resposta a ele, disse: “Tu mesmo [o] dizes.”

(O próprio Jesus confirmou que ele era o rei dos judeus. O fato de Jesus ter sido rejeitado como rei por aqueles que “não eram israelita de verdade” em nada diminui o valor real de Jesus como o 'rei dos judeus')

Lucas 11:31 A rainha do sul será levantada no julgamento com os homens desta geração e os condenará; porque ela veio dos confins da terra para ouvir a sabedoria de Salomão, mas, eis que algo mais do que Salomão está aqui
(Sabemos que Salomão, assim como Davi seu pai, ocuparam o trono de Jeová. Jesus , o rei, era Maior do que ambos. Ocupar o trono de Jeová significa representar o próprio Deus em seu reino)

Em João 7:29, Jesus disse: “ Eu o conheço [à Jeová], porque sou representante dele, e Este me enviou.”

Conforme disse Jesus: “o reino de Deus está no vosso meio.”(Lucas 17:21)

Jesus foi de fato o maior Rei de Israel:
João 21:25 Há, de fato, também muitas outras coisas que Jesus fez, as quais, se alguma vez fossem escritas em todos os pormenores, suponho que o próprio mundo não poderia conter os rolos escritos.

Ensina a Bíblia que o trono de Davi ficou interrompido por 2520 anos ?

Sabemos que o trono de Davi, ou reinado da dinastia de Davi foi levado à ruína ou interrompido em 607 AEC quando a tribo de Judá foi ao exílio em 607 AEC ou 607 AC.
Por ocasião da queda da dinastia davídica lemos em Ezequiel 21:25-27:

25 “E no que se refere a ti, ó mortalmente ferido maioral iníquo de Israel, cujo dia chegou no tempo do erro do fim, 26 assim disse o Soberano Senhor Jeová: ‘Remove o turbante e retira a coroa. Esta não será a mesma. Põe no alto o rebaixado e rebaixa o que estiver no alto. 27 Uma ruína, uma ruína, uma ruína a farei. Também, quanto a esta, certamente não virá a ser de [ninguém], até que venha aquele que tem o direito legal, e a ele é que terei de dá-lo.’

A dinastia de Davi foi arruinada (uma ruína) em 607 AEC

No entanto, no livro de Amós, as Escrituras profetizavam que a dinastia de Davi ou “barraca de Davi” ou “tenda de Davi” seria restaurada:

Amós 9:11 “‘Naquele dia erigirei a barraca de Davi, que está caída, e certamente consertarei as suas brechas. E erigirei as suas ruínas e certamente a construirei como nos dias de há muito tempo,

Quando foi restaurada a 'barraca de Davi' , ou seja, quando foi restaurado a Dinastia de Davi?

Em Atos 15:13-18 obtemos a resposta a essa pergunta:

13 Depois de cessarem de falar, Tiago respondeu, dizendo: “Homens, irmãos, ouvi-me. 14 Simeão tem relatado cabalmente como Deus, pela primeira vez, voltou a sua atenção para as nações, a fim de tirar delas um povo para o seu nome. 15 E com isso concordam as palavras dos Profetas, assim como está escrito: 16 ‘Depois destas coisas voltarei e reconstruirei a barraca de Davi, que está caída; e reconstruirei as suas ruínas e a erguerei de novo, 17 a fim de que os remanescentes dos homens possam buscar seriamente a Jeová, junto com pessoas de todas as nações, pessoas chamadas por meu nome, diz Jeová, que está fazendo estas coisas, 18 conhecidas desde a antiguidade.’

Tiago, diante do fato de que pessoas das nações (não judeus) estavam se tornando Testemunhas de Jeová , relacionou tal evento (conversão de gentios) à profecia de Amós relacionada ao restabelecimento da 'barraca de Davi'.
Portanto o trono de Jeová, representado pelo trono de Davi, deixou de estar vago no primeiro século da era comum. O trono foi erguido de novo. A profecia de Amós se cumpriu.

Quem ocupou o trono de Davi? Obviamente foi Jesus, após ser 'reerguido' dentre os mortos:

Mateus 28:18
18 E Jesus, aproximando-se, falou-lhes, dizendo: “Foi-me dada toda a autoridade no céu e na terra.

Efésios 1:20 com que ele tem operado no caso do Cristo, quando o levantou dentre os mortos e o assentou à sua direita nos lugares celestiais, 21 muito acima de todo governo, e autoridade, e poder, e senhorio, e todo nome dado, não só neste sistema de coisas, mas também no que há de vir. 22 Sujeitou também todas as coisas debaixo dos pés dele, e o fez cabeça sobre todas as coisas para a congregação, 23 a qual é o seu corpo, a plenitude daquele que em tudo preenche todas as coisas.

Filipenses 2:9 Por esta mesma razão, também, Deus o enalteceu a uma posição superior e lhe deu bondosamente o nome que está acima de todo [outro] nome, 10 a fim de que, no nome de Jesus, se dobre todo joelho dos no céu, e dos na terra, e dos debaixo do chão, 11 e toda língua reconheça abertamente que Jesus Cristo é Senhor, para a glória de Deus, o Pai.

1 Pedro 3:22 Ele está à direita de Deus, pois foi para o céu; e foram-lhe sujeitos anjos, e autoridades, e poderes.

Hebreus 1:8-9
8 Mas, com referência ao Filho: “Deus é o teu trono para todo o sempre, e [o] cetro do teu reino é o cetro da retidão. 9 Amaste a justiça e odiaste o que é contra a lei. É por isso que Deus, o teu Deus, te ungiu com óleo de exultação mais do que a teus associados.”

(Jesus ascendeu ao céu, e se assentou, ou foi entronizado como Rei do reino dos céus, no trono de Deus, à direita de Deus – a posição mais sublime para uma criatura ) (Mateus 5:34)

Revelação 3:21 Àquele que vencer, concederei assentar-se comigo no meu trono, assim como eu venci e me assentei com o meu Pai no seu trono. (João 16:33)

Jesus tornou-se o Rei do Reino dos Céus no primeiro século


Revelação 1:5 e da parte de Jesus Cristo, “a Testemunha Fiel”, “o primogênito dentre os mortos” e “o Governante dos reis da terra”.

(Jesus, o entronizado Rei do Reino de Deus reina sobre os prospectivos 'reis da terra', a saber, a congregação de cristãos ungidos. Jesus por ter recebido toda a autoridade, ordena que aqueles que pertencem ao seu Reino, ou à sua naçãoos cristãos – façam discípulos – Mateus 28:18-20 )

2 Coríntios 5:20 Somos, portanto, embaixadores, substituindo a Cristo, como se Deus instasse por nosso intermédio. Rogamos, como substitutos de Cristo: “Sede reconciliados com Deus.”

(Todo embaixador representa necessariamente um Governo.
Os embaixadores do reino dos céus, cujo rei é Jesus desde o primeiro século d.C, expandem o domínio do Rei Jesus Cristo por reconciliar as pessoas com Deus Jeová, quer dizer, por ensina-las as boas novas do Reino, batizando-as em nome do Pai (Jeová), do Filho (Jesus o Rei) e do Espírito (O poder de Deus) )

É dessa forma que o Rei Jesus passa a Reinar no meio de seus inimigos que estão postados nos lugares celestiais e terrestres (Efésios 6:12, 1 João 5:19, 1 Cor 15:24-26, Salmo 110:1-2)

Chegará o dia de o reino dos céus cujo o Rei é Jesus (Entronizado por Jeová Deus) exercer não só representatividade mas jurisdição sobre o mundo, em toda terra e céu

Mateus 6:10 Venha o teu reino. Realize-se a tua vontade, como no céu, assim também na terra.

Rev 11:15 E o sétimo anjo tocou a sua trombeta. E houve vozes altas no céu, dizendo: “O reino do mundo tornou-se o reino de nosso Senhor e do seu Cristo, e ele reinará para todo o sempre.”

(note que neste dia, o Reino de Cristo não vai apenas ter embaixadores na terra, vai ter efetivos reis sobre a terra. Os embaixadores não se envolvem nos assuntos do reino de Satanás – o atual 'governante do mundo' – João 14:30)

Como Jesus recebeu vida imortal dada por Deus, o Reino de Davi-Maior está firmemente estabelecido: a barraca de Davi nunca mais será arruinada. Jesus é um rei que nunca morre.

Em que posição coloca a crença de 1914 os que se apegam a ela?

Coloca-os numa posição muito perigosa. É incontestável a evidência Bíblica de que Jesus é o Rei do Reino dos Céus desde que ele foi ressuscitado como Rei-Sacerdote no primeiro século EC. Negar isso seria equivalente a negar o próprio Cristo. Seria agir como os líderes religiosos do povo de Jeová no primeiro século que disseram: 'Não temos Rei senão César' (João 19:15)
Deixar de reconhecer a Jesus como o Rei reinante à destra de Deus nos colocaria na mesma posição dos inimigos do Cristianismo no primeiro século:

Lucas 23: 2 Principiaram então a acusá-lo, dizendo: “Achamos este homem subvertendo a nossa nação e proibindo o pagamento de impostos a César, e dizendo que ele mesmo é Cristo, um rei.”

Atos 17:7(b) E todos estes [homens] agem em oposição aos decretos de César, dizendo que há outro rei, Jesus.”

Atos 7:54 Pois bem, quando ouviram estas coisas, sentiram-se feridos nos corações e começaram a ranger os dentes contra ele. 55 Mas ele [Estevão], cheio de espírito santo, fitou os olhos no céu e avistou a glória de Deus, e Jesus em pé à direita de Deus, 56 e disse: “Eis que eu observo o céu aberto e o Filho do homem em pé à direita de Deus [a posição máxima no Reino dos Céus - a posição do Rei].” 57 A isto eles clamaram ao máximo da sua voz e puseram as mãos sobre os ouvidos e arremeteram à uma contra ele. 58 E depois de o lançarem fora da cidade, começaram a atirar pedras nele

1 João 2:22-23 Quem é o mentiroso, senão aquele que nega que Jesus é o Cristo? Este é o anticristo, aquele que nega o Pai e o Filho. 23 Todo aquele que nega o Filho, tampouco tem o Pai. Quem confessa o Filho, tem também o Pai.

(O próprio Jesus disse que ele era o Rei e que havia recebido toda autoridade.
Ora, Jesus era o rei do que? O Rei do Reino dos Céus
Quando um rei passa a reinar? Quando seus súditos e poderes ficam sujeitos ao rei:
1 Pedro 3:22 Ele está à direita de Deus, pois foi para o céu; e foram-lhe sujeitos anjos, e autoridades, e poderes.

Atos 2:36 Portanto, que toda a casa de Israel saiba com certeza que Deus o fez tanto Senhor [Rei, Líder] como Cristo, a este Jesus, a quem pregastes numa estaca.”

Os apóstolos disseram que Deus deu toda a autoridade no Reino dos céus nas mãos de Jesus, o Líder ou Rei ou Governante no reino dos céus)
Jeová enalteceu Jesus como o Rei do Reino dos céus – quem nega isso é anticristo, é contra a lei, é contra 'o reino do Filho do seu amor'.

Colossenses 1:13 Ele nos livrou da autoridade da escuridão e nos transferiu para o reino do Filho do seu amor.

Por esta mesma razão, também, Deus o enalteceu a uma posição superior e lhe deu bondosamente o nome que está acima de todo [outro] nome, 10 a fim de que, no nome de Jesus, se dobre todo joelho dos no céu, e dos na terra, e dos debaixo do chão, 11 e toda língua reconheça abertamente que Jesus Cristo é Senhor [REI], para a glória de Deus, o Pai.” -Filipenses 2:9

Jesus é Rei do Reino dos céus, à destra de Jeová Deus, desde o primeiro século da era comum, e todo aquele que não for um anticristo, no nome de Jesus, dobre o seu joelho na terra e com a sua língua reconheça abertamente que Jesus Cristo é Rei do Reino dos céus, para a glória de Jeová Deus, o Pai. (João 17:3)

Amém

10 comentários:

Anônimo disse...

Paulo, há um agravante na doutrina dos 2520 anos que de 607 ate 1914 dão conta exata e que 1914 foi um ano marcante onde houve uma guinada nos assuntos em escala mundial. a história secular afirma que a destruição de Jerusalém pelos babilônios ocorreu em 587 A.C. ou seja 20 anos após o que as testemunhas afirmam. tenho a impressão que eles insistem na data para fazer coincidir os 2520 com 1914. o que acha?

ExatoVerdade disse...

Independentemente da controvérsia histórica: 607 aC ou 587 aC.
O ponto é que uma análise puramente Bíblica depõe conta o dogma de 1914, a saber:

- O Reino de Davi foi restaurado em 33 EC (Atos 15:14-18)
- Jesus se tornou Rei do Céu em 33 EC e não em 1914 (1 Pedro 3:22, Atos 2:33-36, Col 3:1, Fil 2:9-11, Rev 3:21, 2 Cron 29:23)
Jesus passou a "sentar no trono de Jeová"
- Portanto o trono de Jeová não ficou vago por 2520 anos

Anônimo disse...

paulo permita-me: jesus veio em 33 EC e não foi aceito como rei dos judeus. foi rejeitado. não restaurou o trono literal. no trono continuaram os césares. em 1914 nao restaurou-se o trono. o ano 1914 apenas assinala a presença dele pois ele disse que sua presença seria concomitante aos sinais dados por ele (o princípio das dores de aflição) que começaram a se cumprir de forma espantosa neste ano e a partir dele. desde 607 o trono está vago na terra. somente na nova ordem os benefícios do trono celestial serão estendidos à terra e a família humana.não haverá mais trono terrestre literalmente. é o que eu concluo a partir do que estudei na bíblia.

ExatoVerdade disse...

Não....vc se engana...
O ponto é que aquela nação não se mostrou ser "judeus"

Note o artigo:

Jesus, o Rei dos Verdadeiros Judeus

Anônimo disse...

“Senta-te à minha direita,
Até que eu ponha os teus inimigos como escabelo para os teus pés."(Sal 110:1)

Esta profecia indica que o governo de Jesus não começaria logo após a
sua ascensão ao céu. Em vez disso, ele teria de esperar à direita de
Deus. De fato quando vemos um sinal de fumaça, logo sabemos que há
fogo, quando vemos sinais de estrelas dos céus já sabemos que é noite, do mesmo modo quando vemos os sinais da presença de cristo, já sabemos que ele reina!

Todos os sinais apresentado por Jesus apontam sua presença na época
de 1914, quando estes sinais tornaram-se evidentes.

ExatoVerdade disse...

Anônimo, esta fórmula pré fabricada da WT não "casa" com a Lógica. É inconsistente com as Escrituras, pois a indicação de que Jesus reina qual rei Celestial, é justamente o fato dele sentar no trono de Yah (1 Cron 29:23)

Queira ler:
Senta, Reina à minha Direita

os únicos sinais de 1914:

2 Tess 2:9 Mas a presença daquele que é contra a lei é segundo a operação*+ de Satanás, com toda obra poderosa, e sinais e portentos+ mentirosos, 10 e com todo engano*+ injusto para com os que estão perecendo,+ em retribuição por não terem aceito o amor+ da verdade, para que fossem salvos.+ 11 De modo que é por isso que Deus deixa que vá ter com eles a operação do erro, para que fiquem acreditando na mentira,+ 12 a fim de que todos eles sejam julgados, porque não acreditaram na verdade,+ mas tiveram prazer* na injustiça.

Anônimo disse...

Paulo, gostei da linha de raciocínio bem fundamentada. Porém fico com a dúvida: Como fica então esta profecia bíblica sobre os 2.520 anos? Quando terminariam o tempo dos gentios?
Abraço.

Paulo Vicentini disse...

Os "tempos dos gentios" está relacionado com Revelação 11:1-2

Queira ler o artigo:
Os tempos dos gentios

Está relacionado ao templo espiritual de cristãos e não ao templo físico.

Anônimo disse...

Esse artigo não tem consistência histórica. Todos os documentos reais e históricos levam a data de 587 e, não 607. Portanto, a data de 1914 (copiada dos adventistas) não tem fundamento verdadeiro.

Paulo Vicentini disse...

O artigo desmantela a doutrina de 1914 independente da data da queda de Jeursalém , 587AEC ou 607 AEC.

Sendo a data tanto X quanto Y, a questão é que os eventos (e as consequencias) que ocorreram em 29 EC - 33 EC são fundamentais para desmantelar o dogma de 1914.

Os eventos:
1)Jesus recebeu o Reino dos Céus no primeiro século.

2)A Casa de Davi não ficou arruinada por 2520 anos

3) A nação de Israel , com o Templo, continuava a ser a represetação terrestre do Reino de Deus ainda no primeiro século.